Avareza no Divórcio


PERGUNTA 

Pastor eu e meu marido estamos nos divorciando, seria no consensual porém não entramos em acordo em relação a pensão das crianças (ele não levou nenhum comprovante de renda e disse que era autônomo) embora ele não trabalhe de carteira assinada ele tem como comprovar sim quanto ganha e também tem a questão dos bens que a princípio eu tinha aberto mão dos dois carros que ele comprou alguns anos atrás porém esta no nome da mãe dele (mas me confirmaram que eu tenho direito sobre esses bens) e sou também que tenho direito sobre o carro que ele comprou recentemente (esse no nome dele). Mas esse último carro ele comprou não estava mais morando aqui em casa, mas ainda estávamos nos relacionando. Embora eu tenha direitos, gostaria de saber se isso poderá atrapalhar ou até mesmo impedir uma possível restauração no casamento. Uma vez que a separação ocorreu principalmente por falhas minhas e ele já esta muito magoado comigo (pois eu o trai) e nem quer mais falar comigo. O que eu faço pastor me ajuda pois não quero magoa-lo mais, embora seja um direito meu. Não sei o que fazer, estou muito confusa. 

Outra dúvida é se o divórcio desfaz a aliança do casamento, pois pesquisei na internet e tem muitas divergências. Alguns estudos e pastores dizem que mesmo com o adultério o divórcio não desfaz a aliança do matrimonio outros por dizem que sim, principalmente por causa desse versículo: Deuteronômio 24:1-4. “Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então será que, se não achar graça em seus olhos, por nela encontrar coisa indecente, far-lhe-á uma carta de repúdio, e lha dará na sua mão, e a despedirá da sua casa. 2 Se ela, pois, saindo da sua casa, for e se casar com outro homem, 3 E este também a desprezar, e lhe fizer carta de repúdio, e lha der na sua mão, e a despedir da sua casa, ou se este último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer, 4 Então seu primeiro marido, que a despediu, não poderá tornar a tomá-la, para que seja sua mulher, depois que foi contaminada; pois é abominação perante o SENHOR; assim não farás pecar a terra que o SENHOR teu Deus te dá por herança.” 

O senhor poderia me explicar se esse versículo se realmente se trata da dissolução do casamento. Obrigada!

 

RESPOSTA 

Irmã, seu marido está com o coração endurecido e não quer perdoá-la. Ele vai sofrer muito por causa disso, rejeitando a salvação, pois quem não perdoa é porque não entendeu o amor de Deus e não recebe também perdão para salvação. 

Deus nunca quis o divórcio, mas exatamente por causa da dureza do coração dos homens (e mulheres também) foi que Ele permitiu que Moisés estabelecesse a possibilidade do divórcio. Mas o divórcio não anula, diante de Deus, a aliança feita no casamento. Pode anular diante das leis dos homens, mas não diante de Deus. 

Veja mais a esse respeito nas mensagens (e comentários adicionais) no site sobre Casamento, Divórcio, Aconselhamento. 

Quanto à questão financeira, pensão para filhos, bens a serem repartidos, etc, deve ser tudo legalizado sim. É justo, é legítimo, mas a insistência em que seja cem por cento segundo a lei dos homens e não segundo a possibilidade do homem, é tratado por Jesus como avareza.  “Nesse ponto, um homem que estava no meio da multidão lhe falou: Mestre, ordena a meu irmão que reparta comigo a herança. Mas Jesus lhe respondeu: Homem, quem me constituiu juiz ou partidor entre vós? Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui” (Lucas 12:13-15). 

A insistência em reivindicar judicialmente repartição de carros é avareza e não confiar em Deus. Insistir em aumentar judicialmente o valor da pensão é ensinar aos filhos que a segurança deles vem é dos juízes e não do Juiz, que o sustento deles vem é do pai e não do Pai. 

E, claro, que ao se opor judicialmente ao marido, você está colocando uma grande barreira entre vocês, dificultando em muito uma possível reconciliação. Se quiser tentar reconstruir o lar e a família, seja sábia, pois apenas mulheres sábias edificam seus lares. As tolas destroem. 

O Senhor seja misericordioso para com você e seu marido, proporcionando a ambos o arrependimento, contrição e reconciliação, é minha oração a seu favor, em nome de Jesus.

José Adelson de Noronha

Uma consideração sobre “Avareza no Divórcio”

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s