Casamento Lícito


Pergunta:

“Boa tarde, tudo bem com o irmão? Espero que sim.

Tenho uma dúvida e queria um esclarecimento: hoje namoro uma pessoa que tb faz parte da igreja, só que ela já teve um relacionamento antes, viveu cerca de 8 anos com uma pessoa, teve filhos e nunca se casou, nem na igreja e nem no civil. Eu, porém, nunca casei também, não tem filhos e nunca morei com ninguém, a não ser com meus pais. Ai fica a dúvida: será que podemos mesmo nos envolver? Pois não quero fazer a minha vontade e sim a de Deus, assim como ela, pois já conversamos sobre isto e o futuro de nosso relacionamento está indefinido por conta disto. Então gostaria de saber o que o pastor, acha dessa situação. O que seria um casamento lícito? Casar na igreja e civil? Casar só no civil ou só na igreja? Tenha uma excelente tarde em nome de Jesus.

Obrigado por enquanto. E que Deus continue te abençoado a cada dia, fique na paz do Nosso Amado Salvador, o Senhor Jesus”.  Wagner

 

Resposta:

Wagner, essa irmã, em princípio esteve num relacionamento pecaminoso, ao amigar-se com o homem. Mas, se já terminou com ele e não há possibilidade de voltar com ele mais, então ela está livre. Assim como você.

Ela está livre sim para constituir família, mas não para voltar a ter relacionamento sexual sem ser casada.

E quanto a você, caso decida envolver-se com ela, tem que ser visando um futuro casamento, sabendo, contudo que sua vida não será fácil, pois ela tem um passado com outro, tem laços com outro que não podem ser desfeitos (filhos) e tem obrigações com as crianças, impedindo-a de dedicar-se inteiramente a você e seus filhos que vierem a nascer. Pondere bem, porque sua vida não será fácil.

Casamento lícito, na visão cristã, é aquele que é feito debaixo da bênção dos pais. De ambos os noivos. Os pais têm que liberar, abençoar e entregar os filhos para constituírem nova família, novo lar: “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne” (Gn 2:24).

Casamento lícito diante das leis civis é aquele feito diante de uma autoridade civil. Com a bênção ou não dos pais. Mas raramente um casamento é bem sucedido se for feito em rebeldia, sem a concordância e a bênção dos pais. E, se os pais estão abençoando, então melhor ainda que haja a bênção de uma autoridade espiritual (pastor ou padre).

Por isso o valor que damos ao casamento religioso, pois ali, num altar, diante de Deus, os pais entregam seus filhos um ao outro e os noivos fazem seus juramentos de fidelidade e serviço mútuo até que os desígnios de Deus se cumpram na vida de um ou do outro.

O Senhor lhe abençoe e guarde.

José Adelson de Noronha

2 comentários em “Casamento Lícito”

  1. A Paz do Senhor, meu irmão Wagner!

    Busque os conselhos de DEUS contidos na Biblia Sagrada sobre ”O QUE É UM CASAMENTO DIANTE DE DEUS, A LUZ DA BÍBLIA SAGRADA” para depois falar de união, rompimento da união; conhecimento e compreensão da palavra de DEUS; conversão a CRISTO e casamento em CRISTO.

    Observe que quando DEUS ordena que devemos honrar pai e mãe ( Ex.20:12) DEUS está referindo-se a pai e mãe que horam DEUS.

    Observe que dificilmente os pais abençoariam, concordariam em casar seu filho com uma PROSTITUTA, mas, estariam propensos a abençoar o casamento de seu filho com uma PRINCESA.

    Raabe ( Js. 2:1 ) era uma PROSTITUTA em Jericó, casou-se com Salmom, israelita da tribo de Judá ( Mt. 1:5 ) e este casamento foi abençoado por DEUS.

    Jezabel ( 1Re.16:31 ) era uma PRINCESA em Sidon, casou-se com Acabe, filho de Onri, rei de Israel (1Re.16:23) e este casamento não foi abençoado por DEUS.

    O homem olha para o que está diante dos olhos, porém o SENHOR olha para o coração ( 1Sm.16:7 ).

    Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;
    E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante ele.
    Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;
    Para que, como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.
    1 Coríntios 1:27-31

    Pois qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem , que nele está?
    Examine-se você a si mesmo e se diante de “DEUS EM ORAÇÃO ” for capaz de dizer que o que você sente por esta mulher está em conformidade com o que DEUS define como amor (1 Co.13:4 – 7 ); então lembre-se que DEUS é bom e somente colocaria em seu coração amor por uma mulher que também ame você.

    Fiquem com DEUS!

    Júnior ( Geraldo Marques da Cruz Júnior )

    P.S. Veja https://verboeterno.wordpress.com/2007/08/30/novo-casamento/#comment-6537

    Curtir

  2. luis
    Paz do Senhor irmãos, vou relatar a minha opinião com relação a o que seria casamento lícito (na minha opinião).
    Primeiro deve-se estar em oração (noivo e noiva devem orar) e pedir a orientação de Deus.
    Depois, o casamento em esfera civil deve ser feito, pois as autoridades são ministros de Deus e se você está casado diante de Deus numa cerimônia religiosa, você deverá também estar casado perante o seu povo. lembre-se das várias situações em que a certidão de casamento poderá ser solicitada, como incluir o cônjuge no plano de saúde empresarial, etc. Claro que uma cerimônia religiosa é obrigatória para a benção de Deus. porém, devemos lembrar quando Jesus disse sobre quando dar a ‘carta de divórcio’. me parece que essa carta de divórcio seria um DOCUMENTO.
    Logo, se para se divorciar (naquela época) Jesus mandou dar ‘carta de divorcio (claro, com a condição de ter tido relação sexual ilícita no meio ) significa que um outro documento anterior deveria existir para se considerar casados (comparando-se com o documento chamado carta de divorcio, deveria existir uma carta de casados digamos assim, apesar de não ficar claro na Bíblia).
    Então na minha opinião, você deve demonstrar perante Deus que é casado (com um documento da Igreja) e demonstrar que é casado para efeito legais de seus país (casamento civil). claro que a chamada união estável equipara QUASE TUDO quem é casado com quem ‘vive junto’ (mas perante Deus o casal não é marido e mulher legítimos),
    Se você quer a outra pessoa como seu cônjuge, você não se importará em casar no civil e religioso (os dois). mas como Jesus falou em ‘carta de divórcio’ ou seja, um documento, seria de se supor que existiria uma ‘carta de casamento’ que poderia ser uma simples observância e concordância dos pais do casal (na época), mas que HOJE em dia seria OBRIGATORIAMENTE a assinatura do casal (tanto na igreja como no cartório).
    Se eu tivesse que optar por apenas um, acho que eu escolheria casar na Igreja, pois lá também existirá um DOCUMENTO OFICIAL DA IGREJA que eu assinaria, assim como a minha esposa também. mas hoje em dia existe o casamento comunitário na Igreja, onde a mesma faz contato com o cartório e consegue um preço lá em baixo (para o casal assinar a papelada no civil) .
    LEMBRE-SE QUE A IGREJA SOMOS NÓS (não é placa de Igreja), por isso que eu acho que a assinatura no civil é importante também.
    Aí tem gente que diz : “- Mas a minha esposa é filha de militar, se ela casar comigo no civil vai perder a pensão !!”.
    Eu tenho a minha opinião sobre essa situação:

    Deus não gosta de alguém ser casado para um fim e ser solteiro para outro fim.
    se existirem crentes nessa situação (receber pensão enquanto solteira, mas na verdade já é casada na Igreja) a pessoa deve orar, pois no fundo está mentindo para o Estado e lembre-se que Deus disse que nenhum mentiroso vai entrar no Reino de Deus.
    Então a irmã deve abrir mão da polpuda pensão e optar pela Palavra de Deus. isso na minha opinião, pois para Deus a irmã é casadíssima com o marido (tudo bem), mas para o Estado ela faz de tudo para que ninguém do Estado saiba que ela é casada ?(por causa da pensão).
    Deus mandou obedecer as Leis e isso é tentar ‘tapiar’ as mesmas. então por causa da pensão aquele ‘anelzão’ de casamento não vale nada ?.
    Então pra mim deve ser casados nos dois (civil e religioso)
    Lógico que isso é na minha opinião, só Deus pode julgar, então ore a Ele.
    Fiquem na Paz !
    Obs.: Sei que muita gente poderá estar nesta situação (impedida de casar por causa de pensão), mas Deus não aprova ‘maquiagem’ para se obter ou manter alguma vantagem financeira. não casar no civil por causa de pensão não é um motivo licito, lembre-se que o amor ao dinheiro é a raiz de muitos problemas.

    Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s