Aconselhamentos Sobre Relacionamentos – II


1) Doutrinas divergentes no lar

Graça e paz do nosso Senhor. Pastor estou passando por um grande conflito; quando conheci meu esposo ele não era crente, ai evangelizei ele e dai ele se batizou aceitou Jesus como seu salvador, mas na Igreja Adventista do Sétimo Dia; mas eu sou pentecostal, sou da Assembleia Ministério Vida Abundante. Estou sofrendo muito, pois ele acha que estou errada por que não guardar o sábado e só lá é a igreja verdadeira. Já tentei explicar para ele mas parece que fizeram uma lavagem na cabeça dele. Gostaria de um conselho em nome de Jesus. 

Resposta

Irmã, não discuta doutrinas com seu marido. Se lá na igreja dele existem doutrinas erradas e ele não vê, é porque ainda não lhe foi revelado o que é certo. Esse papel de trazer luz à verdade cabe ao Espírito Santo e não a nós. 

Não pense que apenas a sua igreja está certa e a dele errada, porque certamente aí também tem ensinos errados e você não vê, porque não lhe foi revelado pelo Espírito Santo. A bem da verdade, irmã, todas as igrejas no mundo têm uma ou mais coisas erradas. 

Devemos procurar sim, com zelo, as igrejas que ensinem a sã doutrina, isto é, a salvação exclusivamente pela Graça e não pelo cumprimento desta ou daquela lei. Mas não acharemos nenhuma que seja cem por cento certa, pois à frente das igrejas estão homens. Homens são falhos. 

Mas mesmo sabendo disso, devemos congregar em alguma igreja, para sermos ministrados pelo Espírito Santo. Congregar é importante, mesmo sendo as igrejas falhas, mas devemos filtrar tudo o que ouvirmos à luz das Escrituras. Por isso todos nós devemos ler a Bíblia com cuidado, com dedicação, sob oração e meditação, para que sejamos ensinados pelo Espírito Santo e não por homens. 

Seja paciente com seu marido e não discuta com ele, pois a Palavra de Deus diz que a mulher sábia edifica a sua casa e muitas irmãs, pelo seu silêncio, ganham seus maridos para Cristo. Deixe-o ir, pois a salvação a todos é pela Graça e não por obras. Se ele crê que guardando o sábado estará salvo, isso é entre ele e Deus. E quanto a você, pegue com ele a bênção para você continuar congregando na sua igreja atual. 

Que o Senhor lhe abençoe com sabedoria, mansidão e paciência para edificar sua casa, é minha oração a seu favor, em nome de Jesus. 

 

2) Doente e sem fé

Prezado sr, Minha mãe tem 86 anos e está acamada, com câncer no cérebro. Ela se alimenta por sonda, não consegue falar mas entende o que dizemos durante os momentos que fica acordada. Estamos cuidando dela em casa, e eu me sinto enfraquecido devido a condição e ao sofrimento dela. Eu gostaria de saber o que posso fazer por ela, pois na última vez que falou me disse que se sentia abandonada e sem fé. Muito obrigado por sua atenção. José Dias 

Resposta

Amado, é importante que você mostre a ela que nossa esperança em Cristo não pode ser apenas para esta vida, mas sim para a vida eterna. Aqui todos morreremos e a idade dela é avançada. Está próxima a partida dela. Essa á a realidade de todos nós. Dela, minha, sua. Estamos todos numa fila e se Jesus não voltar breve, todos morreremos. 

Para o cristão não há morte, mas passamos da morte para a vida eterna. Essa tem que ser nossa alegria, nossa fé. 

Nos momentos de lucidez dela, passe a ler para ela, em voz alta, alguns salmos, os evangelhos e algumas cartas de Paulo, Pedro, João. Ministre a Palavra de Deus à alma dela. O espírito dela já está pronto para partir e estar com o Senhor, mas a alma necessita ser fortalecida na bendita esperança de um mundo sem dor, sem tristeza, sem sofrimento. 

É a Palavra de Deus que nos vivifica. Leia a Palavra para ela. Você pode também comprar um CD da Bíblia Falada, onde o Novo Testamento foi gravado em MP3 pela belíssima voz do irmão Cornélio Augusto – http://www.bibliafalada.org/ e ela será consolada, edificada. 

O Senhor a abençoe com paz no coração e com cura completa, é minha oração a favor dela e seu, em nome de Jesus. 

 

3) Reconciliação e Casamento com o ex-cônjuge

Pastor, gostaria de esclarecer uma dúvida: uma pessoa que se divorcia em circunstâncias que Deus não aprova e casa novamente, esse novo casamento é válido? E se há divórcio novamente, pra reconciliação com o primeiro cônjuge é um pecado? Graça e paz, que Deus em Cristo lhe abençoe continuamente!

 

Resposta

Irmã, um segundo casamento pode ser abençoado por Deus sim, porém apenas porque o Senhor é misericordioso, longânimo e muito bom. Cabe a Ele, pela sua soberania, abençoar quem Ele quiser, independentemente das nossas obras. 

Mas não é vontade de Deus que haja divórcio e segundo casamento, Nem terceiro. A vontade do Senhor é que os cônjuges jamais se separem, mesmo em casos de adultério. O divórcio terreno separa os casais juridicamente, mas diante de Deus o primeiro casamento é indissolúvel, a não ser em caso de morte de um dos cônjuges. 

Por isso, havendo reconciliação entre os primeiros cônjuges e havendo firme decisão de amor recíproco, amor ágape, segundo 1 Coríntios, cap 13, o Senhor pode abençoar o divórcio do segundo cônjuge e o retorno, sob casamento, ao primeiro. 

Como essa questão é polêmica e de difícil entendimento, sob a ótica das Escrituras, é importante que a irmã procure ajuda espiritual, procure aconselhamento com seus pastores, para que haja firmeza de decisão e jamais ocorram vacilos no retorno ao lar. Da mesma forma deve proceder o homem. 

Veja mais a esse respeito nas mensagens no site (e comentários adicionais) na categoria Casamento – https://verboeterno.wordpress.com/category/casamento/ 

 

4) Dúvidas sobre a virgindade do namorado

Eu e meu namorado somos evangélicos, antes de assumirmos o nosso namoro ele conversava com uma mulher casada e o assunto era sexo. Isso quer dizer que ele não é virgem? Ou que ele não seja fiel? Nunca conversamos sobre esse assunto, mas ele diz que nunca sentiu o que está sentindo por mim. 

Resposta

Irmã, não há como saber se seu namorado é virgem ou não, se é fiel ou não, pois o assunto entre eles poderia ser a respeito de dúvidas sobre o sexo no casamento. 

Mas não é usual trocar-se ideias a esse respeito com pessoas casadas de sexo oposto, mas não temos como julgar o conteúdo da conversa e a intenção da mesma.  A não ser que você tenha tido acesso à conversa, seja falada, seja escrita. Por isso você deve ficar atenta e, no momento certo, tirar essas dúvidas com ele pessoalmente. Pergunte a ele e peça resposta franca. 

E cuidado, pois ele pode tentar ter intimidades com você, já que diz sentir algo forte a seu respeito, como nunca sentiu por outra pessoa. O Senhor te conceda sabedoria e discernimento espiritual para não se deixar enganar a esse respeito, é minha oração a seu favor, em nome de Jesus. 

 

5) Amante é Milagre ou Pedra de tropeço?

Olá pastor, primeiro quero lhe parabenizar pelo site; realmente é uma benção de Deus nas nossas vidas! Bom, eu estou afastada da igreja há uns 5 anos mais ou menos e estou lutando muito para voltar pois reconheço que sem Deus eu não sou nada. Porém o meu maior problema está sendo com relação ao meu marido, eu já foi casada antes, namorei por 2 anos e passei 2 anos casada, mas resolvi me separar por que tive motivos de traição da parte dele. Então o inimigo se aproveitou dessa situação para me jogar na prostituição. Então eu comecei a sair muito nas noites, durante a semana, com um grupo de pessoas que só faziam se prostituir, e eu comecei a perceber a vida que eu estava levando e decidi me afastar dessas pessoas. Mesmo afastada da igreja eu sempre orei a Deus para que me enviasse o homem que eu tanto amava, mesmo sem conhecê-lo, pedia a Deus que colocasse ele no meu caminho para que eu pudesse dar todo o amor que eu tinha no meu coração por ele, (essas sempre foram as minhas orações). Um dia uma amiga me convidou para viajar com ela e eu fui.  Nessa viajem eu conheci o meu atual marido, em pouco tempo a gente resolveu morar juntos (cerca de 1 mês de namoro). Ele é estrangeiro e quando eu o conheci ele me disse q era solteiro e eu não duvidei disso, ele me contou que teve uma namorada por 7 anos e quando ele veio morar aqui ela não quis vir com ele, então eles terminaram o relacionamento, depois eu descobri que eles ainda estavam se falando teve um tempo que ele estava planejando ir a ao seu país para que eles pudessem conversar e se resolverem. Então foi a maior confusão. Resumido, hoje ele não quer mais saber dela e deixa isso bem claro para eu não tenha dúvida. Já estamos juntos ha 2 anos mas a questão é que eu estou voltando para a igreja, para Cristo e ele nunca foi evangélico e não conhece bem a bíblia (quase nada). No nosso relacionamento ele gosta muito de praticar o sexo anal e eu não gosto. Penso muito no ato do pecado, mas não sei como dizer isso a ele pois sei que ele vai me criticar por esse motivo. Também não quero perdê-lo pois o amo muito e sei que ele foi o milagre que eu precisava pra minha vida. Não quero dar motivos para ele procurar outras mulheres. Estou bem perdida no que fazer, as vezes penso em ir embora para ser mais fiel a Deus, mas tenho duvidas sobres os meus pensamentos pode ser cilada do inimigo, ME AJUDE! 

Resposta

Irmã, seu texto é longo, mas a resposta é curta. 

Em primeiro lugar, é importante que fique claro que você continua em pecado de prostituição. Agora não mais com vários homens, mas com esse com quem mora. Vocês estão apenas juntos, ele não é seu marido, mas amante. 

Além disso ele é uma pedra de tropeço em sua vida. Um entrave no seu relacionamento com Deus e não um milagre como você pensa ser. Como o Senhor pode fazer milagre concedendo-lhe alguém que não quer saber de casamento, não quer saber de Deus e ainda a força a ter sexo anal, agredindo-lhe o corpo e a alma? Por estar afastada de Deus é que você perdeu a capacidade de discernir o que é milagre do que é pedra de tropeço. Esse homem não veio de Deus, mas dos seus próprios desejos e paixões. 

Escolha agora com quem você quer ficar. Com o Senhor ou com o pecado. O Senhor lhe dê forças para retomar à fé e à prática cristã, assim como lhe dê sabedoria para tomar as decisões certas, é minha oração a seu favor, em nome de Jesus.

 

6) Uma pessoa não batizada pode receber dons de Deus?

A paz do senhor! Pastor, estou com uma dúvida ha algum tempo. É possível uma pessoa que apenas frequenta a igreja, ou seja apenas membro, ainda não batizada nas águas, possuir algum dom?

Minha pergunta se faz exatamente porque me encontro nesta situação; conheço a Palavra, já passei por algumas denominações, mas hoje estou congregando no lugar onde sempre sonhei, sempre tive a vontade de pertencer: na Assembleia de Deus. Só nunca encontrei alguém que ao menos me convidasse a conhecer, porém DEUS me trouxe até aqui, e me sinto muito feliz, porém não sou batizada, e ainda possuo um vicio do qual estou há meses buscando forças em DEUS para deixá-lo e poder ser batizada e fazer a obra de DEUS. Porém sinto, e por vezes tenho revelações; sei que são de DEUS mesmo não tenho a menor dúvida de que seja o Espírito Santo me usando, mas não tenho coragem de entregar as revelações, exatamente porque não sou batizada. Receio que vou ser ignorada, ou mesmo que as pessoas possam pensar que estou sendo usada por demônios para enganá-las, mas tenho certeza de que não é isso, pois eu sempre peço a DEUS que me conceda dons, e eu comecei a pedir a DEUS esses dons, mas na verdade eu já vinha tendo revelações, porém eu não estava sabendo interpretar o que DEUS estava me mostrando, então passei a pedir a DEUS sabedoria, mas ainda tenho essa dúvida, DEUS pode estar me usando mesmo ainda não estando batizada e totalmente liberta? 

Resposta

Irmã, é possível sim, pois os dons são concedidos por Deus, por vontade própria dele e não por merecimentos nossos. Dons são presentes e, como todo presente, parte da vontade do presenteador abençoar a alguém. Seja por merecimento ou não. 

E a prova que não necessitamos ser batizados para recebermos dons é que Deus amou o mundo de tal maneira que deu Jesus Cristo ao mundo, como o Presente maior, para que todo aquele que nele crer, não morra, mas tenha vida eterna. 

E Jesus, por sua vez, deu a sua vida por nós, sendo nós ainda pecadores, e, pela sua renúncia à vida, nós, pecadores, recebemos vida eterna. Um dom de Jesus a nós, pecadores, não batizados. 

Filha, se essas revelações vêm mesmo do Senhor, não tenha medo. Fale mesmo correndo o risco de não ser acreditada. Aliás, cabe à pessoa testar a revelação recebida à luz da Palavra e decidir se crê ou não. Se obedece ou não. Isso é com ela e não mais com você. 

Agora, quanto ao batismo, não adie mais essa decisão, pois ela é muito importante para fortalecê-la na libertação dos vícios e na construção de uma nova vida, no reino de Deus. O batismo vai exatamente ajudá-la a libertar-se do mundo e dos vícios dele. Que a graça e a paz do Senhor esteja em seu coração e em seu ministério.

 

7) Namoro adolescente

Pastor, somos uma família evangélica, minha filha tem 14 anos e estava namorando escondido de nós. Quando descobri deixei namorar em casa com muitas regras, e o menino (o namorado dela) não era evangélico, mas começou a ir conosco já faz um ano. Mas uns dias atrás eu peguei os dois trancados na casa dele, sozinhos, e mandei os dois de separar. E agora não sei o que eu faço, pois não confio mais neles. Me ajuda pois eu não deixo nem ela sair no portão de casa. Não sei que atitude eu tomo com eles, tenho medo de minha filha engravidar cedo ou sofrer .. 

Resposta

Irmã, de fato sua filha é muito nova para namorar e necessita da vigilância de vocês e também de limites. 

Agora, proibi-la de sair de casa ou de se encontrar com as amigas, pode ser um castigo temporário, por causa da desobediência dela. Não pode ser uma determinação para sempre, pois isso só irá provocar nela atitudes de rebeldia e desobediência. 

Quanto à sua filha vir a sofrer com consequências de pecado, isso é inevitável. Ela vai pecar sim, de uma forma ou de outra. Numa área ou noutra. E vai sofrer consequências. E isso será até bom para ela, para saber que o pecado, mesmo perdoado por Deus, traz consequências. 

Você deve agir com ela com sabedoria, com diálogo e também com limites, pois os adolescentes necessitam saber que há autoridade na casa, que há limites, para o seu próprio bem. Seu marido deve também agir nessa questão, pois como pai, ele tem autoridade específica, dada por Deus, para proteger a família. 

 

8) Entre o namorado e a família

Olá, Pastor. Paz do Senhor! Pastor, preciso de uma orientação. Há alguns meses conheci um rapaz evangélico, íntegro na igreja, é romântico, enfim, uma boa pessoa, o considero como o “rapaz que sonhava em ter pra mim”. Mas, ele é de uma família humilde, que não é evangélica feito a minha. Pouquíssimas pessoas da família dele servem a Deus, e por conta disso algumas pessoas da minha família são contra o nosso namoro (pelo fato da família dele não ter os mesmos costumes que a minha tem). Falam que eu tenho que esperar pra namorar com alguém melhor, que seja de uma família melhor, que more num lugar melhor, que tenha boa aparência e etc.. Para o senhor ter uma ideia, chegaram até a caluniar o meu namorado, duvidando da sexualidade dele. Há uns meses atrás, todos os dias ocorriam brigas aqui dentro da minha casa, e isso me entristeceu muito porque fico dividida. De um lado minha família, de outro o meu namorado que tanto amo. Eu sei bem que a família dele não é aquela que eu sonhei entrar um dia. Mas, família a gente não escolhe, e penso que tenho que me importar com a vida que construirei com ele daqui pra frente. Nós dois somos jovens e estamos correndo atrás, para construirmos a nossa família do jeito que nós sempre sonhamos. Já recebemos várias revelações que diziam que Deus tem promessa na vida de nós dois, que as provações vão vir, mas que Deus é maior e vai realizar os nossos planos. Mas pastor, não sei o que fazer.. não sei se termino o namoro para minha família ficar satisfeita (a minha mãe, tias e primos “aceitam” agora, mas só pelo fato de deixar eu fazer minhas escolhas sozinha, mas meu pai, meu irmão e uma tia, não aceitam), ou se continuo com ele e passo pelas provações rompendo em fé. É uma decisão muito difícil pastor, pois para mim o apoio da família é essencial, e não gosto de estar numa situação dessas. O que me mantém em pé são as revelações que Deus trás ao meu e ao coração dele, sobre as promessas que Ele tem na nossa vida. Me ajude! Por conta disso, fico triste do nada, mas aí oro para que Deus possa acalmar meu coração. Fique na Paz. Forte abraço. 

Resposta

Mirela, as únicas pessoas a quem você deve obediência, principalmente nessa questão de namoro, são os seus pais e pastores. Tia não tem o direito de proibi-la, assim como irmão ou outros parentes. Claro, parentes podem aconselhá-la, orientá-la, mas proibir, não. 

Mas você deve ouvir bem aos seus pais, pois sem a bênção deles seu casamento será muito difícil. Eu conheço caso em que a mãe da moça era radicalmente contrária ao namoro, embora o rapaz fosse exemplar em tudo. Eles ficaram em oração, mantiveram a amizade e a esperança e no fim, o Senhor os abençoou. A mãe concordou com o namoro e hoje eles são casados e felizes. 

Não vou falar da questão de serem de religiões diferentes e das consequências que isso traz, pois já expus esses argumentos aqui, em outros posts e comentários adicionais. 

O Senhor lhe abençoe com sabedoria e prudência, é minha oração a seu favor. 

 

9) Devemos revelar pecados dos outros?

Olá pastor! Paz do Senhor! Há anos conheço uma pessoa que sofre com a mentira patológica ou compulsiva. Todos da família sabem do problema dela. Na verdade, foi uma falha muito grande na educação. Desde quando ela era criança, os pais dela tinham conhecimento que ela mentia, mas foram sempre coniventes com as mentiras dela. Ela mentia e por “vergonha” (usei aspas porque é uma desculpa que eles acharam para justificar eles apoiarem as mentiras) eles acabavam ajudando a confirmar tais mentiras. É aquela história: como se trata da minha filha, devo me calar. O fato é que o tempo foi passando e isso só foi piorando. Ela é uma pessoa que não consegue ver tudo em harmonia. Onde ela vê que há felicidade, seja entre um casal, entre amigos, ela vai lá faz amizade só para destruir. Ela inventa as mentiras mais descabeladas que você possa imaginar. E são mentiras para gerar contendas, brigas mesmo. Atualmente, ela é casada, tem filhos e a mentira continua como sempre. Ela tem um caso com o “melhor amigo dela”. O amante não sai da casa dela e age como se fosse esposo dela, mesmo na frente do oficial marido. Ele é casado também e tem filhos. Ela morava perto dos pais dela, mas como os pais começaram a confirmar as suspeitas que eles tinham em relação a amizade dela com o amigo, eles começaram a ver que ele vivia todos os dias lá quase que 24 h na casa da filha e os pais dela começaram a chamar a atenção dela por isso, ela resolveu se mudar para longe. E agora , morando em outra cidade, ela conheceu alguns servos de Deus que começaram a levá-la à igreja e a convidaram para participar de célula. O problema é que ela continua com as mentiras e inventou para os irmãos da célula que o amante é irmão dela e convenceu o esposo dela a mentir também. O marido é tão dominado por ela que ela o convenceu que os pais dela querem mandar na vida deles e na casa dizendo quem deve ir lá ou não. E por conta dessas ideias, o marido também se ofende se os pais dela reclamarem da presença do “suposto” irmão na vida deles. Fora essa mentira que ela inventou de que o amante é irmão dela, ela também anda mentindo e inventando coisas sobre a família dela para os irmãos da célula e uma das irmãs, líder de célula, infelizmente, apesar de estar a frente de uma célula, não está na presença do Senhor, porque ao invés de dá palavras de sabedoria e procurar saber a verdade, essa líder tem tomado as dores da nova “amiga” (a que mente) e tendo atitudes do mundo como ficar com fofoquinhas com a mentirosa, etc. Ou seja, os irmãos da célula, não a conhecem, nem a vida dela e muito menos imaginam que é tão mentirosa. E agora que ela tem amizade com servos de Deus, ela tem mentido também para gerar intriga entre os irmãos da igreja. E há uma pessoa da família que já pensou em conversar com o pastor da congregação dela ou alguém responsável para falar a verdade sobre ela e sobre a vida dela. Porque eles tem orado por ela, mas de acordo com o que ela diz: que ela é vítima, que a família dela não presta, que eles que maldam tudo, etc… Ela tem mentido para os irmãos sobre os pais e irmãos sanguíneos dela. Minha pergunta é: Seria boa ideia alguém como a própria mãe dela, ou um dos irmãos dela, conversarem com o pastor ou líder responsável para dizer o que acontece de verdade, para falar que ela sofre dessa doença “mentira compulsiva” para assim eles sabendo a verdade, poderem ajudá-la melhor? E essa líder de célula, está agindo certo (porque creio que não), o que ela está precisando para crescer mais espiritualmente e ser sábia? Essa pessoa mente tanto, que depois que ela começou a frequentar igreja, os demônios estão se manifestando nela. Mas ela não reconhece nem para Deus e nem para ela mesma que ela vive da mentira e que vive no mundo da traição. 

Resposta

Irmã, não é aconselhável que você ou qualquer outra pessoa se envolva nessa história, revelando coisas que não lhes dizem respeito. Quem se mete em problemas alheios, em contendas alheias é igual a quem pega pelo rabo um cachorro que passa na rua. 

As mentiras dos outros são problemas deles. E dos que dão crédito a elas. A vida conjugal e familiar dessa moça é problema dela. Se ela tem amante e o marido nada faz, isso é problema dela, do marido e do amante. 

Da mesma forma se na célula onde ela frequenta existe falta de discernimento espiritual ou se a líder também está fora da visão de Deus, isso é problema deles. Cabe ao pastor da igreja onde eles congregam buscar a Deus pelas suas ovelhas e não a pessoas de fora ficarem indo revelar pecados. Quem revela pecados é o Espírito Santo e isso se Ele julgar necessário, quando julgar necessário. 

Irmã, bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus. Apenas ore por essa moça, pelos pais dela, pelo marido dela e pelos líderes dela. É disso que ela precisa: intercessão e paz no seu espírito. 

Que o Senhor lhe abençoe com graça e paz no coração. 

 

José Adelson de Noronha

11 opiniões sobre “Aconselhamentos Sobre Relacionamentos – II”

  1. Paz do senhor Pastor. Sofri demais na minha adolescência fui aliciada pelo meu tio e meu pai, escrevo isso com meu coração chorando, doi mtto é uma ferida qe Jamais sara, já se passaram alguns anos, algumas pessoas sabem que passei por isso mas só do meu tio, nunca tive coragem de contar pá ninguem meu pai eu consegui perdoar mas não consigo ter diálogo com ele até hoje converso o necessário, amo ele e sinto qe ele no fundo tem um sentimento de culpa, hoje sou uma pessoa sozinha não consigo confiar em ninguém nao me vejo casando, já tentei um relacionamento mas não deu certo pq eu pensava e qdo eu casar será q vou ter filhos pra sofrer o que sofri? Hoje levo uma vida quase normal, não me vejo fora da igreja msm o inimigo lutando pra me fazer desistir, não consigo perdoar meu tio pelo que ele o fez..todas as pessoas próximas de mim flan que sou uma pessoa mtto chata, pois qdo me flan em casamento meu semblante muda e eu digo que não me vejo em um, às vezes falam que tenho um trauma e me aconselham mas não sabem o trauma, tem dias que me bate uma tristeza e eu só choro me vem na mente o meu passado, meu e namorado não aceitava o q passei…mudei muito, nao me envolvo facilmente com ninguém, e a exatamente dois anos atrás conheci um rapaz qe por sinal era amaziado na época, e sempre me falava que queria voltar pra igreja e achar alguém que o ajudasse, assim o fiz o ajudei por bastante tempo ele se afastou de várias pessoas e começou a ir pra igreja, eu já sabia que ela era a fim de mim, é um dia ele se declarou, e todos qe são proximos dele zoam a mudança dele, axei nele um amigo que eu nunca tive, ele sabe do meu passado e sempre me diz que sou mtt travada e não consigo ter diálogo com ele, e o q ele mais quer é me ajudar…há um tempo atrás fike aproximadamente sofrendo um tempo por não consiguir ir na igreja e só chorava nesse tempo ele foi o único que percebeu que eu não estavà indo pra igreja e andava triste, em uma de nossas conversas acabei contando o meu passado com o meu tio, e me falou que percebe que guardo outro trauma comigo e não falo. imediatamente me aconselhou a não fazer o que eu queria fazer, há exatos 2 meses começamos a ficar, eu não consigo assumir namoro por medo do meu pai que só me desejava o mal, o que faço para superar esse trauma é seguir minha vida?

    Curtir

    1. Juliana, infelizmente parece que o irmão José Adelson, que é quem aconselha no blog, está enfermo (ele pediu oração pela sua saúde aqui no site em “mensagens mais recentes”). Ore por ele, ok? Mas vou deixar minha opinião, li sua mensagem e acho que ficar sem resposta é muito ruim, não é mesmo? Então aí vai.

      Amada, sinceramente conseguir superar um trauma desses é muito difícil, pessoas que passam por situações assim, sofrem muito. Mas já pensou em fazer terapias? Isso é muito importante para resolver questões assim, procure um bom psicólogo e faça um tratamento. Agora, falando na esfera espiritual, sei que parecerá ruim ouvir isso: mas perdoar as pessoas que lhe ofenderam é importante. Ore pedindo a Deus que toque seu coração e consiga perdoar as pessoas que lhe machucaram, pai e tio e quem mais houver lhe ferido. Se aproxime mais de Deus, clame por sua misericórdia, Ele é benigno e capaz de mudar sua vida para melhor. Leia sempre a Bíblia, todos os dias dedique um tempo lendo um capítulo da Bíblia, se achar muito, até se acostumar, comece lendo alguns versículos e com o tempo estará lendo um pouco mais…Eu desejo a você uma vida abençoada e que você consiga superar os traumas. Um conselho de uma amiga em Cristo: “ficar” não é coisa de cristão, assuma o relacionamento com o rapaz, namoro, ou termine o caso, se não tem coragem de assumir publicamente ou se tem medo de se envolver… Deus a abençoe, amada.

      Curtir

    2. Juliana, o irmão José Adelson, que é quem aconselha aqui deixou um pedido de oração pela sua saúde, lembrando ore por ele.

      Vou dar minha opinião, porque ficar sem resposta é muito ruim,não é? Já pensou em procurar um psicólogo e fazer terapias, um tratamento? Isso pode lhe ajudar e muito a superar os traumas. Agora falando na esfera espiritual. Peça a Deus que lhe capacite a perdoar quem lhe ofendeu e machucou no passado, isso é importante. Leia sempre a Bíblia e ore a Deus sempre. Guardar mágoas e tristezas envenena a alma e a pessoa mais prejudicada é você mesmo, porque amarguras traz doenças da alma e também do corpo. Que Deus lhe abençoe e consiga superar os traumas. Uma coisa: se você tem medo de assumir um namoro, melhor terminar o relacionamento que tem, “ficar” não é coisa de cristão. Não deixe de ir a uma igreja e ore, busque sempre de Deus orientação. Um abraço, amada.

      Curtir

  2. a Paz do Senhor pastor,bom,eu sou evangelica e estou gostando de um menino que tambem e evangelico,somos apaixonados um pelo outro,so que estamos orando ainda pra ver se e da vontade de Deus,so que minha unica duvida e se podemos namorar sendo de outro ministerio,tipo sou da assembleia e ele e da videira,sera que podemos namorar sendo de outro ministerio

    Curtir

    1. Filha, a paz do Senhor esteja contigo também. Não há problema algum em serem de ministérios diferentes, desde que o namoro de vocês seja santo. Mas lembre-se que caso venham a casar-se você deverá ir congregar na igreja que ele escolher.

      Curtir

  3. Pastor, quero saber uma coisa.
    Deus pode colocar a pessoa certa no tempo errado?
    Um tempo que é só meu e de Deus, um tempo de cura e de intimidade.
    ou Deus coloca a pessoa certa quando vê que estou do jeito que Ele quer?
    as coisas de Deus funcionam em perfeita harmonia?

    Curtir

    1. Kelly, as coisas de Deus são harmônicas e o Senhor não é Deus de confusão.

      Se seu coração arde em conhecer mais a Deus, anseia por ser curada e ter experiências com o Senhor, Ele jamais irá tirar isso de você, pois você estará escolhendo a melhor parte

      Se apareceu alguém em sua vida que, de alguma forma, tem demandado tempo seu para ele, em detrimento seu do tempo com Deus, melhor escolher a Deus e confiar no que diz a Palavra: “agrada-te do Senhor e ele satisfará os desejos do teu coração” (Sl 37).

      O Senhor lhe abençoe com o pleno conhecimento de Jesus Cristo e da beleza do plano de Deus para você.

      Curtir

  4. Pastor me ajuda eu não quero mais ficar nessa situação de pecado,pelo meu e-mail o senhor sabe quem é,mesmo eu indo nos cultos sendo evangélica mas não batizada e ele indo nos cultos também mas não batizado,e certo nos casar temos amor, estou mais desesperada para casar só pra sair do pecado sexual? Deus abençoa esse casamento? estou desesperada pastor

    Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s