Os frutos da vinha


Uvas - Foto de  

Pergunta:

 

O capítulo 20 do livro de Lucas fala sobre a parábola dos lavradores maus. Gostaria de saber que frutos eram aqueles que os servos do Senhor da vinha foram buscar? Danya – Paranaiguara

 

 

Resposta:

 

Irmã,

 

estes frutos eram as almas dos pecadores que os religiosos (sacerdotes, escribas, fariseus, intérpretes da lei) deveriam cuidar, ensinar e conduzir à salvação. Mas eles não ensinavam corretamente e tiravam proveito somente para si de todos aqueles que buscavam o Templo.

 

Amada, Jesus estava ensinando no Templo as coisas do Reino de Deus e de como o pecador pode ter acesso a ele. Neste contexto foi que os religiosos tentaram confrontar Jesus perguntando-lhe com que autoridade Ele fazia os sinais e ensinava ao povo, já que não pertencia à classe dos sacerdotes nem fariseus, escribas ou intérpretes da lei.

 

Jesus então, amorosamente como Ele é, deixa a entender que a autoridade lhe foi dada pelo próprio Pai, quando do batismo no Jordão: Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo (Mt 3:16,17). Batismo esse ao qual eles, os religiosos, não aceitaram se submeter.

 

Nesse contexto então é que Jesus conta a parábola dos lavradores maus, os quais receberam uma vinha para cuidarem e não o fizeram direito, ficando com os frutos para si somente. Que frutos são esses? São as almas que eles deveriam ensinar e conduzir à salvação, através da pregação do evangelho. Quais eram os mensageiros que o Senhor da vinha enviara? Os profetas que as autoridades mataram. E o filho amado enviado depois deles é o próprio Senhor Jesus, que também foi morto por eles, fora de Jerusalém.

 

Por isso é que a pregação da mensagem do evangelho foi retirado dos judeus e passado à Igreja. Cabe a nós hoje, a Igreja de Cristo, pregar a mensagem da salvação a todos os pecadores: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado (Mc 16:15,16).

 

E a mensagem que devemos pregar é esta: Que Cristo morreu pelos nossos pecados, foi sepultado, ressuscitou ao terceiro dia. Ele está vivo e tem o perdão para todos os que nele crerem. Esta mensagem traz a salvação para os que crerem. Irmãos, venho lembrar-vos o evangelho que vos anunciei, o qual recebestes e no qual ainda perseverais; por ele também sois salvos, se retiverdes a palavra tal como vo-la preguei, a menos que tenhais crido em vão. Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras (1 Co 15:1-4).

 

Que o Senhor te conceda graça e ousadia para pregar o evangelho a todos os do seu relacionamento.

 

José Adelson de Noronha

2 comentários em “Os frutos da vinha”

    1. A bíblia não informa se sim ou não, mas é quase certeza que não.
      Nenhum governante seria tolo de ir pessoalmente executar o serviço.
      Ele deve ter enviado alguns dos seus oficiais, enquanto o Faraó permaneceu no seu palácio.
      Para filmes e novelas da Record, pode até ser legal mostrar um Faraó se afogando nas águas, mas filmes e novela só querem audiência mesmo e distorcem muito os fatos.

      Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s