Um Poema de Jesus no Céu


PERGUNTA

Queria saber se o senhor pode me ajudar. há um louvor ao qual quero louvar que diz: “Há um lugar pra mim, lá no céu. sim eu sei. perto do meu Senhor sentarei para ouvir a canção que Ele fez pra mim, eu vou, pro céu sim eu sei…”

minha dúvida é: nunca ouvi dizer que Deus tem uma canção preparada pra nós quando subirmos… perguntei a um amigo, mas ele desconhece essa história, e disse que iremos louvar sim ao Senhor, mas uma canção a qual ninguém conhece, mas saberemos louvá-la ao Senhor. O Senhor já ouviu falar sobre isso? procurei na palavra mas não consegui achar.

obrigado e A paz! Anderson Fabiano

 

RESPOSTA

A paz do Senhor, amado.

Quando eu ouço algum cantor talentoso vocalmente, como Andrea Bocelli, por exemplo, eu me pego sonhando com o dia em que Jesus irá cantar para mim, olhando em meus olhos, aquela canção exclusiva entre Ele e eu, composta por Ele, para mim, por amor a mim.

E te asseguro que não estou dizendo nenhuma blasfêmia, pois se o Senhor, criador de todas as coisas, foi capaz de dotar pecadores, com cordas vocais tão ricas, harmoniosas e poderosas, como seriam as cordas vocais do próprio Jesus? E com que ardor no coração ele cantaria para mim, pois me ama tanto a ponto de ter dado a vida na cruz do Calvário, para me ter com ele eternamente?

Jesus cantava com seus discípulos (Mc 14:26).

E bíblicamente está escrito que Ele cantará para sua noiva pois todo o livro de Cantares (ou Cântico dos Cânticos) é um verdadeiro poema lírico entre o Noivo (Jesus) e a sua noiva (a Igreja): “Eis que és formosa, ó querida minha, eis que és formosa; os teus olhos são como os das pombas” (Ct 1:15).

E claro, também cantarei para Ele, de todo o meu coração: “Beija-me com os beijos de tua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho. Suave é o aroma dos teus unguentos, como unguento derramado é o teu nome;” (Ct 1:2,3).

Irmão, não tenha medo de amar ao Senhor de todo o seu coração, com toda a sua alma, com todo o seu entendimento e de todas as suas forças. Não deixe que preconceitos ou idéias de homens deturpem ou diminuam o amor que Deus espera de você, pois Ele realmente te ama com amor tão extraordinário que é até incompreensível para nós.

Que a graça e a paz do Senhor Jesus, o homem perfeito, inunde seu coração, hoje e sempre.

113 opiniões sobre “Um Poema de Jesus no Céu”

  1. Graça e paz. Irmão, estou convicto, certo do meu amor pela minha esposa, como sempre estive desde o início do relacionamento. Nada de minha parte mudou por conta do problema detectado. Irmão, optei em não revelar a ela sobre esse problema específico, pq acho q não vai ajudar e acrescentar em nada. Pelo contrário, acho q só irá deixá-la mais insegura do q é, mais deprimida. A família dela está de acordo em não falar sobre isso com ela (já basta ela saber dos outros problemas, q não são poucos). Minha família tbm não irá dizer nada, eu fui firme com eles, meu pai não vai dizer, ele se quisesse, já teria contado dias atrás. Ele enche o saco, mas ele sabe q eu não toleraria isso. Ele pode dar indiretas, mas falar claramente ele não fala. Na igreja, as pessoas vão comentar uns com os outros, mas não irão falar isso a ela, tenho certeza pelo q conheço das pessoas.Concorda comigo ou não sobre manter ela sem saber?

    Respondendo sua pergunta: minha esposa tem notícias do garoto através do pai. Meu sogro mantém contato com a família e passa p/ a minha esposa. A mãe adotiva preferiu sei lá pq, acho q por ciúmes do filho, manter contato apenas com meu sogro, ela foi enfática ao dizer q dá notícia p/ meu sogro e q se ele quiser ele passa p/ minha esposa. Ela disse q quer ter certeza da mudança de minha esposa de conduta p/ poder ser mais próxima do garoto. Ela preferiu por enquanto não manter contato direto com minha esposa.

    Domingo passado, à tarde fomos a casa dos pais de minha esposa, p/ assistirmos aos vídeos. Há mta filmagem do garoto. Minha esposa gostou mto, achou o menino bonito. No vídeo o garoto foi bem espontâneo, ele deixou um recadinho p/ ela, mandou beijo chegando o rosto bem próximo à câmera e fez uma gracinha pondo as mãos postas em forma de oração e pediu p/ minha esposa colocar um nome parecido com o dele no bebê, ele falou o nome e riu falando q ia gostar de ter um irmão com tal nome. Minha esposa quer colocar o nome q ele falou, como segundo nome. Minha esposa chorou o tempo todo, ela riu das gracinhas do garoto, das coreografias q ele fez junto dos primos de minha esposa, mas na maior parte ela chorou. Ela falou q ele saiu ganhando em não ter ficado com ela, mas q ela perdeu. O pai dela a abraçou e falou q ela tinha q estar feliz de ver q o garoto é feliz, saudável e inteligente. Meu sogro é mto focado nessas coisas de inteligência e agora está orgulhoso do garoto. Minha esposa ficou calada um tempo e depois falou q estava feliz de ver o garoto bem, mas q ao mesmo tempo estava triste de ver q ele é tão bonito, esperto e ela não viu nada da vida dele, os primeiros passos, o primeiro dente, essas coisas. Ela caiu no choro de novo, ela anda sensível demais, vamos dizer q chorou mto. Mas aí o pai dela trocou de vídeo e de repente ela começou a rir, ainda bem q os avós dela não estavam presentes. Ela sempre acha engraçado os avós dançando e fazendo declarações de amor nas reuniões de família. Eles são cheios de vigor e são bem apaixonadinhos e minha esposa acha engraçado, ela falou: “Nossa, os dois são mais apaixonados q o pai e a mãe, mesmo sendo mais velhos”. Coitada, ela falou sem pensar, ela já tinha parado de chorar e ria das cenas, ela acha divertido, sempre são espontâneos os vídeos então sempre tem algo q ela acha engraçado. Minha sogra deu uma olhada na minha esposa e falou nervosa: “Eu e seu pai só não ficamos dando show em público, mas a gente se ama, não é”? Ela olhou p/ meu sogro esperando ele confirmar, ele sacudiu a cabeça confirmando, tbm com um olhar daqueles, se ele não concordasse era perigoso ser fulminado na hora, ô mulher brava e encrenqueira. Eu já peguei os dois dando alfinetas, mas a vida é deles e eu não me meto, mas minha esposa fala as coisas sem pensar e a mãe acabou dando um sermão na minha esposa falando q ela tinha q parar de ser intrometida e ficar dando palpite na vida dos outros, ela falou: “Ao invés de ficar rindo dos outros e palpitando, pq não cuida melhor de vc e de suas coisas?” Eu me irritei e falei p/ ela pegar leve com minha esposa. Pô, nem sabendo do problema de minha esposa ela não releva. Qdo eu falei meu sogro concordou e ela fez ar de pouco caso mas parou de falar, mas minha esposa foi embora magoada com a mãe, pq a mãe brigou com ela. Acho q a relação das duas sempre será assim…

    Irmão, hj minha esposa passou mal, está de cama o dia todo indisposta, eu ouvi ela falando no telefone com o pai e ela estava falando chorando q está com medo de eu me separar dela, ela falou q tem medo de meu pai conseguir fazer minha cabeça. Irmão, ela está sofrendo mto com isso, eu falo e repito inúmeras vzs q eu a amo e jamais pediria separação, mas ela anda insegura. Meu pai conseguiu deixá-la insegura. Eu ouvi ela falando p/ o pai: “Se ele me deixar eu vou morrer de vergonha e tristeza, já pensou a humilhação, todo mundo falando de mim? Vão confirmar q eu sou uma fracassada”. Ela estava desabafando, ela achou q estava sozinha, mas eu ouvi td. Ela chegou a dizer p/ o pai q ela era pouca coisa p/ mim e q não acrescenta em nada na minha vida. Irmão, eu falo q a amo, q não vou me separar e de fato não vou. Eu sou sincero qdo digo q a amo. Conversei agora a pouco com ela, antes dela dormir e ela se acalmou um pouco, mas ela anda mto angustiada, mto mesmo e isso só a prejudica. Ore por ela. Ela se arrependeu de ter desabafado comigo aquele dia, e ficou tentando voltar atrás, falando q estava brincando, enfim, ela ficou com vergonha de ter desabafado. Ouvi ela falar no telefone com o pai q a vida dela é feia e não devia ter falado do q aconteceu na infância e na escola entre outras coisas, pq eu deveria estar achando q ela teve culpa e é impura. Irmão, ela tem uma fixação com esse negócio de se achar impura. Um dos especialistas disse p/ mim q se trata de uma reação normal a quem sofreu o q ela sofreu e pior, duas vzs. Irmão, ela já sofreu tanto e ainda sofre com as doenças e sabe, eu comecei a notar uma coisa. Todos os dias ela abre a caixinha onde guardou o bilhete do garoto e lê e relê várias vzs, e eu vejo q aquele bilhete é o q ela tem do filho, ela guarda o bilhetinho q ele escreveu como se fosse um tesouro. Uma vez meu pai falou q eu mimo demais minha esposa. Vou confessar, mimo mesmo, mas pq sempre notei a carência dela, ela nunca teve nem metade do q uma pessoa deveria receber de amor e solidariedade, ela passou tanta coisa ruim e praticamente sozinha. O pai deu assistência e ainda dá, mas ele sempre foi mto exigente e cobrou mto dela, as coisas q ela não era capaz de oferecer. Ele está mudando nesse aspecto, ele percebeu q esteve errado nisso, mas antes tarde q nunca, já é um começo, não acha?. Graça e paz e irmão, ore por ela ok?

    Curtir

  2. Irmão, eu entrei noutra seção e acabei enviando o comentário no lugar errado, desculpe-me. Peço q delete o da outra seção, pq agora enviei no lugar certo, ok? Por ser extenso creio ser melhor ser onde sempre comento, q é aqui, nessa seção, certo? Obg.

    Curtir

    1. Graça e paz esteja contigo, irmão. Qro pedir oração p/ minha esposa, o irmão tem acompanhado a luta dela, os problemas, só q os problemas só mudam de forma, ela sempre é alvo de problemas. Hj qdo cheguei do trabalho, ela estava calada, triste, aliás, faz uns dias q tenho notado ela assim e ela disfarça qdo pergunto. Mas hj eu insisti, tive q pressionar e ela desabou a chorar. Irmão, ela começou a dizer coisas ruins dela mesmo, disse q ela era uma mulher ruim, q era horrível como esposa, como mãe, ela chorou e falou q estava cansada, q nada dava certo. Ela não estava fazendo tipo, ela estava desmoronando mesmo. Ela sem me olhar falou q eu podia divorciar dela q ela não iria ficar com raiva de mim, q eu já tinha sido mto bom p/ ela, q eu merecia ser feliz com alguém melhor, que ela será só peso e fardo.

      Eu disse p/ ela parar de falar aquilo, mas ela estava despejando um monte de coisas, falou q era impura, q ela nunca foi importante p/ ninguém. A ajudante q estava p/ ir embora, parou e me olhou preocupada e disse q ela tinha passado o dia todo assim. Q ela saiu com os avós p/ comprar umas coisas p/ o bebê e q voltou parecendo q nem tinha ido ganhar presentes dos avós. A ajudante disse q ela chorou mto e depois foi p/ o quarto e ela disse q viu ela lendo a Bíblia, depois chorando de novo. Irmão, eu nunca a vi assim como hj. Eu a abracei tentei acalmá-la, disse q a amo mto q jamais iria querer o divórcio. Ela falou q não quer estragar minha vida. Irmão, eu a pressionei e perguntei se foi meu pai q encheu a cabeça dela. Ela depois de um tempo, falou q sim. Ela me contou umas coisas por alto, sei q ela não quis contar tudo, ela tem vergonha, mas imagino… Infelizmente, meu pai mesmo sabendo recentemente, da conclusão dos médicos, de q minha esposa é especial, ele mantém a mesma postura horrorosa.

      Minha esposa está numa tristeza de dar pena, ela está achando q está sendo peso, q é fardo, meu pai colocou isso na cabeça dela. Se ela fosse saudável, ela iria virar a página e deixar p/ lá. Mas ela sendo especial, sofre, fica com as palavras ruins na cabeça. Ela falou q se morresse hj ninguém iria se importar, q ela nunca foi importante. E irmão, ela despejou mais um monte de coisas entaladas há anos. Eu deixei ela falar, acho q falar ajuda. Ela falou de qdo criança, falou q foi molestada, ela falou q nunca esqueceu, mesmo sendo novinha , seis anos. Ela falou tropeçando nas palavras, perguntou pq isso tinha q acontecer com ela, depois ela perguntou pq tinha acontecido tantas coisas ruins com ela, pq ela teve q engravidar na adolescência daquela maneira, sem saber quem é o pai do filho, sendo q nem deu p/ ficar com o filho e ter q ter dado p/ outra mulher cuidar. Irmão, ela falou como nunca, a ajudante q ia embora, parou ouvindo, ela buscou água, disse q ela estava mto nervosa. Ela falou coisas de sua vida q eu nem imaginava, coisas ruins, tristes, a vida dela foi de mágoas, decepções. Ela nunca havia mencionado o abuso na infância, onde foi p/ brincar na casa de uma coleguinha e aconteceu isso. Eu percebi, q minha esposa tem tantas lembranças ruins, tanta coisa ruim de seu passado, q acho q nunca será alguém comum, alguém sem traumas. Depois q ela falou tudo, ela se calou, parece q de repente ela se deu conta de q tinha se aberto e ficou envergonhada. Ela tentou rir e dizer q podíamos esquecer, q ela estava bem.

      Mas ela caiu no choro de novo e perguntou pq uma pessoa só nasce p/ ter coisas ruins na vida?

      O q eu poderia dizer? Eu só a abracei, a ajudante foi do outro lado e a abraçou, a ajudante tbm chorava, alisando o cabelo de minha esposa tentando acalmá-la. Irmão, ela contou coisas q eu nunca havia ouvido, coisas da infância, da adolescência, coisas q me fizeram perguntar no meu interior, pq tudo isso aconteceu a uma mesma pessoa. Ela agora está dormindo já, eu conversei com ela antes de dormir, li a Bíblia com ela e orei por ela, mas fico pensando, ela é uma moça jovem, mas sofreu tanto na vida, q acho q se fosse possível ver o coração dela, seria um coração cheio de cicatrizes, algumas antigas outras nem tanto. Os avós dela deram presentes, compraram duas poltronas lindas p/ o quarto do bebê, compraram peças de enxoval, mas ela não está empolgada, o quarto do bebê está lindo, do jeito q ela queria e mostrou em uma revista de móveis, mas isso parece q nem está fazendo diferença.

      Irmão, meu pai encheu a cabeça de minha esposa com tanta porcaria, q ela está achando q só está atrapalhando. Mas antes de dormir, ela me disse q me ama, q não saberia viver sem me ter por perto. Eu relevei seus pedidos de divórcio, ela tem horas q fica meio confusa mentalmente, fala sem pensar, depois volta a ser como antes. Peço q ore por ela, eu fiquei mto sentido com o q ela contou, ela por ser especial, e ter o jeitinho simples e ingênuo, foi alvo de bullying na escola, ela já foi alvo de td de ruim nessa vida, nem sei o q dizer. A ajudante foi embora com o nariz e olhos vermelhos de chorar, ela ao ver minha esposa desse jeito, ela desabou a chorar tbm e disse q ama minha esposa como uma filha, q era triste ver uma jovem tão linda desse jeito. Percebi q essa mulher gosta mesmo de minha esposa, mais do q pessoas da própria família dela. O pai dela ainda está tentando se adaptar com a notícia de q a filha é especial e precisa de tratamento especial. Me irritei com ele, andei perdendo a cabeça, me dá nos nervos ver q ele tem q se adaptar… Faz tempo q eu o alerto, antes de casar eu já falava, mas ele é teimoso e ficava naquela de q eu estava exagerando… Bom, vou terminar aqui. O q acha q eu posso fazer p/ melhorar o astral de minha esposa? Ela hj estava mto fragilizada, emotiva. E tem o velho q está aprontando, eu estou perdendo a paciência de vez com ele. Ele me ligou hj a noite p/ perguntar se eu já tinha tomado a decisão de divorciar da “sonsa perdida”, da “diaba q fez macumba p/ me prender”. Eu falei q ele pode se conformar, não irei me divorciar. Ele encheu o saco, falou, xingou, eu cansei e desliguei o telefone. Ele é meu pai, mas eu não sou de ferro, pô. O velho está indecente, p/ não falar coisa pior e olha q minha esposa não disse td, tenho certeza q ela está escondendo parte da história por vergonha, q Deus tenha misericórdia. Obg.

      Curtir

      1. Que o Senhor tenha misericórdia de seu pai e do mal que ela está fazendo para com sua esposa, amado. Seu pai, sabendo que você não irá abandonar a esposa, está dando de cima dela, diretamente, para que ela se divorcie. E como ela é vulnerável emocionalmente, acontece tudo isso.

        Meu conselho para você é que proíba a ajudante, assim como sua esposa, de abrir a porta da casa para ele ou para alguém da sua família (exceto sua mãe e filha) quando você não estiver em casa. E nem que atenda telefonemas dele, se você não estiver em casa. Isso para o bem dele próprio, pois segundo sei, Deus ceifou, na mesma semana, a vida do homem que assediou sua esposa quando ela era criança.

        E é muito importante que continue os tratamentos psiquiátricos e psicológicos, além da parte espiritual que já lhe tenho orientado.

        Que o Senhor visite sua esposa e tire todo mal do coração e corpo dela, em Nome de Jesus.

        Curtir

        1. Vc tem razão, vou proibir a entrada de meus familiares (com exceção de minha mãe e filha) quando eu não estiver. Infelizmente será a solução, pelo menos em parte. Irmão, eu sempre suspeitei q minha esposa tinha problemas, mas em hipótese nenhuma imaginei q ela tivesse necessidades especiais, tivesse deficiência intelectual. Agora mais do q nunca ela precisará de meu apoio, amor e compreensão. Minha esposa apesar dessa deficiência intelectual, tem compreensão de certas coisas, entende as coisas, por exemplo, ela sabe q um filho requer responsabilidade, mas vai precisar de babá p/ cuidar do bebê. Nos casamos sem saber dessa deficiência, só agora os exames apontaram o problema. Me preocupo, pq ela sabe amar mto, mas cuidar de criança, já é mais complicado.

          O grau do problema dela é de leve a moderado, ou seja, ela tem limitações, é meio infantil na hora de resolver as coisas, sem atitude madura e adulta, mas ela tem compreensão das coisas, do modo dela mas tem, ela sabe recusar ou consentir alguma coisa, mesmo que pensando do modo dela. Os pais dela deram uma passada super corrida aqui, eles iam p/ uma festa de aniversário, então entraram rapidamente, conversaram rápido, ela estava meio calada e ficou emburrada qdo o pai falou q ia no aniversário de um conhecido da família, ela emburrou pq não fomos convidados (normal, não somos amigos da família). A mãe dela riu e falou p/ filha deixar de drama, pq ela nunca foi chegada nessa família. Não é mesmo, mas ela ficou sabendo que os primos e prima foram convidados, então ela emburrou, se os primos foram ela acha q é pq são melhores q ela… Dei uma entrada aqui rapidamente e agradeço sua opinião. Minha esposa está insistindo p/ eu ver um filme com ela, mas duvido q ela vai conseguir ver até o final sem dormir, ela anda sonolenta, mas peguei o filme q ela queria ver. Graça e paz e ore por ela.

          Curtir

          1. Irmão, voltei pq lembrei de uma coisa. Aliás, como previa minha esposa dormiu vendo o filme, eu a levei p/ o quarto e por isso voltei p/ terminar o q qria dizer. A disciplina espiritual de minha esposa chegou ao fim, já venceu o prazo e ela já está em comunhão na igreja, mas ela continua triste. Pr, uma pessoa, querendo dar palpite sem ser chamado sobre o problema de minha esposa, disse q eu deveria falar p/ ela sobre ela ser especial. Essa pessoa não é da família, é apenas conhecida e veio com essa. Eu não concordo com isso, mas seria bom saber sua opinião sobre isso, vc tem sido coerente e gosto disso. Pode ser franco, ok? Qdo tiver um tempo, fale o q pensa a esse respeito e sobre o q comentei acima. Obg.

            Curtir

            1. Desculpe voltar, mas qria explicar uma coisa. Depois q os especialistas falaram da deficiência de minha esposa, eu preocupado, fui conversar sobre outros aspectos. Pq uma pessoa veio me dizer q eu nem precisaria pedir o divórcio, bastaria pedir a nulidade do casamento, por ela ser especial, mas eu amo minha esposa e comecei a ficar angustiado com o problema e pior, sem ter como conversar com minha esposa.

              Pois bem, então eu não sou de ficar parado, fui correr atrás de solução, explicação. Então, pedi avaliação da condição de minha esposa por especialistas. Graças a Deus, todos sem exceção, alegaram q minha esposa tem uma deficiência sim, mas ela não é considerada perante a lei como incapaz (se fosse incapaz, ela não poderia sequer casar e constituir família, por não possuir discernimento). Minha esposa tem deficiência intelectual leve a moderado como falei, mas ela tem discernimento, ficou comprovado pelas avaliações de especialistas q ela apesar de suas limitações, é capaz de discernir, casar-se e constituir família. Foi um alívio, eu estava mto preocupado. Então meu casamento é válido sim, ao casar-se minha esposa teve consciência de tudo, sabendo mto bem o q é casamento, sabendo de suas implicações. Inclusive nas avaliações, os especialistas falaram q ela mesmo sendo mais lenta q as outras pessoas, ela foi capaz de fazer um curso superior, mesmo q um curso rápido e mais fácil, isso conta mto p/ descartá-la como totalmente incapaz perante a lei. Ela terá mais dificuldades em lidar com coisas cotidianas, mas eles garantiram, q ela sabe o q é ser esposa e mãe, pode precisar de ajuda com o bebê, mas mesmo com suas limitações, ela será uma boa mãe (mesmo tendo a deficiência).

              Irmão, foi um alívio saber disso td, pq meu pai de um lado enche o saco querendo q eu me divorcie, do outro lado, veio essa pessoa falando q meu casamento poderia ser anulado devido a deficiência de minha esposa. Mas minha esposa perante a lei, pode casar-se e constituir família, mesmo tendo suas limitações da deficiência, ela tem discernimento e não é incapaz totalmente perante a lei. Fui averiguar tudo isso com receio, pq amo minha esposa, mas agora, estou aliviado de ter feito as avaliações com especialistas, estou tranquilo a esse respeito. Minha esposa tem entendimento e discernimento sobre o casamento, ela casou-se consciente, dentro da idade certa para se casar e com o consentimento dos pais. Mas preciso de oração p/ minha esposa, ela tem suas limitações, e precisa de mto apoio e oração. Graça e paz.

              Curtir

              1. É muito importante, irmão, que você esteja bem fundamentado nessas questões médicas e legais, assim como nas espirituais, para que saiba replicar a todos que vierem com argumentos de divórcio ou anulação de casamento.

                Na questão do seu pai, é importante que você o respeite, mas também que não permita que ele pressione sua esposa a sós, seja pessoalmente, seja pelo telefone. Por isso, determine em casa que a porta para ele seja aberta apenas por você, que é filho.

                E mais uma vez lhe aconselho a entrar em acordo com seu sogro, para o bem de sua esposa, em todas as coisas.

                O Senhor abençoe vocês, lhes conceda união, paz e livramento de tantos males, em Nome de Jesus.

                Curtir

            2. Irmão, o Senhor lhe abençoe com graça e paz.

              Eu não sou conhecedor dessas questões de deficiências mentais ou psicológicas e por isso penso que você deve aconselhar-se com especialistas nessa questão sobre contar ou não ela da deficiência.

              De minha parte eu não contaria, a não ser que fosse necessário para convencê-la a fazer um novo tipo de tratamento. Fora disso, não contaria.

              Uma coisa eu acho importante: que você e seu sogro andem sempre em acordo quanto à forma de tratar com ela, de protegê-la, especialmente sendo ela vulnerável e susceptível aos comentários e ações das pessoas. Você e seu sogro podem e devem andar em acordo, já que não há acordo com sua sogra e nem com seu pai.

              E quanto aos demais, sejam da família ou não, da igreja ou não, que vierem dar palpites, fazer comentários ou dar sugestões que você perceba que não é realmente por amor, diga apenas que agradece o interesse, mas que o casamento de vocês é para sempre, seja na saúde ou na enfermidade, pois foi realizado diante de Deus, que você a ama e que ela é mãe de seu filho. Seja educado, mas assertivo.

              E quanto àqueles que vierem realmente com amor no coração, peça-lhes que orem pela sua esposa, seu lar, seu filho.

              O Senhor continue lhe abençoando e edificando o lar e abençoando sua esposa, em Nome de Jesus

              Curtir

    2. Graça e paz, obg pelas orientações. Estive conversando em particular com o pr e ele disse mais ou menos o q vc disse. Eu já corri atrás dessas avaliações com especialistas e etc., justamente pq sei como são as pessoas, gostam de dar palpites e falar o q acham, falam de seus “achismos” sem pensar direito, por ignorância ou preconceito. Aliás, esse é outro ponto q me preocupa, as pessoas têm preconceito em lidar com portadores de necessidades especiais, vejo isso começando pelo meu pai. Mas minha mãe e filha não estão do lado de meu pai, elas inclusive disseram q eu não tenho q dar satisfação p ninguém, q quem quiser falar que falem, pq eu já fui atrás como falei e td está certo. P/ algumas pessoas é assim: acham que se casar com alguém e descobrir uma doença crônica no cônjuge têm o direito de divorciar ou tentar anular o casamento.

      Eu nunca fui de me preocupar com o q os outros dizem, então é o seguinte, quem vier falar comigo sobre anulação de casamento ou divórcio, eu já estou preparado p/ responder. Meu casamento é válido e não é pq depois de casado q descobri o problema de minha esposa, q agora vou divorciar ou seja lá o q for. Eu amo minha esposa, eu tive um bom tempo de relacionamento antes de casar com ela e se quis me casar com ela, é pq gostei dela. Afinal, hj ela é igual qdo a conheci, certo? Mas creio q logo todo mundo vai perceber q td vai continuar como antes e vão desencanar. Têm gente q só quer ver o “circo pegando fogo”, só q tem uma coisa, eu nunca fui de deixar a opinião alheia me influenciar. Se fosse influenciável, nem teria começado um relacionamento com minha esposa, pq minha família inteira ficava falando dela, falando q era “dondoquinha”, “patricinha mimadinha” etc. Eu me casei sem me importar com a opinião de terceiros e com a bênção dos pais de minha esposa, não poderia querer mais q isso.

      Qto a estar em concordância com meu sogro, penso q o irmão, pelo q falei (sobre ter perdido a paciência com ele) q nós não nos damos bem. Nós dois somos mto diferentes, mas sempre nos demos bem, podemos discordar de algumas coisas, mas nos respeitamos. Agora minha sogra não engulo, ela incentivou o casamento e td o mais, mas nunca me enganou, ela só qria o casamento p/ o “problema” ser de outra pessoa. Ela fala sempre p/ minha esposa ser uma “mulher dedicada ao marido” por medo da filha voltar p/ casa dos pais. Então, eu a recebo, trato com respeito, mas é assim, mantemos a educação somente, gostar é outra coisa, mas por respeito ao meu sogro, se o recebo em minha casa, eu recebo a esposa dele, óbvio, até pq p/ minha esposa, essa mulher é sua “mãe”. Ela chama a mulher de mãe e gosta dela como se de fato fosse, então, por ela tbm, mantenho a educação e não barro sua entrada.

      Eu já falei hj bem cedo com a ajudante, p/ em hipótese alguma ela abrir ou deixar minha esposa abrir a porta p/ alguém da minha família exceto mãe e filha, falei q infelizmente, meu pai anda passando dos limites e enchendo a cabeça de minha esposa com assunto de divórcio e outras porcarias. E falei dos telefonemas tbm, q se ele ligasse, p/ dizer p/ ele me ligar e falar comigo depois. Sei q ele vai continuar insistindo, meu pai é insistente, mas ele vai se cansar, numa coisa eu puxei ele, eu tbm sou insistente, aliás, já falei p/ ele se conformar, q não vou me divorciar, doa a quem doer. Hj ao chegar em casa, minha esposa estava experimentando umas receitas novas, p/ falar a verdade estava uma confusão a mesa da cozinha, ovo quebrado na mesa, mas ela estava animada, ela falou q estava aprendendo umas coisas diferentes e estava animadinha, eu fiquei feliz e até a incentivei. Na casa dos pais dela, sempre q ela ia tentar fazer alguma receita, a mãe dela ficava “arara” com a bagunça, pq minha esposa realmente faz bagunça na cozinha com as receitas, e minha sogra é perfeccionista, se vê um móvel fora do lugar, fica alterada. A ajudante depois foi limpar a bagunça da cozinha, mas minha esposa ajudou, ela lavou umas louças. A receita nova q ela fez saiu mais ou menos na verdade, mas até q ficou bom p/ a primeira vez e eu elogiei, dei uma animada, pq ela estava tão desanimada nesses dias q hj ao ver ela assim, fazendo as coisas, me deixou feliz.

      Ela falou q ia guardar um pouco p/ levar p/ os pais provarem (ela estava orgulhosa de ter conseguido fazer a receita). Irmão, foi dose tirar essa ideia da cabeça dela, ela qria pq queria q eu levasse p/ os pais dela provarem. Mas com jeito consegui tirar isso da cabeça dela. Ia servir somente p/ minha sogra botar defeito e criticar minha esposa, como sempre e ia deixar minha esposa desanimada e triste de novo. E ela estava se sentindo útil fazendo as receitas, aliás, ela falou q tem q aprender a fazer as coisas gostosas p/ qdo o filho tiver na idade de comer essas coisas rsrs Irmão, minha esposa está em comunhão, mas não voltou ao ministério de louvor pq tem uma moça no seu lugar, ela achou q seria só voltar em comunhão e “seu lugar” seria dela de novo e não aconteceu isso. Ela chorou ao saber q a outra ia continuar no lugar dela. Eu disse q ela logo vai ter o bebê e teria q se afastar por um tempo mesmo, então ela agora colocou na cabeça q vai voltar qdo já tiver tido o bebê. Ela infelizmente, tem o costume de sonhar demais, imaginar demais as coisas e depois, qdo vê q a realidade é diferente, ela fica deprimida. Como acha q devo prepará-la p/ não ficar decepcionada ao voltar p/ o louvor? Isso era importante p/ ela. Bom, estou me estendendo mto de novo, graça e paz.

      Curtir

      1. Reformulando a pergunta: como devo prepará-la para ficar fora do ministério de louvor? É q a moça q está ocupando o lugar de minha esposa, passou de substituta p/ oficial, mas minha esposa acha q vai voltar p/ o lugar depois de ter o bebê. Qto a dizer q me preocupo com o preconceito, não é por mim e sim por ela. Mta gente evita conversar com pessoas como ela, tratam diferente, fazem acepção (isso sempre aconteceu e agora está piorando). P/ ter ideia, sábado encontrei por acaso a prima de minha esposa com o marido, ela falou q estava com pena de mim de eu ter q “carregar essa cruz”. E depois falou q a prima jamais deveria ter se casado, ela falou dando de ombros, q era só p/ dar trabalho p/ os outros e depois criticou minha esposa de ter engravidado de novo. Ela falou como se a primeira gravidez de minha esposa tivesse sido planejada. O marido dela concordando com a esposa, falou q minha esposa nunca teve juízo e q ter se casado era só p/ dar mais trabalho p/ todo mundo. Eu me irritei e perguntei p/ eles: “Como assim, dar trabalho p/ todo mundo? Por acaso vcs cuidam dela? Pagam as despesas dela”? E eu falei q ninguém tinha nada a ver com minha esposa estar grávida, q ela é casada e como toda mulher têm o direito de ter um filho. Pra ter ideia, estou falando isso, pq agora, minha esposa vai sofrer mais preconceito do q já sofreu, as notícias espalham, e as pessoas falam sem pensar q a pessoa tem sentimentos. Isso me irrita mto, são um bando de fofoqueiros e preconceituosos. Releve estar sendo chato escrevendo mto, mas vou ficar por aqui.

        Curtir

        1. Irmão, compreendo suas preocupações com relação aos comentários que haverão, tanto nas duas famílias, quanto na Igreja, pois essas coisas se espalham mesmo. Mas o importante é que haja convicção em seu coração a respeito do seu amor por ela e da manutenção do casamento a qualquer custo, para que sua resposta, seja a quem for, seja sempre coerente. O resto é resto.

          Quanto a falar com ela sobre o ministério de louvor, eu penso que o seu pastor é quem deve falar com ela a esse respeito. Afinal, foi ele quem a colocou em disciplina e a tirou do ministério.

          Qual foi a reação dela ao ver os vídeos da visita do filho? Ela tem acompanhado a vida dele à distância, pois tem pedido orações para que ele seja bem sucedido num teste de bateria.

          O Senhor Jesus continue abençoando vocês em todas as suas necessidades, em Nome de Jesus.

          Curtir

  3. Irmão, na última vez q lhe escrevi tive q ser breve. Mas nessa oportunidade qro lhe explicar a situação de minha esposa. Antes de me casar com minha esposa eu percebia certas limitações nela, em vários aspectos. Cheguei a conversar com o pai dela na época, dizendo q ela precisava de mais do q somente psicólogos, eu fui claro ao dizer q ele deveria procurar um psiquiatra p filha. Ele riu, disse q eu estava exagerando, q a filha fazia terapias, q ela ia superar tudo logo, ele ficava dizendo q ela ia ser uma boa profissional, q ele tinha criado e educado a filha pra isso.

    Eu insisti, mas ele mantinha-se irredutível, fugia da realidade e cobrava da filha coisas q todo pai cobra de um filho (até eu cobrava coisas de minha filha, como dedicação aos estudos, boas notas etc. ). Mas eu comecei a me irritar com as exigências dele, pq comecei a notar q a minha esposa (na época namorada), não é q fazia “corpo mole”. Ela não conseguia de fato acompanhar o ritmo das outras pessoas. Mas o pai dela não qria acreditar em mim, ele inclusive me disse na época q eu gostava de bancar o protetor da namorada, porque era um maduro com uma jovem linda e etc.

    Foi me dando ansiedade p casar logo, pq eu pensava q qdo casasse eu iria cuidar dela direito, com tratamentos adequados. Tem uma coisa q nunca comentei: Na primeira noite, minha esposa travou completo, chorou, percebi q ela tinha traumas grandes. Ela me disse chorando q me amava mas q não ia conseguir ser uma mulher p/ mim (ela se referia ao sexo). Fui paciente pq sabia do abuso no passado, mas nem imaginava q ela sofreu dois abusos. Mas fiquei sabendo recentemente em uma conversa da família, q minha esposa com seis anos de idade foi molestada. A pessoa faleceu na época do caso. Hoje eu percebo q minha esposa desde mto cedo sofreu mtas coisas. E isso afetou mto ela, por isso os medos, traumas, depressão, etc. Mas a deficiência dela, fez dela uma presa fácil de cafajestes, ela tem uma inocência, ela é ingênua, nunca percebe as más intenções. Até pouco tempo atrás ela era amiga dos primos, dois rapazes q bancavam os amigos só pra tirar umas casquinhas com ela, foi preciso mta conversa com ela e acho q vc tbm a alertou aí caiu a ficha nela, mas demorou. Ela é simples, custa a ver maldade nas pessoas e ela só se machuca por isso. Pq as pessoas não tem amor ao próximo, infelizmente.

    Mas o q qro falar é q depois q casei, levei minha esposa a especialistas, a psiquiatras. E agora, nessa internação, tive uma conversa com os médicos dela, e eles foram sinceros e diretos. Até então não havia ouvido esses termos de nenhum médico, mas eu já suspeitava. Minha esposa é especial, termo q se usa p/ pessoas com deficiências de algum tipo. Ela tem QI abaixo do considerado normal, tem deficiências de nascença devido ao consumo de drogas ilícitas durante a gestação da mãe biológica (q faleceu ainda jovem justamente por causa dos vícios). Minha esposa apesar de ter se formado, não deve ser cobrada como uma pessoa saudável e sem problemas. Eles disseram q ela tem desequilíbrio mental sério, q requer cuidados por toda vida. Q as crises de nervos (ela tem isso qdo fica nervosa), a confusão mental de vez em qdo, entre outras coisas, não é frescura, e sim do desequilíbrio mental. Q ela tem problemas irreversíveis. Enfim, eles foram bem claros, e falaram abertamente comigo, q as coisas q são fáceis p/ outras pessoas, p/ ela tem um grau de dificuldade. Q a família deveria ser paciente com ela, com sua lentidão em fazer as coisas. Q pessoas especiais, são por natureza mais sensíveis, mais carentes de afeto, e por isso mais vulneráveis e fácil de serem magoadas.

    Resumindo: Minha esposa com seu problema de desequilíbrio mental, cardíacos, jamais deverá ser igual a pessoas saudáveis, sem problema algum. E os médicos disseram q tendo em vista seus problemas, ela até q foi longe, chegando a fazer um curso rápido e se formando, mesmo q de nível fácil, eles disseram q a família deveria parabenizá-la ao invés de criticar. Q a maioria das pessoas com problemas semelhantes a ela, param de estudar sem ao menos concluir o ensino médio. Mesmo q ela tenha se formado com auxílios extras, já era um gde feito.

    Ficou claro q ela jamais será uma pessoa considerada “normal”, q ela vez ou outra terá depressão, ansiedade, as crises de nervos, mas com o tratamento ela pode ter uma qualidade de vida um pouco melhor.

    Irmão, fiquei sentido por ela, pq minha esposa é uma pessoa querida e mto amada por mim. Eu a amo mto, mas sempre suspeitei essas coisas. Fui falar com meu sogro, ele ouviu calado, mas notei q ele custou a me ouvir. Eu disse firme p ele parar de se iludir e encarar a situação, dar carinho p filha sem cobranças. Ele é bom pai, mas cobra coisas q ela não dá conta, ele cobra td q os primos dela faz e conseguem. Minha esposa chorou ontem, disse q eu estou sendo machista por não querer permitir q ela trabalhe, desde q conheceu a mãe adotiva do filho, ela está com ideia fixas de trabalho na cabeça. Eu a abracei, dei carinho, a beijei, conversei com ela, mas ela está triste, colocou na cabeça q todo mundo é melhor q ela. Bom, só podia dar nisso, ela cresceu sendo comparada com outras pessoas, com colegas, amigos, mais tarde com a prima, com os primos… Ela desenvolveu um complexo de inferioridade imenso. Ela é uma moça linda, eu sou meio suspeito p/ falar, mas todo mundo a acha mto bela e de fato é. Mas ela é tão insegura, q ela nem percebe q é tão linda, ela sempre acha q outras mulheres são lindas, cultas e ela fica retraída, chegando ao cúmulo de se achar feia, isso é fruto da insegurança e complexos. Eu tento tirar seus complexos, mas a insegurança dela é mto gde. Irmão, minha esposa já sofreu tanto e ainda sofre, mtas pessoas a tratam rispidamente, não tem paciência com seu jeito lento de ser. E os médicos disseram q ela sempre vai ser meio infantil, no jeito de falar, agir, resolver as coisas, ela nunca terá maturidade como uma pessoa sem o problema mental dela.

    Conversei com minha mãe, p/ ela maneirar com as cobranças e críticas a minha esposa. Meu pai reclamou como sempre, disse q era absurdo, eu um homem do meu nível, q poderia ter me casado com uma mulher decente e inteligente, casei com uma “rodada e retardada”. Eu fervi e qdo vi já estava falando um monte, falei q ele era uma vergonha, um preconceituoso, só maneirei pq eles estavam na minha casa e não qria q minha esposa ouvisse isso, ela estava dormindo no quarto. Irmão, como acha q devo proceder com minha esposa de agora em diante? Eu não me importo com seus problemas, me casei sabendo mais ou menos de suas limitações. Mas meu pai ignorante, falou: “Divorcia dela e casa com uma mulher digna de alguém como vc”. Nem respondi, pq me deu mais raiva ainda. Minha filha, em uma ligação me disse q eu tinha mesmo q cuidar bem de minha esposa. Pela primeira vez minha filha não ficou contra minha esposa, ela entendeu a situação e até disse q sentia mto e q ia orar por ela.

    Os médicos disseram q nosso bebê provavelmente será saudável, pq os problemas de minha esposa foram causados não pela genética, mas por uso de drogas ilícitas q a afetaram no desenvolvimento cerebral. Ficarei grato se me der uma opinião de como devo proceder com ela daqui em diante, pq qro sua felicidade e me enerva ver os preconceituosos de plantão a tratando com insensibilidade. Graça e paz.

    Curtir

    1. A paz do Senhor Jesus, seja contigo e em seu lar, irmão.

      De fato, dava para perceber que muitos males dela vinham da incapacidade mental em julgar bem as pessoas, da ingenuidade e da necessidade de ser amada. Isso, aliado a dois outros fatores: a beleza física e, especialmente, ao demônio que estava nela desde que a mãe faleceu, fez dela uma presa fácil dos abusadores, pois não tem plena capacidade de julgamento do perigo.

      Mas, graças a Deus, isso está passando, pois o demônio já foi expulso e a família, por seu intermédio, está tomando ciência das deficiências e tenderão a diminuir as cobranças e exigências. Certamente que virão tempos de refrigério, se não de tudo, pelo menos em parte.

      Continue dando apoio moral a ela, proteção contra os perversos da família e mantenha o tratamento psiquiátrico. Ao mesmo tempo continue ministrando espiritualmente, tanto na vida dela, quanto do bebê e também em seu lar. Não a deixe totalmente sem atividades em casa, para que ela não se sinta uma inválida e inútil, e nunca faça comparações dela com qualquer outra pessoa. E nem permita que façam.

      E ore pelos perversos em suas famílias, para que eles se convertam e sejam novas criaturas.

      O Senhor lhe abençoe com sabedoria, discernimento espiritual e amor no coração. Que seu lar seja abençoado e sua esposa e filho sejam bênçãos de Deus em sua vida, em Nome de Jesus.

      Curtir

  4. Ela chorou mto ao ler o bilhete do menino, já em casa, ela guardou direitinho e pediu p/ eu falar como ele era, o q ele tinha conversado, se tinha gostado da família etc. Ela qria detalhes, estava mto emocionada, e depois falou q não era justo ela ter ficado esse tempo todo sem poder ver o garoto, sendo q ele tinha vindo só p/ vê-la. A família de minha esposa tem mania de registrar todos os encontros da família com filmagens e fotos, então ele filmou mto o menino, a família reunida. Ela hj já ligou p/ o pai pedindo p/ ver os vídeos. Ele disse q vai arrumar e trazer p/ ela ver. Minha esposa perguntou de quem o menino mais gostou da família. Eu fui obrigado a dizer q dos primos, ela sacudiu a cabeça e falou: “Eu sabia, os dois são “palhaços” e crianças adoram isso”.

    Irmão, espero q continue orando por ela qdo puder, pq ela está triste e mesmo já estando em casa, está mto chateada e ela ainda está fraca e o médico falou q ela deve ficar mais de repouso. O menino trouxe um presente p/ o irmãozinho dele e falou q qria vê-lo qdo ele nascesse, mas os pais dele não falaram nada. Mas ele vai ficar insistente em ver o irmão e então talvez seja a chance de minha esposa ver o menino e poder enfim, conhecê-lo e abraçá-lo. Ela merece um encontro com o menino, pq percebi q esse sempre foi seu maior sonho e ver seu sonho frustrado, é uma pena. Meu sogro gostou mto do menino, encheu o menino de presentes, fez todas as vontades, nem parecia aquele homem exigente, era outro. Ele ficou falando p/ os pais adotivos colocarem o menino num curso de inglês e ficou ditando coisas q o menino deveria começar a fazer pensando no futuro. Já vi td, ele transferiu suas esperanças e expectativas da filha, p/ o menino, ele ficou falando q o menino tem potencial e vai longe e ficou falando q o menino é saudável e por isso tem chances de vencer na vida. De repente o homem virou um avô paparicando o neto, vai entender, deve ter caído na real e viu o q perdeu, pq o menino é realmente mto esperto p/ idade… Graça e paz.

    Curtir

    1. Irmão, acho q não fui mto claro ao dizer “ele” filmou a família reunida… Quem filmou foi meu sogro. E outra coisa q talvez não tenha ficado clara: Minha esposa não tem mais contato algum com a ex, a moça q namorou no passado. Foi só p/ esclarecer, pq na pressa talvez não fica claro o q escrevemos.

      Curtir

  5. Graça e paz, irmão. Qro agradecer as orações, minha esposa já saiu do hospital. Saiu ontem na hora do almoço. Nem preciso dizer q ela não viu o menino, não é? Claro q não. Na segunda-feira ela falou p/ o médico lhe dar alta q estava melhor (na verdade não estava). Ele riu e brincou q ela estava bancando a “médica” já q estava falando qdo devia receber alta. Ela chorou, e falou q ninguém podia obrigá-la a permanecer no hospital contra sua vontade. O médico falou q qto mais nervosa ela ficasse mais iria demorar a melhorar, q ela devia relaxar. Mas ela estava numa agonia doida, creio q isso acabou a prejudicando e tardando a alta.

    O menino ficou desapontado ao notar q não iria conhecer a mãe biológica, ele até pediu p/ os pais dele esperar até ela sair do hospital. Mas claro q eles não ficaram, têm suas atividades, suas vidas e na quarta-feira cedinho, foram embora. Mas a mãe dele quis conversar comigo em particular, ela falou q sabia q eu era marido, mas q também sabia q eu conhecia já o passado de minha esposa, então ela disse q iria perguntar. Ela perguntou se minha esposa ainda tem contato com a ex-namorada. Ela falou q eu podia ser sincero, mas q ela tinha o direito de saber. Eu disse q não, ela então falou q não sabia onde minha esposa estava com a cabeça p/ namorar uma moça. Percebi q talvez se tivesse dito q as duas ainda tinham contato, provavelmente ela não traria o menino em uma outra visita. Ela ainda falou q o avô paterno de minha esposa, falou q a ex era de um grupo barra pesada, e falou q minha esposa se envolveu com uma pessoa q podia ter lhe causado mais problemas do q causou. E depois falou da relação q ela teve com um dos primos. Algumas pessoas já sabem, exceto a mãe, os avós e alguns tios. Ela criticou a postura de minha esposa, falando q ela foi uma inconsequente e falou q com certeza o menino está no lugar certo, em uma família decente.

    Olha, eu não fiquei calado não, disse q ela não tinha direito de ficar julgando o passado de minha esposa e criticando assim, ainda mais pelas costas dela. Eu falei q ela se converteu, mudou de vida, se afastou das más companhias, e q estava tentando servir a Deus direito. Falei tbm q ela tinha defeitos sim, mas q todo mundo tem. E eu falei mto, pq uma coisa me deixa enfurecido, alguém ficar criticando pelas costas, na ausência da pessoa. Ela ficou calada, me ouviu, e depois disse q havia exagerado e pediu desculpas. Eu nem contei p/ minha esposa q a mãe do garoto andou fazendo comentários maldosos sobre ela, ela já estava triste de estar longe do menino. Aliás, a mulher chegou a me dizer q qdo conversou com minha esposa no hospital, notou q ela não tem condições de cuidar de uma criança, q ela era mto frágil, meio “desatenta” entre outras coisas. Comecei a ficar bastante decepcionado com a atitude dessa mulher, ela uma mulher bem madura (46 anos ) deveria saber q minha esposa além de doente, tem apenas 22 anos e devia saber q mta coisa q aconteceu com minha esposa, foi sem culpa dela. Sabe, é mto fácil julgar os erros dos outros, isso me deixa perplexo, irado. Mas eu não me calei, falei td q quis, ela por fim ficou sem graça e pediu desculpas. Pelo menos teve a decência de reconhecer seus erros.

    Minha esposa pediu p/ eu entregar os presentes p/ o garoto e escreveu uma cartinha, ela demorou escrevendo a carta, mto longa, eu até falei p/ ela não exagerar, pq ele era só um menino. Mas ela não me ouviu, escreveu mto e falou q iria colocar td q queria dizer pessoalmente na carta, já q não seria possível ver o menino. Ela me pediu p/ entregar a carta nas mãos do menino e falou p/ eu não entregar p/ os pais adotivos. Ela segurou minha mão e falou p/ eu prometer q iria entregar nas mãos do menino. Ela disse q tinha medo dos pais não entregar p/ o menino. Eu entreguei nas mãos do menino, ele abriu e leu na minha frente. Ele até falou: “Nossa q carta grande…” Eu disse q ele podia ler depois, mas ele disse q gostava de ler e pra idade ele lê até rápido e bem. Ele falou q ia responder, e ele escreveu à mão um bilhetinho p/ minha esposa. Eu resolvi deixar p/ entregar a ela em casa, eu sabia q ela ia emocionar e fiquei pensando q no hospital talvez ela ficasse mto aflita e piorasse de novo e estendesse a internação.

    Curtir

    1. Amado, graça e paz sejam contigo e sua esposa, em Nome de Jesus. Tenho orado sempre pela sua esposa e sua família e creio, como já venho dizendo, que Deus está agindo e que as coisas irão melhorar cada vez mais. Muito obrigado pelas boas notícias. Vou continuar orando por vocês.

      Só o fato dela poder ter boas notícias do filho que não pôde criar já é ação de Deus na vida dela. As coisas irão acontecendo gradualmente e certamente que em breve, talvez nas férias do meio do ano, ela poderá receber a visita do filho novamente.

      Sempre que possível leve-a aos cultos na igreja, continue ministrando espiritualmente na vida dela, no seu lar e seja mesmo um valente em defesa dela e da honra dela.

      Que o Senhor lhes abençoe cada vez mais, em Nome de Jesus.

      Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s