Pecado da Fofoca


Pergunta: 

Pastor, eu preciso tanto de um conselho: eu tenho pecado tanto contra o meu próximo, eu guardo mágoa, eu faço fofoca sobre a vida das pessoas, e julgo muito tbm, eu sei que estou errada, mas não consigo parar, e a cada vez que faço algo, me sinto muito mal, me sinto podre, horrível. Às vezes prefiro nem sair de casa, pra não pecar com minha língua. Sinto muita vergonha disso. O que eu posso fazer? Sei que o meu Deus fica triste quando faço essas coisas. Me ajude. Carla

 

Resposta:

Carla, realmente o pecado da língua é um pecado que traz graves consequências, não só para quem peca, mas também para aquelas pessoas contra quem pecamos. E a palavra, uma vez pronunciada, não tem como retirá-la mais. É eterna.

O antídoto é sempre a humilhação, por meio do arrependimento e confissão à pessoa. Se achegue à pessoa contra quem você tem mágoa ou pecou por julgamento, fofoca ou murmuração e peça perdão. Se humilhe e você se irá fortalecendo.

E, para evitar, na medida do possível novos pecados, busque a direção de Deus. Leia a carta de Tiago, pois ela é uma fonte de instruções divinas contra o pecado da língua.

O Senhor lhe conceda livramento desse mal e lhe conceda edificação espiritual, é minha oração a seu favor.

José Adelson de Noronha

4 opiniões sobre “Pecado da Fofoca”

  1. Filipenses 4- 8 o apóstolo Paulo aconsekha-nos a pensar se nas coisas que fazemos ou praticamos há virtude – se deixar-mos nosso coração cheio de amor , vamos alegrar os corações – encha teu coração de amor para com outras pessoas e mesmo situação e vais vencer o mal todo qque te intriga – seja abençoada Carla

    Curtir

  2. Oi Carla como tem passado? Sou Syrlane ,sou Monitora de um Curso Teológico e Professora Da E.B.D. Gostaria de te Ajudar.Em relação a guardar Mágoas,ressentimentos,ou seja ,a falta de perdão, tenho uma mensagem para você que certa feita ouvi e nunca mais me esqueci,gostaria de compartilhá-lo com você.
    “A Ostra e a pérola”
    “Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas”
    Pérolas são produtos da dor, resultados da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra,como um parasita ou grão de areia.
    Na parte interna da concha é encontrada uma substância lustrosa chamada nácar. Quando um grão de areia a penetra, as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com diversas camadas, para proteger o corpo indefeso da ostra. Como resultado, uma linda pérola vai se formando.
    Uma ostra que não foi ferida não poderá de modo algum produzir pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada.
    O mesmo acontece conosco.
    Então produza uma pérola!
    Cubra as mágoas com várias camadas de AMOR.
    Assim na prática, o que vemos são muitas “Ostras Vazias”, não porque não foram feridas, mas porque não souberam perdoar, compreender e transformar a dor em amor.

    Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s