Como entender o plano de Deus?

Pergunta:

 

Eu venho buscando um entendimento maior (mesmo sabedor que não temos condições de avaliar com a lógica humana todo o plano de Deus), a respeito do plano de Deus para a humanidade. Como faço parte deste plano, tento entendê-lo. Necessito entende-lo, pois tenho que amar a Deus em verdade, ou seja, com todo o coração, e não só por medo de ir para o inferno.

 

Necessito entrar na igreja e saber por que estou louvando, porque estou agradecendo, porque estou orando e não fazer isto apenas por tradição ou porque eu li na Bíblia que é correto fazer. A mim não basta apenas viver a religião e sim saber por que sou verdadeiramente um Cristão, até porque, religião nenhuma salva, o que salva é a fé em Cristo Jesus e a dádiva gratuita da graça de Deus.

 

A Bíblia – que é uma parte do projeto de Deus – apesar de várias traduções e interpretações, é muito fácil de se entender, pois é um conjunto de livros que tem uma história perfeita, com começo, meio e fim, aonde as pessoas seguem seus corretos ensinamentos. Porém não me basta apenas ter um livro como condutor da minha vida, como fazem os seguidores do Islamismo, espiritismo e outros, necessito saber o porquê deste projeto de Deus, para que possa me localizar dentro deste projeto e por fim confirmar meu louvor e adoração com entendimento e com sinceridade, pureza e incondicional amor.

 

Na minha limitada lógica humana, segue o que penso, qual é o plano de Deus:

 

No principio só existia Deus, a partir daí, antes de criar os anjos, Deus já tinha pronto, o seu plano para humanidade, ou seja:

 

Ele criou os anjos (seres puros, desprovidos de maldade, da inveja, criados para adoração a Deus – como na realidade são até hoje), porém Deus já sabia que Lúcifer e a Terça parte iria se rebelar contra Ele (só posso entender que Lúcifer só poderia ter este sentimento de inveja, se Deus tivesse criado nele este sentimento – Isaías, 45.7 – , pois isto interessava ao plano de Deus, como da mesma forma, Judas não traiu Jesus, era necessário que tivesse acontecido, pois era parte do plano de Deus).

 

Depois Lúcifer foi expulso para terra, no mesmo lugar aonde Deus iria criar o homem. (será que o mesmo lugar foi uma coincidência?). No jardim do Éden, Deus colocou no centro, a arvore da vida e da morte (Deus é o único que dá e tira a vida – então Deus também criou a morte?) e proibiu o acesso a ela para estabelecer o princípio da obediência.

 

Como Adão e Eva foram criados com o livre arbítrio, Adão e Eva foram tentados por Lúcifer e desobedeceram (só posso entender que Adão e Eva tiveram esta atitude, porque Deus permitiu e sabia que eles iam desobedecer), ou seja, serem convencidos pelo Lúcifer (se Deus tivesse destruindo Lúcifer na peleja no céu, Adão e Eva não teria sido convencido por ninguém e portanto não teria pecado para ser perdoado – Jesus morreu para pagar os nossos pecados e dá acesso a nossa salvação), portanto a desobediência de Adão e Eva também fazem parte do plano de Deus, no entanto , culpa-se Adão e Eva por termos herdado o pecado.

 

A partir daí se estabeleceu o mal – pois, criado já tinha sido (Isaías, 45.7) – (representado pelas dores, angustias, sofrimentos, enfermidades… e condenação eterna -morte) e o bem (representado por Jesus como o salvador e o acesso à vida eterna) pois era parte do plano de Deus. Se entendermos que é correto o que está escrito acima, o plano de Deus para humanidade é bem simples de se entender.

 

Deus queria criaturas para viver com Ele e que fossem adoradores de verdade, que o amasse e o adorasse por livre e espontânea vontade, e não com um “ acessório “ de adoração como os anjos foram criados, ou seja, eles não tiveram opção de querer amar ou não.

 

Daí a necessidade do mal no plano de Deus, pois era necessário que o homem conhecesse o mal, para que o homem fosse provado, e o que não o negasse ( ex.: Jó ou o próprio Jesus), aí sim, Deus teria a certeza que este sim, era um adorador e o amava de verdade, por livre e espontânea vontade e poderia viver com Ele no céu por toda a eternidade (por isto pode-se entender a alegria do apóstolo Paulo – 2 Co 10 – ao ser provado).

 

Só posso entender a função do mal no plano de Deus desta forma, porém me vem uma duvida: se o homem adora em verdade ou porque na verdade o homem só teria esta opção, já que não amando e adorando Deus, só restaria a condenação eterna–morte. -

 

Então Deus sabendo das fraquezas e dúvidas do homem, sabia que ele poderia não suportar suas provações, então revelou para o homem o segredo para suportar suas provações, Jesus, aonde o homem tem a certeza que mesmo optando pela condenação eterna-morte, se acreditar neste plano de Deus chamado Jesus, viverá.

 

Marcus César

 

 

 

 

 

Resposta:

 

 

Amado irmão Marcus,

 

seus questionamentos são profundos e pertinentes e demonstram que você realmente tem sede em conhecer a Deus. Porém, os argumentos que você está usando para obter as respostas (não minhas, mas de Deus) é que não são os mais apropriados.

 

Antes de entrar no mérito da sua hermenêutica do plano de Deus exposto nas Escrituras, gostaria de dizer:

 

 

Como adorar a Deus

 

Para adorar Deus em espírito e em verdade não é necessário conhecer o plano de salvação que Ele concebeu e executou, mas sim conhecer a Sua essência. Conhecer quem Ele é! E ponto final.

 

Mas esta sede de conhecer a Deus, quando é saciada por meio de entendimento leva-nos a um cansaço sem fim. É um jugo pesado que nós mesmos nos impomos e cuja carga de frustração vai ficando cada vez mais insuportável. E isso por vontade do próprio Pai (Mt 11:11:25,26). Mas quando deixamos esse caminho e vamos a Jesus e tomamos sobre nós o jugo que está sobre Ele, então Ele nos alivia dessa canseira e sobrecarga e passa a nos revelar quem é Deus, revelando-se Ele mesmo a nós: “E quem me vê a mim vê aquele que me enviou” (Jo 12:45). Veja Mateus 11:27-29

 

E para conhecer Deus necessitamos conhecer Jesus, aprender a respeito do Seu caráter e atributos. E isso só é possível quando Jesus nos ensina pessoalmente, revelando-se em nosso coração. Quando permitimos que Jesus, fazendo do nosso coração o Seu santuário, habite e cresça em nós (e nós diminuamos). Dessa forma passamos a adorar ao Pai em espírito e em verdade, isto, por meio das boas obras que Ele executa na terra por meio de nós. É Ele quem executa e não nós. “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus” (Mt 5:16). Isto é adoração verdadeira.

 

O Plano de Deus para a nossa salvação é perfeito e foi executado em todos os seus detalhes, com perfeição. Já está consumado e a salvação nos foi concedida de graça, não por obras humanas, para que ninguém se glorie. Assim, as nossas obras, mesmo aquelas que sejam voltadas para buscar a Deus não podem nos salvar. A busca da face de Deus serve para nos alegrar e nos fazer crescer espiritualmente e assim sermos cheios do Espírito Santo, sermos transformados em varões perfeitos, crescendo dia-a-dia até chegarmos à estatura do varão perfeito, Jesus Cristo!

 

Este jugo, amado, é suave e o fardo transportado é leve. Você será um verdadeiro conhecedor do caráter e virtudes de Deus (porque elas são manifestas em você) e portanto poderá adorá-lo verdadeiramente, tal como Jesus é adorador do Pai. Leia e medite mais em Mateus 11:25-30.

 

 

O Plano de Deus para o homem

 

Irmão, o seu raciocínio está correto em muitos pontos e você não está longe da verdade, porém alguns comentários se fazem necessários:

 

Os anjos não eram desprovidos de livre arbítrio. Antes da queda eles tiveram opção de escolher amar a Deus ou não, tal como nós, os homens, estamos tendo neste momento. Este é o tempo dedicado à escolha do homem.

 

Não foi Deus quem criou o mal e o colocou no coração do querubim e anjos que o seguiram (Is 45:7). O que Deus fez foi simplesmente criar as condições para que o mal existisse, se porventura fosse manifesto na Sua criação. Da mesma forma, o inferno é uma manifestação da misericórdia de Deus para com aqueles que não suportam a Sua presença e decidiram não obedecer às suas leis de amor. Para essas almas e demais criaturas, Deus criou um local onde as Suas leis não terão efeito sobre elas e elas poderão dar livre vazão às suas maldades, umas para com as outras. Por isso ele será um local de trevas, choro e ranger de dentes.

 

E um dia o mal apareceu pela primeira vez (Ez 28:15). Quanto tempo Deus esperou o arrependimento do querubim? Pode ter sido por milhões de anos pois ele teve tempo para arregimentar a terça parte dos anjos.

 

Há um texto que corre na internet que expressa bem essa questão do mal: O mal não existe, professor, ou ao menos não existe por si só. O mal é simplesmente a ausência de Deus. É, como nos casos anteriores, um termo que o homem criou para descrever essa ausência de Deus. Deus não criou o mal. Não é como a Fé ou o Amor, que existem como existe a Luz e o Calor. O mal resulta de que a humanidade não tenha Deus presente em seus corações. É como o frio que surge quando não há calor, ou a escuridão que acontece quando não há luz”

 

Santo Agostinho escreveu certa vez: “Deus, soberanamente bom, não permitiria de modo algum a existência de qualquer mal em suas obras, se não fosse poderoso e bom a tal ponto de poder fazer o bem a partir do próprio mal””. E Santo Tomás de Aquino completou: “Assim, à infinita bondade de Deus pertence permitir males para deles tirar o bem”.

 

Portanto, a existência do pecado e da morte na criação de Deus resultará em grande bênção, pois onde abundou o pecado, superabundará a graça.

 

Não foi coincidência a criação do homem justamente onde Lúcifer e seus anjos estavam desterrados, é claro, pois isso significaria que Deus não planejou tudo desde o princípio. A Bíblia dá a entender que a terra, antes da queda era maravilhosa, esplendorosa, perfeita, rica em pedras preciosas. Mas, com a queda do querubim, ela tornou-se sem forma e vazia. Possivelmente foi nessa era que os dinossauros foram dizimados, bem como outras criaturas existentes. Por quanto tempo ela permaneceu assim, não sabemos, mas devem ter sido milhões de anos. E o Espírito de Deus pairava por sobre a face do abismo, até o momento oportuno.

 

A árvore que Deus colocou bem no meio do jardim do Éden era da vida somente. Não era árvore da morte. A morte veio por causa da desobediência e não por causa do fruto da árvore. Morte, amado, significa “separação”. A morte física é a separação entre a alma e o corpo. A alma parte, o corpo morre. A segunda morte, que é aquela que devemos temer, é a separação entre a alma e Deus (Mt 10:28).

 

Adão teve, desde o princípio, o direito de escolha, que é um dom maravilhoso que o Senhor nos concede. E isso é necessário, para que fique provado que o homem ama a Deus por livre escolha, assim como a maior parte dos anjos.

 

Deus é justo, amado, e não podemos acusá-lo de ter montado uma armadilha para Adão (e consequentemente, para nós também). Quando Adão viu a “serpente” seduzindo Eva ele nada fez, seja contra a serpente, seja demovendo Eva. Ficou observando. E quando ele viu Eva comendo e nada lhe acontecendo, o que terá passado no coração dele? Ele fez sua própria escolha.

 

Deus não destruiu Lúcifer para que ficasse provado aos exércitos celestiais que todas as chances foram dadas a ele, inclusive essa última: a redenção por meio de Adão. Eu creio que se ele tivesse se achegado a Adão e tivesse orientado-o a obedecer Deus sempre, ele teria tido mais uma chance de redimir-se. Mas não, ao contrário, ficou provado definitivamente, que o mal estava entronizado em seu coração e a rebeldia era parte intrínseca em seu caráter. Poderíamos dizer que a colocação do homem justamente onde Lúcifer estava, isto é, na terra, foi uma espécie de “sataneira” (ratoeira para Satanás).

 

 

Os dois princípios

 

No mundo, amado, só existem dois princípios:

 

  1. o princípio da luz (representado por Jesus) que é humildade, submissão, dependência do Pai e que tem como consequência a vida eterna;

  2. o princípio das trevas (representado por Satanás) que é soberba, rebeldia, independência e consequentemente, morte eterna

 

Não é o pecado de Adão que leva o pecador ao inferno, mas a rejeição a Deus. Jesus viveu como homem, em condições infinitamente piores do as de Adão e no entanto, nunca pecou. Jesus veio para o pecador e não para os justos. Todo aquele que é escravo do pecado (peca porque tem a natureza pecadora) tem a opção de escolher uma nova natureza. Basta abrir seu coração e deixar que o Senhor o transforme. Mas muitos são hipócritas, porque dizem que querem serem transformados mas amam mais ao mundo do que ao Senhor. Dizem ter Jesus, mas andam segundo as inclinações da carne, a concupiscência dos olhos, a soberba da vida.

 

Adão também teve sua opção de arrepender-se, assim como todos os seus descendentes depois dele. Se ele aceitou ou não, isso não posso afirmar.

 

De fato, é bem simples mesmo o plano de Deus, ao mesmo tempo que é grandioso e perfeito. A existência do mal na criação foi permitida por Deus para que assim Ele pudesse revelar-se à sua criação: sua essência, seu caráter, sua santidade. Paulo diz que Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores (Rm 5:8).

 

Repetindo o que disse antes: os anjos tiveram sim opção de escolher entre amar a Deus ou não. Muitos escolheram rejeitá-lo.

 

O que você chama de condenação eterna é a própria escolha do homem. Ele é quem não quer a presença de Deus. Ele é quem não suporta Deus. Ele não quer amar Deus. Deus ama o pecador e sempre o amou. Deus deseja ardentemente a salvação dele, fez tudo o que precisava para a sua salvação, inclusive dando o Seu Filho único, amado, em holocausto. Mas o pecador não quer Deus. Rejeita todas as mensagens de arrependimento que lhe são pregadas. Rejeita até o fim. Fazer o que?

 

Uma vez que o homem rejeitou o perdão de seus pecados, ao chegar o fim de seu tempo em carne, não haverá mais solução para ele. A opção por viver separado de Deus é definitiva e eterna. A Bíblia diz que haverá um tempo em que todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Jesus Cristo é o Senhor, mas para os mortos em rebeldia essa confissão não lhes trará a salvação, pois o tempo deles terá passado.

 

Para finalizar, te recomendo a leitura do livro “As Eras Mais Primitivas da terra”, de G. H. Pember, Editora dos Clássicos, onde ele mostra que a terra não foi criada sem forma e vazia, que esse estado foi resultado da rebelião de Lúcifer.

 

Que o Senhor te abençoe ricamente, não com conhecimento intelectual de Deus, mas com o pleno conhecimento de quem é Jesus Cristo, vivo, morando em você.

 

José Adelson de Noronha

30 opiniões sobre “Como entender o plano de Deus?”

  1. a bíblia se tounou na mao do homem um grande negocio financeiro e lucrativo com lindas histórias que todos querem ouvir para ganhar um paraiso que nao tem aqui no céu que vivemos o que Deus tinha que fazer ele ja fez nos botou no mundo agora cada um se vire e faça o seu caminho para seguir seu proprio destino que ja eatá traçado e tomar alguma decisao para complementa-lo no futuro porque a cada dia que passa vejo muintos iludidos com promessas de homens oferecendo coisas e mais coisas no nome de Deus e pessoas que ainda pagam a esses pilantras pelo reino do céu eu creio em eu creio em Deus e no Senhor Jesus mas nos seres humanos aqui na terra nascemos crecemos amorremos e acabou ninguem nunca viu ouviu ou falou com almas apos a morte cada um acredita naquilo que quer. Se Deus tivesse feliz com o homem ele nao tinha criado o dilúvio para tirar uma grande de parte de pecadores aqui da terra essa foi a ira de Deus . e o homem com sua ira tira a vida do outro com guerras e todo tipo de atrocidades .

    Curtir

    1. Sandro, você não crê em Jesus coisa nenhuma, pois se cresse creria nas Palavras dele, as quais afirmam que tanto o céu, quanto o inferno são reais. E, contrariando sua crítica, Jesus é um dos esteve tanto no céu, quanto no inferno e pode testemunhar a verdade.

      Curtir

  2. a verdade é que todos erram e Deus nao imaginava que o homem iria se tornar o que se tornou um pecador capaz de fazer tanta coisa ruim na terra .muintas coisas que estao escritas na biblia sao verdades e muintas coisas sao invençoes do homem ja que Deus usou a mao do homem para escrever a bíblia Deus criou o homem e logo se arrependeu a biblia relata que primeiro veio o homem Adão e depois Eva nao relata que tiveram infancia que tiveram alguem para lhes dizer o que é certo e o que é errado qual o ser humano que nasce só no mundo e aprende a falar ler e escrever sem ninguem ensinar , outra coisa quem ja foi no inferno ou no ceu e voltou pra contar como é la todos querem ir pro céu e por que nao quer morrer pra chegar logo de uma coisa eu sei o inferno e o céu é aqui na terra ,o inferno para aqueles que sofrem frio fome sede em baixo de viadutos, passam mal vao parar na porta de um hospital lotado e nim guem atende e morrem na fila por negligencia os que levam uma bala perdida em confrontos de bandidos e policia . E um paraiso pros que tem dinheiro aqui no céu para comprar tudo que o maldito dinheiro criado pelo homem pode pagar, quando alguem chega com um prato de comida dando a um faminto e ele pega com as duas maos de alegria ,quando fazemos algo de bom para o procimo e ambos ficam felizes, esta no paraiso tambem é ter uma vida boa com despezas pagas pelo povo para levar a palavra de Deus ao procimo do contrario de Jesus que tinha sua profissao e nao cobrava nada em troca nos dias de hoje se o homem fizesse um milagre quanto ele cobraria, onde estava Deus quando deu seu unico filho para nos salvar passar tanta maldade aqui na terra Jesus cristo existiu sim e foi um homem como qualquer outro aqui na terra saiu do ventre de uma mulher que passou dores como todas as mulheres .

    Curtir

    1. Sandro, você erra por não conhecer as Escrituras e o poder de Deus.

      Um deus que “nao imaginava que o homem iria se tornar o que se tornou um pecador”? Como podemos então afirmar que Deus é onisciente? Atemporal? Se você crê que Deus foi pego de surpresa pelo pecado de Adão e Eva, então você não conhece o plano de Deus para provar o quanto lhe ama.

      Deus sabia, irmão! Tanto é que sabia, que, antes de formar o mundo, já providenciou a salvação do homem: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade…” (Ef 1:3-5) . Continue a ler o resto e você ficará encantado com quem Deus é e o plano que traçou para revelar-se ao homem.

      O sacrifício de Jesus, no plano espiritual, se deu antes do Senhor formar o homem na terra. Por isso o Senhor pode colocar o homem aqui na terra, local onde satanás já habitava, em degredo. “…não foi mediante cousas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo, conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós…” (1 Pe 1:18-20)

      Quando o Senhor formou Adão e Eva, Ele próprio foi quem os ensinou todas as coisas que deveriam saber. O que não deveriam saber estava contido na árvore do conhecimento do bem e do mal, fruto da qual eles foram proibidos de comer. O próprio Deus vinha todas as tardes, na viração do dia, estar com Adão e Eva, antes de pecarem por desobediência.

      Irmão, leia a Bíblia, ore, medite, peça ao Senhor que lhe conceda revelação e fé. O Senhor lhe abençoe e guarde.

      Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s