Um Casal, Duas Igrejas


Pergunta:  

 

Bom dia. Mais uma vez venho pedir-lhe conselhos!

Antes de começarmos a namorar meu namorado frequentava a igreja Maranata e eu era católica, mas devido às rigorosidades da Maranata ele não conseguiu manter-se. Ele fala que gostaria de voltar à Maranata, mas que não seguirá como eles dizem que deve ser.

 

Hoje freqüentamos a Batista, mas ele não está gostando muito da igreja por causa dos constantes pedidos de ofertas. Em várias campanhas distribuem alguns envelopes, pedem que coloquemos nossos pedidos e desejos e que coloquemos, também, em troca, nossas ofertas de gratidão. Meu irmão disse que isto parece venda de indulgência… como era feito na Igreja católica.

 

Não sei o que fazer. Quero muito continuar na minha igreja, porém quero que meu namorado vá também! Às vezes não concordo com muitas coisas, mas consigo discerni-las, pois a igreja me faz muito bem. Já tentamos outras igrejas, mas não gostamos de nenhuma das que visitamos!

 

Eu quero continuar onde estou. Já meu namorado não quer, porque, segundo ele, é muito comércio na Batista, enquanto que na Maranata não há isso.

 

O que eu faço pastor? Não quero deixar de seguir a Deus!!!! Desde já, obrigada pela atenção! Deus te abençoe infinitamente!

Um abraço! Mel

 

Resposta:

 

Boa tarde, filha.

Em primeiro lugar, você está certíssima em jamais querer deixar a Deus. Que o Senhor mantenha em você essa firme resolução, é minha oração.

 

Mas, você já deve saber que Deus não está nessa ou naquela igreja especificamente. Ele está, principalmente, em nosso coração e é ali que devemos adorá-lo. Congregar é importante e devemos ter sim uma congregação (igreja local) onde possamos aprender a Palavra, ter comunhão com os irmãos, orar e receber orações. Mas deve ser uma congregação onde estejamos bem e nunca forçados.

 

Ofertas é entre você e Deus. Ninguém é obrigado a ofertar nada à congregação. Nem a comprar esse ou aquele produto, livro, CD, DVD, camiseta, ou seja lá o que for. Se você for ofertar, faça somente se for com alegria no coração. E oferte somente o valor que você mesma estipular. Nunca o valor induzido por eles.

 

Estou falando de ofertas. Dízimo é outra coisa. Todos devemos entregar o dízimo (que é somente 10% do nosso ganho). O que passar de 10% deve ser entregue como oferta, com liberalidade e alegria.

 

Agora, quanto ao seu namoro, se ele é importante para você, então você deve encontrar um meio termo com seu namorado. Vocês devem entrar em acordo, se quiserem andar juntos. Nenhuma congregação é perfeita, seja ela batista, maranata, católica. Sempre vocês encontrarão defeitos, principalmente nas pessoas e lideranças. Se fosse perfeita, nós não poderíamos estar lá, não é mesmo?

 

Se você pretende casar-se com ele, deverá estar, desde já, acostumando-se com a liderança dele sobre o casal. Quando um casal congrega separadamente é muito ruim. São muitas as divergências que surgem, especialmente quanto a ensinos e doutrinas complementares (humanas). Além disso, se houver um ministério para o casal atuar junto, isso ficará impossibilitado.

 

Por isso, ore primeiro, ajude seu namorado em oração também e entregue a questão ao Senhor. Peça a Ele que mova e ponha luz na questão. Seja paciente com seu namorado e com sua congregação também.

 

Que o Senhor Jesus lhe abençoe e guarde, assim como á sua caminhada cristã.

 

José Adelson de Noronha

Para sua meditação:

https://verboeterno.wordpress.com/2010/07/15/os-testemunhos-de-deus/

3 opiniões sobre “Um Casal, Duas Igrejas”

  1. Eu e minha esposa somos de congregações diferentes e cada uma tem uma doutrina diferente da outra mas nos oramos juntos em casa, fazemos culto campal, visitamos outras igrejas e nem por isso nosso ministério é complicado ou traz algum problema para nossa vida. Se servimos ao mesmo Deus então acredito que em algum momento o Senhor vai direcionar nossa servidão para o mesmo proposito que é o Reino dos céus.

    Curtir

  2. Cristina, o dízimo, no Novo Testamento não é obrigatório, embora seja legítimo, pois por meio dele todos os membros da congregação se tornam iguais uns aos outros. Por causa do dízimo não há ninguém que é maior ou menor que o irmão. Dez por cento de um salário mínimo é a mesma coisa que dez por cento de mil salários mínimos.

    Além disso, o dízimo é usado para manutenção da igreja onde congregamos. Por isso ele deve ser entregue na igreja onde somos ensinados, edificados espiritualmente. Você é livre para abençoar outra igreja ou ministério, se desejar, mas é em forma de oferta. O dízimo é somente na igreja onde você congrega.

    O Senhor lhe abençoe.

    Curtir

  3. Pastor bom dia, A paz!
    Gostaria de saber se há na bíblia versículo esrecífico falando que devemos devolver o nosso dízimo somente na igreja em que frequentamos?
    Abraços

    Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s