Sob as Plantas dos Pés

 

Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado” (Js 1:3)

 

 

Depois de uma caminhada cansativa pelo deserto, que durou quarenta anos, os filhos de Israel estavam chegando no limiar da terra prometida por Deus, perto das margens do rio Jordão. Moisés havia morrido e agora que os dirigia era Josué, conforme ordem recebida de Deus: “tu introduzirás os filhos de Israel na terra que, sob juramento lhes prometi; e eu serei contigo” (Dt 31:23).

Podemos imaginar a ansiedade que tomara conta dele. Quantos pensamentos devem ter passado por sua mente: que grande responsabilidade era a sua! Deus lhe disse: “passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel. Todo lugar que pisar a planta do vosso pé vo-lo tenho dado, como eu disse a Moisés. (Js 1:2,3)

Não havia o que temer. Aonde quer que eles fossem deveriam tomar posse da terra. Foi o que eles fizeram? Não, não foi. Contentaram-se em possuir as terras que estavam mais próximas deles. Desistiram de ir avante e conquistar tudo o que o Senhor lhes prometera.

Por que existem cristãos que crescem espiritualmente e vão de vitória em vitória, enquanto outros não crescem? Porque estes atravessaram o Jordão, puseram a planta dos seus pés em alguns metros do terreno e ali ficaram, contentando-se com aquele pouco que haviam conseguido. Não se esforçaram para conquistar outras terras à sua frente. Acomodaram-se e não cresceram.

Deus nos promete infinitamente mais. Devemos lembrar-nos de Suas promessas porque Ele já nos deu tudo. Não podemos e não devemos nos contentar com pouco. Devemos entrar ousadamente nas terras prometidas por Deus e prosseguirmos avante, indo conquistando a cada dia mais e mais.

Há muitos territórios de promessas que ainda não foram conquistados por sermos demasiadamente comodistas e nos contentarmos com o pouco que temos, quando existem riquezas infinitas de Deus para tomarmos posse.

Essas terras que Deus nos fala para tomarmos posse se referem a uma vida cheia de Sua graça – paz, alegria, domínio próprio, mansidão, fé, sabedoria, bondade, discernimento e muitas outras.

É necessário colocarmos nossos pés nessas terras e, depois de possuí-las, continuarmos caminhando para a frente e irmos tomando posse de outras que estiverem à frente, esperando ser conquistadas. Os israelitas nunca percorreram mais do que um terço das terras que Deus lhes havia dado. Possuíram exatamente o que mediram, nada mais. Se tivessem feito o que Deus lhes dissera, teriam conquistado toda aquela região, e muito mais.

Não devemos nos esquecer das palavras do Senhor contidas em 2 Pedro 1:2,4. “Vocês desejam cada vez mais da bondade e da paz de Deus? Então aprendam a conhecê-lo cada vez melhor. Porque à medida que vocês o conhecerem melhor, Ele lhes dará por intermédio do seu grande poder tudo quanto vocês necessitam para viver uma vida verdadeiramente boa. Ele até nos faz participantes da sua própria glória e da sua própria virtude. E por esse mesmo grandioso poder Ele nos concedeu todas as outras ricas e maravilhosas bênçãos que nos prometera, como por exemplo, a promessa de nos salvar da imoralidade, da podridão que nos rodeia e de dar-nos da sua própria natureza” (2 Pe 1:2,4 – Bíblia Nova).

Meçamos este território com os dois pés: o da fé que obedece e o da obediência que crê.

Myriam Rebuzzi

 

2 opiniões sobre “Sob as Plantas dos Pés”

  1. Estas palavras vindas do único e eterno Salvador, são de grande proveito na vida de um cristão que quer crescer espiritualmente, Amem.

    Curtir

Os comentários estão desativados.