O Olhar de Deus


“Então, voltando-se o Senhor, fixou os olhos em Pedro, e Pedro se lembrou da palavra do Senhor, como lhe dissera: Hoje, três vezes me negarás, antes de cantar o galo. Então, Pedro, saindo dali, chorou amargamente” (Lc 22:61,62) 

Pedro, por três vezes negou conhecer Jesus. Até blasfemando. Justo ele que era um dos mais íntimos discípulos do Senhor. Justo ele que viu Jesus tanto na glória da transfiguração, quanto na agonia do Getsêmani. Justo ele que viu Jesus transformando água em vinho, multiplicando pães, ressuscitando mortos, andando sobre as águas, curando cegos, aleijados, leprosos. 

Pedro, a quem Jesus lavou os pés, blasfemou negando Jesus publicamente. Pode haver dor maior do que essa de ser abandonado pelo melhor amigo, justamente quando se está só, em mãos de inimigos? Certamente que sim, mas essa deve ser uma das piores dores que uma alma pode sofrer. 

Mas Jesus, prisioneiro de homens ferozes, sem resistir a nada e sem nenhuma ação que pudesse aliviar sua dor, tanto física quanto da alma, ouvindo seu amigo blasfemar negando conhecê-lo, vira-se e fixa os olhos em Pedro. 

Por que Jesus fixou os olhos em Pedro? Crítica? Acusação? Repreensão? Desapontamento com o amigo? 

Não! Absolutamente não! 

Aquele olhar foi de amigo, compreensivo e terno. Olhar de amor incondicional. É justamente quando mais pecamos contra Deus que Ele mais nos olha, fixa mesmo o seu olhar em nós, esperando que compreendamos que Ele nos ama tanto, mais tanto, que sacrifica-se por nós. 

O Senhor, na sua misericórdia incomparável não tira seus olhos de nós nem por uma fração de tempo suficiente para engolirmos uma saliva, em toda a nossa vida. Davi expressa essa revelação dizendo: “Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia, para livrar-lhes a alma da morte, e, no tempo da fome, conservar-lhes a vida” (Sl 33:18,19). 

Nossa pobre alma, miserável pecadora, estará livre da morte no temor a Deus. No reconhecimento de que Ele deu a vida para nos salvar. A Pedro restou chorar amargamente, pois nada que ele fizesse ali, naquele momento, poderia desfazer o pecado da traição ao Senhor. Nossas obras nada podem contra o pecado. 

A traição de Judas não foi com blasfêmia e nem negação a Jesus. Pelo contrário, Judas afirmou claramente: “Eu o conheço”. “Eu ando com ele”. “Eu sou discípulo dele”. Pedro traiu feio. Judas não. Mas Judas tentou consertar seu erro e aí foi onde se perdeu. Pedro chorou reconhecendo que nada poderia fazer. Judas tentou fazer o impossível. E morreu por isso. Eternamente. 

Amado irmão, se pecar, não tente consertar por meio de obra. Arrependa-se, peça perdão e aceite a graça maravilhosa de Deus. Não volte as costas para Deus, mas, ao contrário, volte-se para o Senhor e você verá que os olhos dele estão fixos em você, para curar sua alma e amá-lo incondicionalmente. 

Os olhos do Senhor jamais lhe acusarão de nada, nem o repreenderão perpetuamente, mas ao contrário, afagarão sua alma com ternura. 

Jesus fixou os olhos em Pedro com ternura e compreensão da fraqueza humana. O Senhor conhece nossa estrutura e sabe que somos pó. Ele não pode se apoiar em nós, pois não suportaríamos ser cobrados por Deus. 

Graças a Deus por Jesus Cristo, o amado de nossas almas!

José Adelson de Noronha

3 opiniões sobre “O Olhar de Deus”

  1. José Paz Seja Contigo, como sempre ao escrever este texto, demonstra que ao se colocar e disposição ao espírito santo ele nos usa (servos inúteis). Bom texto. Que o senhor continue lhe capacitando em AMOR !!!
    Abraço para todos

    Curtir

    1. Amém, amado irmão. Obrigado pelo estímulo. Ao Senhor Jesus, toda honra e glória, pois, de fato, somos servos inúteis e isso é bom demais, pois tira todo fardo de nossos ombros.

      Têm feito almoços evangelísticos em Nova Serrana? Não recebi mais as fotos. Semana que vem estaremos em Franca, evangelizando nas fábricas de lá, se Deus quiser.

      Um abraço a todos aí também. O Senhor te abençoe.

      Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s