Jesus Morreu por Todos os Nossos pecados?


Jesus Crucificado

Pergunta:  

Quais passagens na Bíblia falam que Jesus morreu para perdoar todos os nossos pecados? Até aqueles que ainda não cometemos?  Priscila

 

 

Resposta:  

São inúmeras as passagens, mas vou citar-lhe apenas duas, pois, teologicamente, duas passagens são suficientes para se estabelecer uma verdade bíblica.

 

1) O Evangelho que o próprio Senhor Jesus mandou que pregássemos a toda criatura. Segundo Jesus, quem crer nessa boa notícia (evangelho, em grego) seria salvo: Irmãos, venho lembrar-vos o evangelho que vos anunciei, o qual recebestes e no qual ainda perseverais; por ele também sois salvos, se retiverdes a palavra tal como vo-la preguei, a menos que tenhais crido em vão. Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. (1 Co 15:1-4).

 

Esta mensagem é o poder de Deus para salvação de todos os que crêem nela. Jesus é o autor da salvação, mas só será salvo aquela pessoa que crer que Jesus morreu pelos pecados dela, individualmente.

 

Se eu creio que Jesus morreu por mim, e como Ele morreu há cerca de 2.000 anos, quando eu nem nascido era, então Ele morreu por todos os meus pecados. Portanto, morreu também pelos pecados que não cometi ainda. O mesmo raciocínio vale para você e para todos os pecadores. Na verdade, quando digo há 2.000 anos é só para efeito de raciocínio, pois a Bíblia diz que Jesus sacrificou-se, antes da fundação do mundo: não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo, conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós (1 Pe 1:18-20).

 

2) Purificação de pecados do mundo inteiro: Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro (1 Jo 2:1,2). Esta passagem mostra que Jesus pagou pelos pecados do mundo inteiro, isto é, de Adão até o último ser humano a nascer ainda, num futuro que não podemos prever quando será. Jesus deu a Sua vida para tirar o pecado do mundo e não somente encobrir. Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

 

Filha, não é a confissão de pecados que vai nos salvar, mas sim o reconhecimento de que somos pecadores e a fé no sacrifício de Jesus por nós. É pela Graça de Deus que somos salvos. Se Deus fosse exigir que confessássemos todos os nossos pecados, aí estaríamos sendo salvos por obras e não pela Graça. E isto seria impossível, pois diante da santidade de Deus, temos tantos pecados que nem mesmo sabemos que são. Ou nunca teremos lembrança de todos os pecados que cometemos.

 

Tente imaginar a cena: você chegando ao céu, um anjo armado de uma espada refulgente, desembainhada; outro anjo com um pendrive contendo arquivados todos os seus pecados cometidos, desde a infância e um “promotor de justiça” exigindo que você confesse seus pecados, um por um, sem esquecer-se de nem um só! Eu teria que confessar milhares e milhares.

 

E você iria confessando à medida que fosse lembrando, dos mais graves (segundo seu entendimento) aos mais bobos, vamos dizer assim. Todos que lembrasse. Mas cada vez mais sua memória iria ficando mais fraca, mais fraca e o “promotor” para  ajudá-la, diria: “faltam 58.192″… E você, esforçando-se cada vez mais e confessando… “Faltam 30.374”…. “Faltam ….” E você, com muito esforço, confessando. Confessando…. Até ser impossível lembrar-se de um só a mais. E o “promotor” dizer: “Lamento, mas ficaram 2, sem confessar”. E o anjo da espada é chamado, para conduzí-la ao inferno…

 

Não, filha, a salvação é única e exclusivamente pela Graça de Deus! Quem crer, será salvo. Quem não crer, já está condenado, disse Jesus!

 

Porque confessamos nossos pecados então? Confessamos para sermos curados na alma e sermos restabelecidos à comunhão com o Pai, que é tão amoroso, terno, misericordioso. Um pecador que não confessa, é um pecador orgulhoso, que resiste ao amor de Deus. Essa pessoa não deseja a presença do Pai e, portanto, não crê que Jesus veio do céu só por amor a ela.

 

Quem confessa seus pecados, anda na luz e o Sangue de Jesus a purifica: Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.  Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós (1 Jo 1:7-10).

 

Que o Senhor lhe abençoe e lhe conceda vida plena e cheia de Graça, no pleno conhecimento do nosso Senhor Jesus Cristo, o amado de nossas almas.

 

José Adelson de Noronha