Namoro Segundo a Vontade de Deus

Pergunta:

 

Pastor, gostaria de saber como reconhecer se o namoro é da vontade de Deus ou não, pois tenho muitas dúvidas em relação a isso. Eu sou evangélica, meu namorado também é, só que muitos falam que são as profecias que confirmam isso e não o coração. 

 

Como faço para ter a certeza se meu namoro é da vontade de Deus, eu só posso dizer que ele é uma benção, me respeita e sempre estamos meditando na Palavra de Deus para ter um namoro segundo a vontade de Deus.

 

Como posso descobrir isso pastor…. por que no namoro temos tantas dúvidas….. Cris

 

 

Resposta:

 

Cris, na Bíblia não existe a figura do namoro e Deus, em geral, não interfere em nossas  escolhas amorosas, a não ser quando há oração. Por isso, no namoro a vontade de Deus é uma só: a santidade dos namorados.

 

Se seu namoro é santo, Deus está contente. Não com o namoro em si, mas com cada um de vocês. Isso é o que interessa.

 

Também é da vontade de Deus que em todos os relacionamentos haja paz. E para que não haja discórdia no lar de vocês por causa do namoro, vocês precisam da bênção dos pais de ambos. Um namoro sem a bênção dos pais certamente provoca discórdia, divisão dentro do lar e aí sim, estará contra a vontade de Deus.

 

Outra coisa importante é que ambos possuam o temor de Deus no coração, que tenham os  mesmos princípios cristãos, que gostem dos mesmos ministérios na Igreja, pois sendo assim, ambos estarão juntos nos finais de semana.

 

Que o Senhor lhes abençoe e guarde.

 

José Adelson de Noronha

617 opiniões sobre “Namoro Segundo a Vontade de Deus”

  1. Pastor, não se preocupe, serei breve porque senão ninguém merece. Hoje resolvi resolver as coisas com a mãe de uma vez, não fiquei enrolando como sempre faço, fui direta mesmo e acredite, funcionou. Ela reconheceu que estava agindo errado de novo e disse que não iria começar a agir de novo como antes. Então, é para poupar o senhor, já que lhe perguntei sobre como agir nessa questão. Mas sobre a “energia negativa” se responder vou achar bom. Então, hoje para mim as coisas estão ótimas, até já contei a novidade para meu marido e ele achou muito bom e disse que está feliz por mim. Meu marido aliás sempre me ajuda muito, eu o amo muito e sabe como é, agora que estou bem de novo com a mãe a esperança renova. Então estou bem mais animada. Deus o abençoe.

    Curtir

  2. Pastor, eu sei que ainda nem respondeu os outros comentários e já voltei, mas aí o senhor aproveita e responde tudo de uma vez. O que o senhor acha que eu poderia fazer para meu relacionamento com a mãe voltar a fica bom de novo? Olha, eu queria que ela me perdoasse de verdade, eu já pedi perdão daquela vez, ela disse que me perdoou, até disse que eu era importante para ela, mas agora tudo mudou. Acho que ela gostaria que eu fosse como a prima, sabe ela é diferente de mim em tudo. Ela é decidida, firme, inteligente… Olha, eu sei que está parecendo que estou com inveja e implicância, mas não é bem isso. Se ela me desse atenção como dá à prima, eu não me importaria delas se darem bem, saírem juntas… Eu poderia até me dar bem com a prima também, mas eu não sei mais o que fazer pra melhorar a relação com meus parentes. Meu pai só fica dizendo que a mãe está chateada, pra dar um tempo… Mas faz tempo que eu escuto isso, e qdo as coisas melhoraram entre nós duas foi tão bom, foi como se um peso tivesse sido tirado de mim, mas agora tudo está igual… Fica sem graça ir na casa dos meus pais, porque a mãe só fala o que eu pergunto, não prolonga o assunto e é chato isso. Mas eu sinto como se tivesse obrigação de consertar as coisas, dá para entender? Se dependesse de meu marido eu nem procuraria minha mãe, mas é minha mãe, eu quero consertar as coisas, se não procurar ela,ela não me procura… A família de meu marido não dá certo comigo, mas dá para suportar mais ou menos, agora isso da minha família é dose. Eu chorei essa noite toda, estou me sentindo horrível e pior… sempre me vem na cabeça que eu não vou saber cuidar de meu filho direito, eu não faço nada direito, nada. Em todos os aspectos da minha vida eu sou tipo um fracasso. Eu sei que disse que ia ser boa mãe e quero ser, mas de repente me bate medo de ser horrível, de não ser boa mãe, eu tenho medo de não conseguir direito. Meu marido disse que é claro que eu vou dar conta, mas a verdade é que não fico falando dessas coisas para ele, no mínimo ele vai achar que sou maluca, que estou ficando doida, obcecada, sei lá. Porque ele até me entende, conversa comigo, mas sei lá, pra ele achar que estou doida não falta nada. Eu sei que errei muito já, mas eu me arrependi, mas mesmo assim as coisas não mudam. E até ir na igreja que eu gostava está difícil, eu vou, e as mensagens são boas, os louvores lindos, mas não é como antes, sinto que estou vazia, sem nada de bom… Ore por mim, por favor, está bem? Eu preciso de perdão de Deus e de minha família, pelo menos da mãe.

    Curtir

  3. Pastor, estou procurando fazer aqueles versículos de 1 Coríntios ser meu lema de vida, principalmente aquele que fala da fé, esperança e amor… E tem dias que até consigo ter fé, esperança e amor, mas têm dias que parece que tanto um quanto o outro evaporam. Eu não sei se o problema está comigo, deve estar… Meu relacionamento com mãe está ruim, eu achei que depois de termos acertado nunca mais voltaríamos a ser como antes, mas tudo está como antes de nos acertarmos. Eu acho que ela tem vergonha de mim, isso explica porque ela prefere a companhia da prima. Não vou falar mal de ninguém, o senhor vive dizendo isso, mas quando percebo, já falei… Na verdade só quero saber se existe isso de alguém ter “energia negativa” que fica pairando sobre uma pessoa? Se existe o que eu tenho de fazer para isso sair de mim? Eu estou começando a acreditar que talvez as pessoas que dizem que eu tenho essa tal “energia negativa” estejam certos. Porque é como disse quando penso que consegui passar uma fase vem outra pior e parece um ciclo, nunca melhora… Eu falei isso com meu marido e ele disse que isso é “idiotice”, ele como sempre não acredita nessas coisas que a mãe, avó e algumas pessoas falam. Mas eu quero saber se isso existe, aliás, eu até ouvi dizerem que isso tem de ser “tirado” senão passa para a geração futura… Já pensou? Estou preocupada, já pensou se meu filho “herda” minha “energia negativa”? Eu quero uma resposta, eu decidi que não vou falar disso de novo para meu marido e nem para o pai… Os dois acham isso ridículo e eu fico parecendo uma idiota sempre, mas eu estou com medo de ter isso, de as pessoas não estarem “viajando”… Eu oro, leio a Bíblia mas quando essas coisas vêm na minha cabeça eu não consigo me libertar da preocupação. As pessoas da família sempre “brincam” (se isso pode ser levado na brincadeira) que a prima tem a alma “branca”, pura, limpa de negativismo, e que eu tenho a alma “negra”, suja, negativa. Isso é possível? Existe isso de alma “branca ou negra”? e se existe como pode ser revertido?

    Curtir

  4. Goataria de fazer uma pergunta: Pra que serve orar e receber uma resposta de Deus? pois eu ja vi, casais que oraram e receberam uma resposta positiva antes de casar, Deus usou pessoas desconhecidas e pregadores para dar a resposta, mas depois de casados, a mulher, ou o marido traem, entao pra que orar? Se no final o casamento vai ser do mesmo jeito do casamento de um impio. Mesmo que um deles seja realmente temente a Deus.

    Curtir

  5. Pastor, olha só a situação, eu me despedi há poucos dias e já voltei… Quando lhe enviei os comentários me despedindo estava decidida a “viver por minha conta”, mas acontece que várias vezes rola dúvidas e elas vão me atormentando… Não se preocupe, pastor, o senhor na sua última resposta me deu uma “indireta” de que estava falando, me aconselhando mais com o senhor do que com Deus… Na verdade fica parecendo mesmo, mas não é verdade, eu oro até em pensamento várias vezes por dia, faço as orações “normais” àquelas que não são só em pensamento. Além disso, leio a Bíblia, e estou tentando sempre praticar o que leio, mesmo que muitas vezes seja difícil. É claro que o senhor é falho e têm seus momentos maus, como o senhor mesmo disse, mas não se preocupe tanto se vai ou não me decepcionar em algum conselho, afinal eu tenho um pouco de noção das coisas. Se me disser por exemplo para pular de um edifício,é claro que não vou seguir esse conselho… Sei também que não têm respostas para tudo, mas às vezes é bom ter uma opinião de alguém e o senhor mesmo sendo falho, têm mais conhecimento da Bíblia do que eu e mais anos de vida. O sonho que a moça que teve o tal sonho deveria estar mesmo falando mais contigo do que com Deus, mas eu por enquanto não vejo assim as coisas. Até agora tudo que me disse me serviu muito, então não vejo o porquê de guardar comigo alguma dúvida se posso ter um conselho de alguém… Agora se estiver achando ruim me aconselhar, pode ser sincero, talvez esteja lhe incomodando e se for isso pode dizer que entenderei… Tenho me aconselhado de vez em quando com meu pai, ele também me orienta quando tenho alguma dúvida… Eu gosto de ouvir a opinião de pessoas, pastor, me tira um pouco a ansiedade…

    Minha dúvida é a seguinte: estou impedida de tomar a Ceia por um tempo, de cantar e de participar de qualquer atividade até vencer o tempo. Durante esse período eu estou buscando a Deus, mas não é como antes que fazia algo, apresentava louvor etc. Agora me bate às vezes incerteza, penso o seguinte se não estou em comunhão com a congregação que frequento, eu tenho comunhão plena com Deus ou não? Por exemplo, se Jesus voltar para buscar seu povo durante meu período de disciplina eu corro o risco de perder a salvação? Pastor, o senhor pode até rir, mas essas coisas tiram meu sossego. O senhor disse que campanhas boas são àquelas que ajudam os cristãos a conhecer melhor Deus, eu concordo que não é legal mesmo participar de uma campanha só para ter algo em troca, como a cura por exemplo. Mas por outro lado dá vontade de experimentar algumas campanhas. O problema é que minha igreja não promove esses tipos de campanhas, eles oram pelos enfermos, fazem orações específicas, mas só, não é campanha. E meu marido já disse que nem preciso pensar em pisar em outra igreja que ele não vai permitir, olha só, ele usa esses termos mesmo… Ah, o tal líder da igreja que fui visitar me ligou de novo, eu fui firme e disse que não iria mais, ele insistiu, então disse para ele falar com meu marido. Acho que depois de ter falado com meu marido ele não voltará a ligar, assim espero. Nessa igreja eu não voltaria mesmo, não gostei, passei vergonha ao ter minha vida exposta diante tantas pessoas… Mas têm outras igrejas que têm campanhas, mas meu marido se nega a deixar eu ir, eu até disse que parece que ele não quer minha cura, ele disse que não é isso, mas que eu tenho de ser mais equilibrada e sensata, disse que nossa igreja é boa e tem Jesus como centro das pregações e disse que é contra igrejas que só promovem milagres, que muitas vezes nem tem pregação nos cultos, só falam de prosperidade, bens materiais, curas, revelações… Enfim, eu ultimamente tenho evitado discussão, então vou ficar só na minha igreja mesmo, mas as vezes penso que se fosse numa campanha boa, sem exposição da minha vida particular, seria bom, mas meu marido é totalmente contra. O senhor disse que esperava que minha fé não esfriasse por causa dessa questão de cura, eu fiquei sim meio desanimada ao ouvir de meu pai, meu marido e ler sua resposta, todos disseram algo parecido de que nem todos os crentes em Cristo recebem a cura, para cada pessoa há um propósito diferente… Mas depois percebi que seria muito ruim viver a vida terrena cheia de doenças, mas pior seria perder a vida eterna por causa de falta de fé se não for curada. O líder da outra igreja chegou a dizer que eu deveria fazer uma experiência de fé, ficar sem tomar meus remédios com a certeza da vitória, cheguei a ficar tentada a fazer a experiência e cheguei e ficar metade do dia sem eles, mas comecei a passar muito mal, me deu dor no peito, falta de ar, ansiedade triplicada, enxaqueca das bravas, minha vista estava escurecendo… Achei que iria dar um “piripaque”, meu marido descobriu e ficou bravíssimo, rendeu mais sermão, mas entendi que estava bancando a otária e colocando minha saúde em risco e meu bebê também. Minha avó ficou sabendo (ouviu eu contando para meu pai) e disse que passei mal porque faltou fé de minha parte e deu um exemplo de uma conhecida dela que fez esse tipo de experiência e deu certo, hoje está curada. Pastor, peço oração em meu favor e ore para que meus avós percebam que eu estou tentando viver uma vida nova, aceitei a Cristo de verdade e mesmo minha fé sendo falha estou tentando melhorar. Fique com Deus e se possível me responda quando tiver tempo.

    Curtir

    1. Filha, pode me escrever sempre que tiver dúvidas ou até mesmo apenas para desabafar. Não me importo em ser válvula de escape que você citou no comentário anterior. O que peço apenas é que busque em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, isto é, Jesus Cristo crucificado pelos nossos (meus e seus) pecados, mas ressurreto porque Deus é justo e aceitou o Sangue de Cristo!

      No que eu puder ajudar, eis-me aqui.

      Minha dúvida é a seguinte: estou impedida de tomar a Ceia por um tempo, de cantar e de participar de qualquer atividade até vencer o tempo. Durante esse período eu estou buscando a Deus, mas não é como antes que fazia algo, apresentava louvor etc. Agora me bate às vezes incerteza, penso o seguinte se não estou em comunhão com a congregação que frequento, eu tenho comunhão plena com Deus ou não? Por exemplo, se Jesus voltar para buscar seu povo durante meu período de disciplina eu corro o risco de perder a salvação? Pastor, o senhor pode até rir, mas essas coisas tiram meu sossego.

      você está impedida na comunhão com os irmãos da congregação e isso por norma interna da igreja local. Mas jamais estará impedida de ter comunhão com o Senhor, pois Jesus veio exatamente para fazer reconciliação entre o pecador e Deus. Também não está impedida de tomar a ceia todas as vezes que quiser, dentro de seu próprio lar, com seu marido e seu bebê. Se a igreja lhe proíbe, respeite, mas tome a ceia em casa. Não é pecado e nem você entrará em maldição por essa causa. Aliás, deveríamos tomar nosso alimento diário com o coração sempre agradecido pelo Sacrifício de Jesus.

      A ceia, filha, não é algo místico, mas apenas um ato de lembrança do sacrifício de Jesus a nosso favor. A ceia é o que chamamos de um “memorial”, isto é, algo que fazemos com o intuito de lembrar-nos que Deus nos amou tanto que deu Jesus Cristo em holocausto, para remissão de nossos pecados e para nos dar vida eterna. Por que um memorial? Porque Jesus disse que deveríamos, fazer ceias (e os antigos faziam ceia mesmo, com vários alimentos e com as famílias crentes reunidas) como memória do Seu sacrifício. “fazei isto em memória de mim”, disse Ele.

      Nem gosto de escrever Santa Ceia ou mesmo Ceia (com C maiúsculo) porque era uma simples ceia em lembrança a Jesus. Era pão e vinho mesmo. Nada de místico ou religioso. As famílias se reuniam e comiam com o propósito de lembrar o sacrifício de Jesus e isso trazia um renovo de fé, esperança e amor.

      Também com relação ao louvor se aplica o mesmo princípio. Não pode louvar no púlpito? Tudo bem, obedeça. Mas pode louvar no banco, com alegria e liberdade. E mais ainda: pode louvar em casa à hora que quiser, do jeito que quiser, com os louvores que vier ao seu coração. Deus se agrada disso. Pode louvar, dançar, desafinar, chorar de alegria e gratidão. Sua salvação não está nessas coisas.

      Aliás, sua salvação não está comprometida por causa da disciplina. Nem mesmo seu arrebatamento. A salvação é pela Graça de Deus e jamais por obras suas. É mais provável que você suba, se Jesus voltar hoje, do que aquelas pessoas que ficam cochichando quando lhe vêem em disciplina, pois ninguém ali tem o direito de julgá-la, se antes não tirar a trave que está nos seus próprios olhos.

      Não tenha medo de estar sem salvação, pois Jesus já pagou pelos seus pecados e deu o Sangue para restaurar sua comunhão com o Pai. Creia apenas e viva sem medo e em paz, em Nome de Jesus.

      O senhor disse que campanhas boas são àquelas que ajudam os cristãos a conhecer melhor Deus, eu concordo que não é legal mesmo participar de uma campanha só para ter algo em troca, como a cura por exemplo. Mas por outro lado dá vontade de experimentar algumas campanhas. O problema é que minha igreja não promove esses tipos de campanhas, eles oram pelos enfermos, fazem orações específicas, mas só, não é campanha. E meu marido já disse que nem preciso pensar em pisar em outra igreja que ele não vai permitir, olha só, ele usa esses termos mesmo…

      Também penso que você não deve procurar essas tais igrejas que fazem campanhas. A chance de você encontrar igrejas com campanhas por bens materiais é muito grande. Deus pode curá-la apenas pela sua fé, apenas com um “toque na orla do manto do Senhor”. E se não curar agora, o Senhor pode usar médicos para tratá-la. E se ainda assim a enfermidade persistir, dê glória a Deus, pois grandes homens de Deus, inclusive os apóstolos tiveram suas enfermidades por toda a vida. O Apóstolo Paulo, por exemplo, que até ressuscitava mortos orienta Timóteo a não tomar apenas água, mas um pouco de vinho, por causa das constantes enfermidades dele. Por que Deus não curava Timóteo? Falta de fé? Não, mas para servir de estímulo para nós mantermos nossa fé, apesar de tudo.

      Eu oro e peço ao Senhor que te cure de todo mal, toda enfermidade e renove sua alegria de vida, abençoe seu casamento, sua gravidez e que logo você me escreva dando boas notícias, em Nome de Jesus.

      Pode continuar escrevendo. Te respondo quando puder

      Curtir

      1. A propósito, é tempo de você contar ao seu marido a respeito desses aconselhamentos. Não o deixe descobrir por si só ou que alguém leia e vá contar a ele.

        No passado você errou por encobrir a verdade aos seus pais. Mais tarde errou ao encobrir de seu noivo os fatos do passado. Depois errou ao encobrir dele o “caso” com a moça. Não erre novamente agora.

        Se for preciso, imprima tudo e dê a ele para que leia. Melhor ser transparente do que arriscar-se e vir a sofrer mais ainda.

        O Senhor lhe dê sabedoria, graça e paz no coração e o Senhor conceda a ele entendimento das suas necessidades e apoio em tudo, em Nome de Jesus.

        Curtir

        1. Obrigada pela resposta, pastor. Seu primeiro comentário achei ótimo, me ajudou, mas confesso que o segundo me deixou meio confusa. Poxa, pensei porque o senhor disse isso, eu ao terminar de ler tomei a decisão de não falar nada para meu marido, mas aí aquilo ficou na minha cabeça… Mesmo sem vontade então falei com ele, falei que me aconselho , que me ajuda e tal, tive que explicar, enfim, no final das contas ele disse que estava tudo bem, se fosse conselhos cristãos que me ajudam ele não iria se opor. Mas ele me fez prometer que só me aconselharia à distância com um cristão. Ele não gosta de visitinhas de irmãos, ele diz que cada coisa no seu lugar, enfim, ele é cristão mas já viu, tem um gênio difícil… para ter ideia nem visita de nosso pastor ele aceita, só aceita visitas de parentes e olhá lá, porque têm alguns da família dele que nem se atrevem a pisar em nossa casa. E o pior é que até uma colega minha veio me dizer esses dias que gostaria de vir com a galera aqui em casa, mas que ficava receosa por causa de meu marido. Olha, dá vergonha, mas eu nem incentivei a visita deles, porque sei que ele iria implicar, enfim, ele recebe visita de quem ele quer e vamos dizer que é chato nisso. Bom, mas eu falei com ele, não imprimi nada, porque fala sério, eu nem quero que ele leia, mas se ler eu não falei nada de absurdo. Ele me deu um abraço e disse que posso quando tiver dúvida me aconselhar no blog. Agora quanto a outras pessoas lerem eu duvido muito que alguém próximo de mim vá ler, e como não me identifico vai sempre pairar uma dúvida. Minha família é quase certeza que nunca vai ler uma linha, minha mãe não é fã de blogs cristãos em geral, ela é implicada com eles (minha avó deve ter feito a cabeça dela). Meu pai também não é chegado em blogs cristãos, ele se tiver de entrar em um cristão, com certeza vai entrar num da igreja que frequenta, ele é radical e acha que é meio que “traição” entrar em blogs de outras igrejas, eu já ouvi ele dizer isso e já ri dele, ele é fiel até o último fio de cabelo à igreja que é membro. Meus tios nem todos são cristãos e os que são estão mais interessados em outros tipos de entretenimento nas horas vagas e meus avós dificilmente vão entrar em seu blog, eles gostam de igrejas grandes e populares, dessas bem chamativas, até parecem exibicionistas , meus primos dizem isso rindo, longe deles é claro. Enfim, resumindo: pessoas próximas a mim dificilmente vão ler e ser ler não disse nada de outro mundo. A família de meu marido também duvido que curtam blogs cristãos, há os que nem são cristãos e os que são, nas horas vagas duvido que vão entrar em blogs cristãos, as aparências enganam mas esses aí duvido muito. Então é isso, queria dar um esclarecimento sobre sua sugestão de ser transparente, confesso que isso é chato às vezes, mas já conversei com meu marido e está ok. Agora vou mudar de assunto, minha mãe depois que se reconciliou comigo estava até legal, mas como coisa boa dura pouco, ela voltou a ser mais ou menos como era antes, ou seja, fica só me criticando. Ela me ligou dias atrás só para dizer que eu mais uma vez a estava decepcionando por causa da disciplina e agora está fazendo “coro” com minha avó, disse que eu deveria seguir o conselho da avó, para ver se sou liberta de toda energia negativa que segundo ela, paira sobre mim… Eu fiquei magoada com ela, mas resolvi não discutir, eu ando bancando a desentendida, para ver se evito mais estresse… Mas eu resolvi procurar meu pai e eu falei com ele que não estava dando para aturar a mãe e a avó. Ele me abraçou, disse para ter paciência, que a mãe ficou chateada de eu ter sido disciplinada e quanto a avó, ele riu e disse que a “sogrinha” era caso perdido, ele até brincou que o amor tudo suporta e apontou para o porta-retrato com a foto da avó. Olha, nós dois rimos, mas a verdade é que meu pai me entende, afinal, ele também se estressa de vez em quando com a avó, mas por causa de minha mãe ele evita falar, mas sabe agora dá pra ver uma coisa, a mãe é parecida com a avó, e já descobri outra pessoa que é quase igual, minha prima. Aliás, minha mãe dá mais atenção à minha prima do que pra mim, as duas saem juntas para fazer compras, ir no salão de beleza, e ela nunca me chamou pra ir junto. Eu percebi, pastor, que a prima é a filha que ela gostaria de ter tido, acho que ela finge que a prima é filha dela, fantasia isso. Ela bem que poderia me chamar quando vai arrumar o cabelo, fazer as unhas e tal, mas não, ela chama a prima. A única vez que chamei ela pra ir comigo no salão ela recusou, inventou desculpas esfarrapadas, porque no mesmo dia ela saiu com a prima e a tia (mãe da prima). Enfim, eu nunca mais convidei ela , prefiro ir sozinha mesmo do que implorar pra que vá comigo. É assim, para divertir, curtir algum lance legal ninguém me chama, mas se for para me dar sermão, bronca aí todo mundo aparece e acha que têm direito, até a prima mesmo tendo minha idade às vezes banca a minha “mãezinha”… Bom, me desculpe o desabafo, pastor, mas é difícil viu, porque todo mundo fala que eu sou decepção, caso perdido, e acham que eles estão sempre com a razão… Encontrei com meu primo preferido, esse primo é do coração mesmo, ele é quase que o único da minha família que dá certo comigo. Olha, encontramos por acaso e ele disse que já tinha dado uns toques na família a meu favor, mas que o caso é difícil, ele riu e disse que espera nunca estar na lista negra da família,porque essa nossa família é “osso duro de roer”. O primo é bem divertido, meio palhacinho, gosta de brincar e quando estou com ele esqueço por um tempo meus problemas. Na verdade agora nos vemos quase nunca, meu marido implicou com ele e com o outro primo também, acha que os dois são muito folgados e tal. Bom, pastor, eu vou encerrar e sobre o que o senhor sempre diz sobre ler a Bíblia, memorizar e tal, eu estou lendo, agora memorizar tenho mais dificuldade, mas acho que isso pode acontecer com o tempo e só com algumas partes, porque decorar a Bíblia toda acho que ninguém consegue. Deus o abençoe.

          Curtir

  6. Pastor, os dois comentários que deixei foram para me despedir e dar um esclarecimento para o senhor e também pedir perdão pela “amolação” de minha parte. Mas mesmo sem me identificar, anonimamente, quis lhe agradecer por seu apoio e orações durante esses meses. À distância o senhor me ajudou muitas vezes, mais do que muita gente à minha volta. Fique com Deus.

    Curtir

    1. Filha, não precisa pedir perdão, pois quando me dispus a criar o blog foi para ajudar as pessoas, mesmo que seja apenas dando a elas uma oportunidade de falar dos seus sofrimentos, dando a elas uma “válvula de escape”.

      Fico feliz em saber da sua disposição e determinação em ser uma boa esposa, uma boa mãe. O que importa não é o que você é hoje, agora, mas a sua determinação em ser. O aprendizado e aperfeiçoamento, em todas as áreas da nossa vida, vêm com a determinação e a perseverança. Que o Senhor lhe abençoe, concedendo-lhe os dons e talentos necessários e que a sua luz brilhe diante da família e da congregação e todos lhe louvem como mulher virtuosa e, assim, o Nome do Pai seja glorificado. Não se preocupe com as críticas, cobranças e maledicências. Apenas persevere em seus propósitos, buscando sempre ao Senhor. E conte sempre com a ajuda de seu marido. Na sua fraqueza, ele se fortalecerá e lhe apoiará mais ainda.

      Quanto aos seus pecados e erros, o que importa é daqui para frente. Jesus diz que basta a cada dia o seu mal. Então, deixe o mal daqueles dias lá no passado. Não fique se lamentando tanto, já que o Senhor lhe perdoou e a Igreja lhe pôs de disciplina. Aceite o perdão e aceite também a disciplina, pois ela irá restaurar , se você a cumprir com paciência e sem revolta, à comunhão com o pastor e congregação. Te respondo a outra parte logo que puder. O Senhor te abençoe

      Curtir

  7. Cont. Enquanto todo mundo via só a diferença de idade, o fato dele ser viúvo e ter uma filha, eu via o que ele realmente era, porque ele deixa vários rapazes no chinelo no que tange à caráter, determinação… Ele foi o único cara de verdade que me valorizou, que não ficou vidrado somente na minha aparência, que gostou de mim apesar de todos meus defeitos e problemas, e hoje posso dizer que se voltasse no tempo, me casaria de novo com ele… E amo ele de verdade, é um amor diferente? Pode ser, mas é amor e é o que importa. Vou procurar a partir de agora buscar mais direção de Deus, me esforçar mais em corresponder o amor de meu marido, e vou procurar ser uma boa mãe, talvez não consiga ser a melhor e é provável que não serei, mas vou ser uma boa mãe. Já comecei a sentir algo diferente agora em relação ao meu bebê e vou fazer o possível para evitar que tudo que me aconteceu aconteça com ele. Vou tentar dentro do possível consertar meus relacionamentos com parentes, mas sei que pode levar talvez a vida toda para que isso aconteça, mas o que importa é a intenção. Enfim, vou priorizar Deus e minha família (meu marido e bebê), coisa que até agora não tinha feito. E vou tentar errar o menos possível. Estou dizendo tudo isso, pastor, porque quero que saiba que o senhor me ajudou mais do que pensa e agora é hora de seguir minha vida por minha conta. Agora tenho mais consciência de meus erros, me arrependi, me acertei com Deus, e sei que minha vida pode ainda ter vários problemas, mas com Deus nada é impossível, sempre há esperança. Obrigada por tudo e só vou pedir mais uma coisa ao senhor, se for possível, sempre que for orar, lembre-se de mim e minha família, ok? Eu vou procurar me lembrar de todas suas orientações, e estou lendo a Bíblia como me aconselhou… Então, pastor é isso, queria me despedir do senhor deixando claro que nenhuma palavra sua se perdeu, todas elas valeram para mim e mesmo que não pareça já fizeram diferença na minha vida. Esses meses foram difíceis, mas suas palavras suavizaram um pouco o peso e eu espero que suas palavras continuem sendo usadas por Deus para amenizar o sofrimento de outras pessoas. Deus o abençoe hoje e sempre.

    Curtir

  8. Pastor, obrigada pela resposta, foi mais uma vez de grande ajuda. Esse meu comentário é para me despedir do senhor, achei que deveria escrever já que considero mais adequado. Entendi o que quis dizer sobre não confiar em homem porque é falho, também entendi o seu receio de me decepcionar. Eu só queria agradecer o senhor por todas as palavras que me deu, e me refiro à todas mesmos, desde antes de me casar… Esses meses foram de certo modo difíceis para mim, onde meu passado antes todo em segredo veio à tona (meu namoro com um rapaz ímpio e as consequências dele, meu relacionamento com uma garota incrédula). Conhecer seu blog me ajudou a não desistir de tudo, o senhor foi minha “válvula de escape”, meu “muro de lamentações” e peço perdão por isso. Mas agora quero deixar uma coisa bem claro: O senhor deu o exemplo da mulher casada que se apaixonou por outra mulher e tudo acabou sendo descoberto, que ela foi disciplinada, perdoada pelo marido e filhos e hoje é abençoada e obreira. Entendi que queria dizer com isso que posso vir a ser bastante abençoada se permanecer nos caminhos de Deus. Mas quero ressaltar uma coisa: nunca fui apaixonada pela garota que me envolvi, de verdade nunca fui. Eu estava sim carente, precisando de um ombro pra chorar, de um abraço… acabou rolando tudo, mas não foi amor… Estava descrente no amor e decepcionada com tudo que vivi. Vou confessar uma coisa aqui que nunca falei à ninguém: apesar de muito jovem, fui muito, muito mesmo apaixonada pelo meu primeiro namorado. Ridículo? Absurdo? Nem tanto, é claro que me refiro antes de acontecer o abuso, mas antes ele era o “cara” dos meus sonhos, o cara que eu sonhava, ansiava encontrar, chorava se ele não me ligava, ia ao céu quando ele me beijava e dizia que eu era a “garota da hora”. Para um homem talvez seja difícil compreender, mas uma garota pode se casar com o 4° namorado talvez, mas jamais vai esquecer o primeiro namorado, o primeiro beijo… Para mim era Deus no céu e esse rapaz na terra, era “vidrada” nele, ele era bonito, porte físico atlético, sorriso perfeito, roupas bonitas e muito educado (pra ver que as aparências enganam e como)… Então, quando tudo aquilo me aconteceu, meu mundo caiu, meu chão sumiu, eu de certo modo morri, morri para tudo relacionado ao amor, à esperança, à felicidade ( me refiro àquela época). Nem que viva cem anos poderei esquecer que um dia amei à maneira de adolescente um rapaz bonito, fino, perfumado, atlético… que me traiu da pior maneira. Minha cabeça virou, meu comportamento mudou, tudo em mim mudou… quem já passou por isso pode me entender, quem nunca passou por isso poder ter uma vaga ideia, mas nem de longe vai saber o que é passar pelo que passei. Não estou tentando me livrar da culpa de ter namorado um rapaz incrédulo, aliás, quantas garotas de igreja não fazem isso e num lance de sorte, sai ilesa? Pensei que comigo seria assim também… A garota que me envolvi depois nem de perto foi como meu primeiro namoro, tanto fazia se ela ia me ligar ou não, nós nos víamos muito, estudávamos juntas e nos finais de semana dormia na casa dela, mas para mim não havia empolgação e eu sabia que um dia daria um basta naquilo. Dos três namoros que tive, o que mais comecei empolgada, apaixonada, totalmente rendida, foi meu primeiro namoro. Ironia do destino?! Sei lá, só sei que durante esse namoro (antes de tudo acontecer), eu fazia tudo pensando nele, minha agenda era recheada de adesivos de coração com o nome dele, enfim, essas babaquices que toda adolescente faz nessa idade. Todos meus problemas hoje, de ansiedade, depressão e transtorno do pânico noturno vêm da frustração, da decepção, da traição desse rapaz ( que ele planejou com dois amigos). Tenho sorte de ter conhecido depois meu marido, apesar de não ter começado o namoro “pulando de alegria”, ele soube me conquistar, têm seus defeitos assim como eu tenho os meus, e apesar de todo mundo achar estranho eu ter me casado com um homem bem mais velho, eu sempre soube que se tinha alguém para me “aturar” seria ele.

    Curtir

    1. Filha, que a graça e a paz do Senhor Jesus sejam sua força e alegria no coração. Obrigado pela confiança e louvemos ao Senhor Jesus por isso. A Ele, toda honra e glória. Mas te aconselho a não confiar em mim, pois sou homem, sou falho, tenho meus momentos maus e posso te decepcionar.

      Há poucos dias uma moça que se aconselha comigo teve um sonho, que estava sendo atacada por um casal e eu estava perto. Ela gritou por socorro e eu não fiz nada para salvá-la. Ela então levou um tiro e foi morta. Ficou tudo escuro e então acordou apavorada. Foi meditar no sonho e teve o entendimento de que estava se aconselhando mais comigo do que com Deus. Falando mais comigo do que com Deus. Graças a Deus que ela entendeu isso.

      Quem salva, filha é o Senhor. Quem tem poder e autoridade sobre todas as coisas é o Senhor. Quem tem sabedoria para aconselhar, orientar e ensinar o bom caminho é o Senhor! A Bíblia diz, no salmo 118:8 e 9 (que, por sinal, são os dois versículos centrais da Bíblia): “Melhor é buscar refúgio no Senhor do que confiar no homem. Melhor é buscar refúgio no Senhor do que confiar em príncipes”.

      Por isso, insisto tanto que você leia a Bíblia, medite, memorize (decore). Decoração significa guardar “de coração”.

      Mas, precisando, pode me procurar, que, na medida do possível procurarei respondê-la e assim o Senhor seja louvado.

      Eu posso compreender o quanto é difícil para você ter que submeter-se à disciplina, ser envergonhada publicamente, ter os olhares de todos sobre você, falando, criticando, julgando e menosprezando. Mas, por um lado isso é excelente, porque somente quem é amado é que é disciplinado. O Pai disciplina a todo filho que ama, mas quem não é filho, é deixado no seu erro. Além disso, o cumprimento da disciplina é uma forma de você ficar quites com a congregação, isto é, uma forma de “pagar, recompensar” a congregação pela desonra causada. Muitos pecam e não são disciplinados e com isso passam anos e anos sendo martirizados em suas próprias consciências, ao invés de ficarem livres da culpa.

      A disciplina não é para perdão de pecados, pois isso só Deus pode pagar. Só por meio do sacrifício de Jesus na cruz do Calvário, a seu favor, é que seu pecado pôde ser tirado. Jesus é o Cordeiro de Deus, sacrificado pelos seus pecados.

      Aceite com humildade a disciplina, cumpra-a até o fim, sem murmurar e sem se rebelar e você estará em paz diante da congregação. Muitos dos que estão lhe julgando agora, verão durante esse período que não são melhores que você em nada. Outros, infelizmente, continuarão lhe julgando depois disso, mesmo nada valendo também. Você deve perdoá-los sempre.

      Seja paciente e companheira de seu marido, e Deus a honrará. Conheço a história de uma mulher crente, casada, que foi seduzida por outra mulher e estava se apaixonando por ela. Foi descoberta, se arrependeu, confessou na Igreja, foi disciplinada e teve o lar restaurado, pois o marido a perdoou e os filhos também. Hoje ela é uma obreira fiel na congregação e tem uma família abençoadíssima.

      Esta foi a melhor notícia que você me deu até agora! Aleluia! A sua rendição pública, corajosa, diante de todos, ao Senhor Jesus. Ele não será apenas Salvador, mas Senhor da sua vida de agora em diante. Isto é um Novo Nascimento! Glória a Deus, filha, pela sua decisão. Procure agora, com mais firmeza, andar segundo a Palavra de Deus, pois ela é luz para seu caminho, lâmpada para seus pés (salmo 119:105). Lendo a Palavra, orando, meditando e praticando você será realmente uma nova criatura. As coisas velhas ficarão para trás e nenhuma condenação haverá para você, diante de Deus.

      As pessoas, principalmente as mais próximas e família, poderão até continuar julgando-a, comparando, desvalorizando e não crendo em sua intenção de melhorar, aprender a ser uma boa dona de casa, uma boa esposa, uma boa mãe. Mas nada disso importa, pois se você perseverar, mesmo com a incredulidade e críticas deles, o Senhor a transformará. Não se preocupe com as críticas, desconfianças e julgamentos dos parentes, mas apenas fique perto do Senhor e Ele te aperfeiçoará.

      Quando terminar de ler, meditar e copiar Efésios, quero que leia, copie, medite em Mateus caps 5, 6 e 7, OK? Ali está toda a síntese do cristianismo puro e verdadeiro.

      Nessa questão desse pastor das campanhas, minha orientação é que você diga a ele, se ligar novamente, que ele deverá tratar tudo com seu marido primeiro. Diga o horário que seu marido estará em casa e peça-lhe que ligue nesse horário e seu marido irá atendê-lo. E se ele insistir querendo falar apenas com você, peça perdão e desligue o telefone imediatamente. Seja educada, mas firme.

      Filha, marido é também para proteção da esposa. Marido tem que ser o “valente na porta da casa”, impedindo que entre qualquer pessoa para perturbar sua família. Não falo apenas fisicamente, mas por qualquer outro meio. Passe ao seu marido essa responsabilidade de filtrar as ligações desse homem. Assim também se sua avó ou qualquer outra pessoa, mesmo que sejam seus pais, vierem lhe atazanar a cabeça, diga-lhes para irem conversar essas coisas com seu marido. E dê um fim às conversas e cobranças deles a esse respeito.

      Não se preocupe com essas ameaças de que coisa pior irá acontecer-lhe, pois se seu marido estiver lhe dando amparo e proteção, você estará coberta espiritualmente. Ele é autoridade espiritual sobre você, segundo a Bíblia. Pastor ou avó não podem lhe ameaçar em nada, se seu marido estiver com você. E, em última instância, a verdadeira instância, seu marido é o Senhor Jesus. Quem poderá lhe poderá fazer mal? Você é a menina dos olhos de Deus.

      Submeta-se ao Senhor, ande com o Senhor e resista ao diabo e ele fugirá de você.

      Seu pai e seu marido têm razão em dizer que nem todos os crentes fiéis são curados. A fé é real e pode operar muitos milagres, mas todos os crentes morrerão um dia. Seja de doença, seja de velhice, seja de acidentes. Mesmo os crentes mais fervorosos passarão por enfermidades, doenças crônicas e morrerão um dia. Uns mais velhos, outros mais novos. Essa é a vida terrena. Mas a vida eterna é o nosso galardão no céu, onde não haverá choro, nem lágrimas, nem doenças, nem morte. Eternamente!

      Há campanhas boas sim, mas aquelas para que aprendamos a conhecer melhor o Senhor, para nos aproximarmos mais dele, para adorá-lo mais. Não creio muito em campanhas para “arrancarmos” bênçãos de Deus, pois Ele é bom por natureza. Para que necessitaria de sacrifícios nossos para que nos abençoe? Muitas dessas campanhas que vemos por aí são, na verdade, instrumentos dos homens para prender os fiéis nas suas igrejas e ali arrancarem suas ofertas. Não vou, nunca fui e nem recomendo que alguém vá.

      Continue indo aos médicos, continue se tratando regularmente, continue orando e crendo, mas que isso não seja motivo para você esfriar-se na fé e na esperança. Cuido bem do seu bebê, do seu lar e de andar com o Senhor.

      Que O Senhor lhe abençoe e guarde de todo o mal, dando-lhe saúde, tanto para você, quanto para seu bebê e livrando-a dos espinheiros, é minha oração a seu favor, em Nome de Jesus.

      Curtir

  9. Cont.Agora quero falar sobre sua resposta sobre a minha gravidez, o senhor disse que é uma fase maravilhosa e até disse para eu comprar revistas que falam sobre as fases da gestação, enxoval etc. Acho que o senhor percebeu que não estou muito animada, mas estou tentando melhorar nisso… Talvez pelo fato de nem dar para notar a gravidez ainda, eu não estou tão empolgada. Mas acho que vou fazer como o senhor disse, comprar umas revistas, talvez assim aflore em mim um instinto mais maternal. Não sou uma desnaturada, claro que quero o melhor para meu bebê e já tenho consulta marcada tudo certinho, até porque meu marido marca cerrado e não me dá folga. Enfim, eu odeio ambiente de hospital, e por ter vários problemas eu vivo neles, mas agora eu sei que tenho de pensar primeiro no bebê para depois pensar em mim… Eu li que gravidez em pessoas que tratam depressão tem mais riscos, então eu tenho de ter realmente acompanhamento médico como o senhor disse. Pastor, eu não pretendo ir mais naquela igreja do charlatão, mas toda campanha de cura é errado? Meu pai conversou comigo e disse que eu tinha de ter fé de que um dia serei curada, mas para não ficar fissurada nisso, porque têm pessoas que nunca receberão cura e isso não tem haver com fidelidade cristã ou com erros do passado. Ele disse que há cristão fiéis que nunca serão curados, que muitas vezes essa não é a vontade de Deus e que em tudo há um propósito. Meu marido também me disse isso e disse que se não for curada, não preciso me preocupar, que ele cuida de mim com prazer… Eu ri e falei que ele deve ser masoquista, ele me abraçou e disse que jamais iria deixar de cuidar de mim, até morrer… Bom, pastor, queria que me esclarecesse esse assunto, o senhor acha que meu pai e meu marido tem alguma razão? E me deixe um conselho sobre como me livrar do líder charlatão. Fique com Deus e continue orando por mim e meu marido. Ah, obrigada por dizer que não se esquece de mim e sempre ora em meu favor, Deus irá recompensá-lo grandemente, não tenha dúvidas. Me responda quando tiver tempo, não precisa se apressar, vou compreender que tem outras atividades mais importantes. Deus o abençoe.

    Curtir

  10. Cont. Pastor, agora estou enfrentando um problema grande, não sei como me livrar do tal líder da outra igreja. Ele anda me ligando, cobrando minha ida à sua igreja, chegou a dizer que eu era muito bonita, que tinha uma beleza que era usada para atrair coisas ruins, tragédia, caos, e mais uma vez disse que se não for corro o risco de ser possuída de vez pelo espírito de prostituição e doença. Eu disse que já sou cristã de outra igreja, mas ele disse que minha igreja é “fraca”, sem a força da dele. E pior, pastor, é que ele me dá medo, sinto até calafrio quando ele fala de possessão, esses assuntos me abalam. O senhor disse para não esconder nada de meu marido, mas não falei sobre as ligações desse tal líder, eu tenho medo de meu marido querer ir tirar satisfação com esse líder… Mas a verdade é que esse líder está me perturbando, é uma amolação sem fim. E minha avó na sexta-feira passado veio me visitar, ela que nunca pisou em minha casa resolveu vir junto com a amiga dela (mãe do líder). As duas falaram que eu tinha de ir na campanha, dar um passo de fé e a mãe do líder disse que minha beleza era usada para dar frutos maus, e citou meu passado. Olha, eu disse que não iria, que não tinha gostado, minha avó então me deu bronca, disse que quando era para fazer coisa errada eu era a primeira, mas qdo era para servir a Deus, não queria… Elas falaram tanto na minha cabeça que chorei, me dá raiva , pastor, porque eu queria demonstrar força, firmeza na minha decisão, mas eu sempre desabo, eu sempre choro diante de pressão, alegria, tristeza, emoção… enfim, em quase todos os momentos e situações eu choro, e já tentei mudar, mas não consegui até agora, será que essa fraqueza um dia vai passar, porque esse é um de meus maiores defeitos… No sábado a tarde, a enteada e seu marido vieram em minha casa, na verdade ela queria saber sobre minha disciplina, depois de saber de tudo ela fez um ar de desaprovação e disse que eu não prestava mesmo. Depois disse que tinha pena de meu bebê, porque eu era uma pessoa fútil, sem moral, sem princípios cristãos. Meu marido disse à ela que tudo que aconteceu foi de certo modo consequência do que sofri do meu primeiro namoro… Disse que não aprovava meu pecado do passado com a garota, mas que até psicólogos falam que diante do que passei pode acontecer de uma mudança brusca de comportamento. Mas ele disse que eu tinha me arrependido e mudado de vida e que estava tentando cada dia ser uma pessoa melhor. Ela ouviu calada e deu de ombros, acho que para ela me aceitar de fato, vai talvez anos se chegar a aceitar. O marido dela é legal, educado, mas é tímido e fica o tempo todo se desculpando pelo comportamento de sua esposa. Ela é durona que nem os homens da família de meu marido, então convencê-la de algo é quase impossível. Ainda não tive oportunidade de fazer um elogio à ela ou à prima, mas quando surgir a oportunidade vou fazer. Acho que com minha prima as coisas podem ser até mais complicada do que com minha enteada. Minha prima é dessas de opinião, forte, decidida e é incrível, porque fisicamente somos parecidíssimas. Várias pessoas acham que somos irmãs, que ela é minha irmã mais velha (apesar de nós duas termos 22 anos), ela é somente alguns meses mais velha que eu, mas as pessoas sempre acham que é mais velha. Quando alguém fala do tanto que somos parecidas, se tiver meus avós, ou algum tio, eles falam que a semelhança é somente a física, porque a prima é dedicada, responsável, enfim, fazem uma lista das qualidades delas tentando com isso anular qualquer semelhança dela comigo, isso já aconteceu várias vezes e em todas elas fiquei constrangida e saí de perto magoada. Poxa, pastor, eu acho que para as pessoas verem que mudei de fato vai demorar muito e isso chega a ser desanimador.

    Curtir

  11. Pastor, muito obrigada por suas respostas, foram como um refrigério, um alívio para mim. Perdoe-me por ter cobrado de certo modo uma resposta, mas estava aflita e nesses momentos minha ansiedade triplica… Mas entendi perfeitamente que o senhor têm muitas atividades, projetos, evangelismos, além de aconselhar várias pessoas. Por isso não se sinta pressionado a me responder imediatamente, mas somente quando tiver tempo disponível, entenderei. Não me atrevi a deixar minhas dúvidas e desabafos em outros blogs, porque nenhum deles me pareceu sério como o seu, então mesmo que demore a responder prefiro aguardar sua resposta a ter uma resposta imediata em outra fonte… Creio que muitas pessoas pensam como eu, é difícil achar alguém que aconselha coerentemente segundo a vontade de Deus e seguindo a Bíblia como referência e o senhor faz isso muito bem, por isso minha preferência em ter o senhor como orientador.
    Pastor, depois que aconteceu tudo isso comigo, o lance da outra igreja e a disciplina na minha, eu fiquei muito mal, chorei muito, questionei Deus, briguei até com a minha sombra… Senti mágoa, raiva, remorso, arrependimento, vergonha etc. Mas quando li suas respostas, me acalmei, vamos dizer que senti paz interior quando li suas palavras e principalmente ao ler e reler várias vezes o salmo 103, aquelas palavras foram fundo no meu coração, lavaram de certo modo meu coração. Porque o senhor não faz ideia de como estava, não queria nem sair da cama, não sentia vontade de fazer nada, tudo estava sem sentido, ruim… Mas suas palavras e a Bíblia me trouxeram conforto. Quando me disse para ter paciência e obedecer à disciplina, eu pensei que sua palavra era realmente uma resposta certa… por que já tinha decidido não voltar mais na minha igreja, não encarar mais críticas, fofocas, olhares… tinha tomado a decisão de servir a Deus sozinha em casa. Cheguei a falar isso para meu marido, mas ele não concordou e me deu um sermão daqueles… Olha, está para vir alguém que gosta tanto de dar sermão quanto meu marido. Aprendi que o melhor nessas horas é deixá-lo falar a vontade, porque se for discutir a coisa vai longe. Só para ter ideia, ele falou tanto na minha cabeça que cheguei a dar uma “viajada”… Sempre depois desses sermões, ele me abraça, me beija, diz que ele quer o melhor para mim etc. Eu não digo nada, porque quase sempre estou irritada nessas horas, porque ele acha que por ser mais velho sabe tudo e eu nada… Mas como dizia, resolvi não deixar a igreja. No sábado à noite fomos à igreja e sentei mais atrás, mas senti tristeza de não poder sentar a frente com os jovens, de cantar, ouvindo eles cantando, me dei conta do quanto eu gosto disso… Na hora do apelo senti vontade de ir à frente, mas travei, não consegui sair do lugar, chorei, mas senti vergonha. Depois do culto o pastor veio me cumprimentar, disse que estava feliz de me ver ali e me chamou em um canto e disse que havia falado com meu marido sobre me fazer uma visita. Mas ele disse que meu marido mostrou certa resistência em receber visita pastoral, então ele disse que entendia que meu marido não quer intromissão e que iria respeitar a vontade de meu marido, disse então que se precisasse conversar, desabafar, poderia ir até seu escritório. Eu agradeci e pedi desculpas pela reação de meu marido. Mas sabe, pastor, fiquei sem graça, porque até nosso pastor já deve ter percebido que meu marido manda e desmanda em mim, é uma vergonha. Eu não pretendo procurar meu líder não, cara a cara eu travo total, e sinceramente prefiro desabafar com o senhor do que com meu pastor. Ele é legal, amoroso, mas não dá para me abrir com ele, prefiro me aconselhar à distância e mantendo minha identidade em sigilo com o senhor mesmo, que para mim é de fato um pastor rsrs (mesmo que não seja oficial, formal). Domingo pela manhã não fui à igreja porque estava me sentindo mal, estava com falta de ar, dor no peito, náusea, tudo misturado, então fiquei e meu marido resolveu ficar comigo, ele é super preocupado. Mas à noitinha fomos à igreja e dessa vez na hora do apelo, criei coragem vinda não sei de onde e fui á frente, chorei tanto que quase inundei a igreja… o pastor foi discreto e orou por mim e depois me abraçou, disse que tinha feito a melhor coisa na vida, confessar a Jesus publicamente. Meu marido também me abraçou e disse que estava feliz por mim. Mas é claro que notei cochichos, olhares e tudo o mais, mas tanto faz, se ficasse no meu banco, calada e quieta, ainda assim teria conversinha sobre mim, porque minha reputação não está mais suja porque é impossível… Foi engraçado, pessoas que eu considerava bem querida me ignoraram por completo e outras que não dava nada por elas, se aproximaram de mim com carinho… As aparências enganam e como! Porque quando era vocalista na banda e no coral as pessoas vinham falar comigo, mas quando a gente está por baixo, as pessoas se afastam, dão as costas e já tinha experimentado isso às vésperas de meu casamento.

    Curtir

  12. Pastor, se o senhor não quiser responder meus comentários me diga por aqui para que eu possa procurar outra fonte onde buscar respostas. Não ficarei chateada, nem nada, até porque o senhor já me ajudou muito e eu sei que já abusei e decerto já te cansei… Infelizmente, isso acontece com frequência comigo, as pessoas não têm paciência comigo, então já estou acostumada. Mas preciso saber, certo? Se não puder responder diga isso, se puder , ótimo…Se puder responda minhas dúvidas por favor. Deus te abençoe!

    Curtir

    1. Filha, me perdoe por não ter respondido ainda seus comentários. São muitas atividades e projetos em andamento simultaneamente, principalmente os evangelismos que temos feito em vários locais, o que me toma muito tempo, graças a Deus.

      Mas não me esqueço de você e tenho orado todos os dias a seu favor.

      Filha, seu marido fez muito bem em recusar as palavras de maldição daquele charlatão no qual você foi. Não tenha medo de consequências espirituais, pois Deus é amor e não carrasco. Te explico mais tarde a esse respeito, mas pense: se seu marido, que é homem falho, não te culpa e nem te condena em nada pelo seu passado, imagina se Deus, que é perfeito, que é amor, iria te condenar? Não!

      Tão logo possa, te escrevo mais, mas oro nesse momento para que a Graça Maravilhosa do Senhor Jesus Cristo inunde seu coração, sua alma e seu lar, em Nome de Jesus.

      Escreva no seu diário o salmo 103, leia e releia várias vezes em voz alta (não se preocupe, não é mantra, mas ajuda na memorização). Ouça cada palavra como se você estivesse comendo mesmo maná que desceu do céu, sentindo o sabor de cada palavra, saboreando as verdades delas, que trarão vida nova ao seu coração.

      O Senhor te abençoe, filha

      Curtir

      1. Você não deve mais ficar procurando igreja, seja ela a mais bem falada que for, que tenha como prática usual o uso de campanhas, correntes, shows, etc.. Jesus nunca usou desses artifícios para “prender” as pessoas em sua companhia. Pelo contrário, Jesus falava a verdade e se sentisse incomodado podia ir embora. Pastores sérios curam e libertam as pessoas apenas pelo poder do Nome de Jesus. O poder não está na mandinga, nos óleos, sabonetes ou coisas semelhantes, mas sim no Nome de Jesus! Ele é quem tem toda autoridade, no céu e também na terra. TODA!

        Não tenha medo das ameaças que possam lhe fazer. Provavelmente você ouvirá “ameaças” vindas da parte do líder charlatão, de sua avó que foi indiscreta e confidenciou detalhes com a outra mulher. Provavelmente você ouvirá “ameaças” da parte de outras pessoas da família, talvez até da parte de sua mãe, mais por ignorância do que por conhecimento de causa, mas não tenha medo.

        Jesus é a verdade e é a Verdade quem te libertará! Seja do que for, se você crer nele e andar na Sua presença, ouvindo-o e aprendendo com Ele, você conhecerá a verdade e será liberta (João 8:31,32).

        Não volte mais àquela igreja. Perdoe sua amiga que te levou e obedeça à disciplina que seu pastor lhe impôs. Seja paciente, pois é por pouco tempo e ande sempre com seu marido. Vá aos cultos com ele, sente-se junto a ele e que essa disciplina venha para lhe trazer paz ao coração. Já não há pecado que lhe condene, pois Jesus pagou por eles. As consequências sim, você passará por elas, mas a misericórdia de Deus é grande e pode sustentar sua fé e curar sua alma aflita.

        Eu oro e ministro libertação para você de todos os espíritos maus, que porventura estejam azucrinando sua alma, no Nome de Jesus! Também oro e ministro cura de todas as suas enfermidades, sejam elas na alma, sejam no corpo, em Nome de Jesus!

        Curtir

          1. Acho que o pastor estava se referindo à óleos de banho, sabonetes, lenços … Ungir com óleo é uma coisa e tomar banho com óleo de banho, sabonetes pegos nessas igrejas é outra… Me desculpe interromper, quem deve responder é o pastor, é claro que ele saberá responder adequadamente… Mas meu marido falou que o jeito que algumas igrejas agem está mais para superstição, ele por exemplo falou que ungir um enfermo é apenas “molhar” o dedo e passar na testa da pessoa, agora tomar banho de óleo ele diz que é superstição… Eu também fiz uma pergunta parecida com a sua (com a diferença de não ter mencionado as referências bíblicas) e ele me explicou mais ou menos assim… Superstição é colocar o poder de cura nos objetos (lenço orado, óleos de banho, sabonetes, tapetes, água etc). Essa é a explicação de meu marido e pai, mas o pastor com certeza saberá explicar melhor.

            Curtir

  13. Cont. A moça da igreja que foi comigo me ligou e se desculpou, mas disse que não poderia ser cúmplice de meu pecado e que por isso falou com nosso líder, contou o que ficou sabendo na outra igreja. Foi como se tivesse sido traída, foi horrível… No domingo de manhã apesar de meu marido insistir eu não quis ir à igreja, sabe como é, notícia ruim espalha rápido e eu não queria ser de novo alvo de comentários e fofoca. Ele foi sozinho, eu fiquei em casa, mas chorei a manhã toda, porque agora estou de fato tentando melhorar meu jeito de ser, estou tentando ser uma pessoa melhor, servir a Deus de verdade e aconteceu isso. Meu marido gosta só dessa igreja e disse que em hipótese nenhuma vai mudar de igreja e para ele, mulher deve seguir o marido, ou seja, eu devo ir na igreja que ele vai. Não discuti com ele, então à noite, mesmo sem querer ir, acabei indo diante da insistência de meu marido. Sempre sentei na frente junto com os jovens do ministério de louvor, mas nesse dia sentei bem atrás com meu marido. Fiquei com medo do líder falar alguma coisa em público, mas ele não disse nada. No final do culto ele chamou meu marido e eu à frente para receber oração. Na frente, na hora que começou a oração, senti meu marido apertar minha mão, é o jeito dele demonstrar que está comigo… O líder disse que estava feliz de me ver ali e disse que eu era uma pessoa especial para a igreja e para Deus. Só que eu estava muito envergonhada, nem me lembro do que eu disse. Percebi que algumas pessoas estavam falando de mim, afinal, como disse, quando é coisa ruim todo mundo fica sabendo rapidinho… Pastor, eu agora estou me sentindo péssima, sem rumo, sem comunhão com a igreja e pior, tenho medo de algo ruim acontecer comigo. O líder da outra igreja, o da campanha me ligou me cobrando a ida até a sua igreja e mais uma vez disse que se não fizer a campanha completa vou de vez ser dominada pelo espírito de prostituição e doença. Meu marido enervou de vez e tomou o celular da minha mão e falou poucas e boas para esse líder. Chamou ele de safado, aproveitador e disse que ele não teve porcaria nenhuma de revelação e sim que a mãe linguaruda dele é que falou tudo, enfim, disse pra ele não ligar mais e sumir de nossa vida. Desligou e disse que eu estou proibida de ir à essa igreja e ainda jogou fora uns sabonetes e óleos de banho que esse líder me deu, ele nem deixou eu usar, quebrou os frascos resmungando que aquilo era ”superstição maldita”. Pastor, o senhor acha que se eu não ir completar essa campanha de libertação eu posso ser possuída por espíritos que ele falou? Me explique por favor, eu estou angustiada, e sei que no meu estado não é legal, pode fazer mal para meu bebê. Pastor, se puder responda meus outros comentários… Sei que são longos, enfadonhos, mas me ajude, ore por mim, pastor, porque tem horas que minha vontade é de sumir… Pastor, tudo de ruim está acontecendo, meu tio ainda está agonizando num hospital, sofrendo muito, então se puder ore por ele também, eu não tenho conseguido entrar para visitá-lo, porque a preferência de visitas fica para os irmãos, filhos, eu sempre sou excluída da escalação… Minha prima já entrou, meus primos, meus pais, mas eu sempre fico de fora na hora do revezamento, então eu só posso orar por ele… E pastor, só tive dois namoros antes de me casar, então como o líder daquela outra igreja disse que eu tenho espírito de prostituição?! Isso é possível, pastor? Mas me deixe uma resposta, eu estou num momento ruim, de muitos problemas e a única pessoa de fato que tem me ajudado, me dado apoio incondicional é meu marido e de certo modo o senhor com seus conselhos. Deus o abençoe.

    Curtir

  14. Cont. Ainda por cima disse que se não fosse nessa igreja minha vida seria completamente destruída, e nada iria prosperar… Uns homens vieram e colocaram as mãos em mim e começaram a orar. Eu comecei a me sentir mal, e cambaleei, sentia que ia desmaiar e de fato desmaiei… Quando voltei ouvi que eles achavam que eu estava possuída, porque sacudiam minha cabeça, berravam no meu ouvido. Com muito custo fiquei de pé, mas tudo girava, minha cabeça doía e latejava, eu só queria ir embora, mas eles ainda me seguravam e tentavam me “libertar”, achavam que eu estava de fato possuída, eu na verdade estava era passando mal e não com espírito. No final da reunião, o líder disse para voltar na próxima sessão e que se eu não voltasse coisas ruins iriam acontecer, minha vida iria piorar, minha saúde, etc. Eu saí de lá em pânico, meus cabelos que são lisos estavam desalinhados de tanto que os homens sacudiram minha cabeça, saí de lá como se tivesse levado uma surra. Minha colega que foi comigo me esperava lá de fora, disse com os olhos arregalados que estava com medo e disso que nunca mais iria visitar outra igreja. Meu marido ainda no carro já percebeu que a coisa estava ruim. Mas o pior pastor, estava por vir. No dia seguinte recebi uma ligação do líder de minha igreja marcando um encontro comigo. Meu marido me levou, mas o líder queria falar em particular comigo no seu escritório. Ele foi direto ao ponto, disse que tinha ficado sabendo de minha visita à outra igreja, disse que não havia problema em visitar outra igreja, mas que como líder, não poderia acobertar meu pecado, porque senão os outros jovens iriam achar que podiam “pintar e bordar” e não era assim os negócios. Resumindo, ele disse que quando eu tive esse relacionamento com uma garota eu já era da igreja e que por isso eu estava a partir daquele momento fora da comunhão da igreja. Pastor, eu comecei a chorar, mas ele se manteve firme na decisão, disse que sentia muito, mas eu teria que passar por essa disciplina. Eu disse que naquela época eu não participava de ministério nenhum e que eu tinha mudado de vida. Ele disse educado mas firme, que eu não deveria ter sido vocalista da banda de jovens, nem deveria estar no coral e que nem deveria ter me casado na igreja, não antes de ter cumprido disciplina… Ele disse que queria que eu continuasse frequentando os cultos, porque a disciplina era apenas para me corrigir e me fazer ser uma pessoa melhor. Depois, ele chamou meu marido e conversou com ele e contou tudo para ele. Pastor, meu marido não sabia que tive esse relacionamento com essa garota… Foi horrível, nunca me senti tão humilhada, envergonhada… O nosso líder fez uma oração por nós dois e disse para meu marido me ajudar a não parar de ir na igreja, e disse que sentia muito, mas tinha de fazer isso. Eu não posso mais cantar, tomar a Ceia, nem participar de nenhuma atividade durante seis meses. Em casa tive de explicar as coisas direito para meu marido, é claro que ele ficou abalado, mas agora ele já entendeu que foi um momento ruim que passei. Ele não me disse uma palavra de acusação, não brigou comigo, ele foi compreensivo e disse que me amava muito e que essa fase ruim iria passar.

    Curtir

  15. Pastor, já enviei vários comentários expondo meus problemas e agora tenho outro para deixar para que o senhor me aconselhe, se puder… Uma amiga de minha avó é de uma outra igreja (não vou dizer o nome porque acho antiético) e minha avó comentou com ela meus problemas de saúde e tal, então ela me convidou para participar de uma campanha de libertação na igreja dela. Ela disse que várias pessoas foram curadas, libertas de todo tipo de problemas, e que seria bom se eu fosse lá. Foi difícil conseguir convencer meu marido, depois de muita “falação” minha na cabeça dele ele topou me levar, mas não quis ficar, disse que não gostava desse tipo de igreja, ele disse que me levaria e buscaria, mas não iria entrar na igreja. Então eu liguei para uma moça da igreja que frequento ( antes saíamos muito juntas ou com a galera da igreja) e chamei ela pra ir comigo. Então marcamos de nos encontrar na porta dessa outra igreja. Pastor, o que aconteceu foi na sexta-feira passada. Na entrada dessa igreja eles pegaram nossos nomes e nos levou para um lugar reservado para visitantes. Ah, um detalhe, o líder desse trabalho é filho da mulher que me convidou… No começo estava até gostando, teve os louvores, mas depois foi horrível o que aconteceu. Quando concordei de ir nessa igreja, achei que seria um culto normal e que depois iriam fazer uma oração específica para os enfermos. Mas não foi assim. Em dado momento o líder disse no microfone meu nome me chamando para ir à frente da igreja. Disse que eu estava lá para participar da campanha e uma mulher veio para me conduzir… Pastor, eu nunca passei tanta vergonha assim, só de lembrar dá arrepio!!! Quando cheguei à frente o líder disse algo assim mais ou menos : “Aqui está uma moça de 22 anos, ela é uma pessoa oprimida, carregada de energia negativa, com espírito de prostituição, ela precisa de libertação, cura, porque com essa idade ela tem mais doenças que muitos senhores aqui…” . Pastor, eu estava envergonhadíssima, ele continuou falando para toda a igreja (que estava lotada) sobre mim. Contou que eu aos 14 anos namorei um mau elemento e contou em detalhes o que ele e seus dois amigos fizeram comigo, em detalhes sórdidos, vergonhosos, eu fiquei parada lá na frente sentindo todo mundo me olhando, me avaliando e pela reação da igreja, percebi que eles estavam achando que o líder estava recebendo de Deus a revelação de minha vida. Meu marido disse que com certeza minha avó é que contou minha vida em detalhes para a amiga e essa senhora contou para o filho. Pastor, nem no seu blog eu contei detalhes, até porque os detalhes são chocantes, terríveis que tive inclusive que ficar hospitalizada e fazer alguns procedimentos de reparação na época… O pior é que de tempos em tempos o líder colocava o microfone na minha boca e dizia: “Não é verdade”? Eu estava sem ação, não conseguia nem raciocinar direito, minha voz estava um fiapo. Depois, ele contou do meu relacionamento com uma “amiga”, e falou que tudo era obra do Inimigo, que eu era dominada por espírito de prostituição, de lascívia, mentira, engano… Resumindo, ele contou minha vida em detalhes ( que eu tinha ansiedade aguda, depressão, trantorno do pânico noturno e problemas cardíacos) o que me deixou péssima.

    Curtir

  16. Cont. Pastor, eu tenho vergonha do meu passado e se arrependimento matasse estaria morta, mas eu me sinto indigna de ser mãe. Desde que descobri a gravidez tenho crises de choro que começam do nada, não sei explicar. Pastor, quando eu pedi para o senhor ser sincero o senhor foi, então, vou pedir para ser de novo. Pelos comentários que já enviei o senhor pode ter uma noção de meu jeito, então seja franco, o senhor acha que eu tenho o perfil de uma mãe? Conhecendo meu passado o senhor diria isso ou não? O pior é que isso não tem volta, me sinto envergonhada e culpada por não estar feliz com a gravidez. Eu queria ter tido a oportunidade de ter me preparado e não deu tempo, já pensou, se não estivesse evitando já teria engravidado nas primeiras semanas do casamento!!! Eu estou lendo a Bíblia, oro pra ver se consigo ter paz, mas tenho um medo crescente, absurdo quando penso num filho. Sabe, é engraçado, mas as coisas parece que estão trocadas. Na verdade quem deveria estar grávida era minha prima. Conhecendo ela tenho certeza que ela seria uma mãe espetacular, porque ela é determinada, forte, saudável, casada com um rapaz jovem, os dois são cristãos, e ela sempre teve boa moral, bons princípios. Meu marido e eu somos cristãos, mas nós dois somos desses que deixa a desejar. Ele é encrenqueiro, principalmente com quem “pisa no seu pé”, falo de parentes dele e pessoas de fora. Eu não preciso nem falar de mim, o senhor lendo meus comentários vê como eu sou, impulsiva, desorganizada, despreparada para quase tudo… Vou parar porque poderia ficar citando meus defeitos sem parar por horas a fio. Seja franco, pastor, me aconselhe, eu tenho seguido seus conselhos. Não deixe de responder meus dois comentários que deixei para o senhor ler. Eu sei que estou sendo chata como sempre, mas me ajude. À distância o senhor me ajuda muito e mais do que muitas pessoas que estão à minha volta. E tente me entender, eu não tenho com quem desabafar, como vou falar isso para meu marido? Ele tem sido tão bom para mim, carinhoso, então não quero magoá-lo. Deus o abençoe e te ajude a me dar uma palavra sincera.

    Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s