O Colapso da Humanidade e a Mulher


PERGUNTA 

Paz do Senhor, pastor.

Gostaria de perguntar se é errado a mulher trabalhar fora de casa. Eu, por exemplo, sou solteira e não tenho planos de casamento – não tenho desejo de me casar por enquanto. Estou fazendo faculdade e depois pretendo começar a trabalhar. É errado, já que Deus deu à mulher a função de dona de casa? Se um dia eu resolver me casar e constituir família, poderei continuar a trabalhar? Obrigada pastor!

 

RESPOSTA 

Filha, quer estudar, especializar-se e trabalhar fora? Pode sim, claro! Mas saiba que suas lutas serão grandes, pesadas, difíceis. Sei que o vou escrever aqui vai contrariar muitas pessoas, mas é o que precisa ser dito a esse respeito.

No mundo de hoje, infelizmente, por causa da necessidade de dinheiro com o que o homem foi escravizado, ao escolher a vida nas cidades e não no campo, conforme ordenou o Senhor, as mulheres, em sua maioria, necessitam trabalhar fora, para complementar o salário do marido ou até mesmo para suprir a falta do marido.

Mas, biblicamente, desde o princípio, a vontade de Deus é que a mulher fique em casa cuidando do lar, dos filhos, do marido. E que o marido seja o provedor da casa em todas as suas necessidades. Isto é uma determinação de Deus ao casal, depois que Adão e Eva pecaram: “à mulher disse: Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tuas gravidez; em meio de dores darás à luz filhos; o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará. E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás da erva do campo. No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela forte formado; porque tu és pó e ao pó tornarás” (Gn 3:16-19).

Nesse pequeno trecho da Bíblia podemos ver o quão difícil se tornou a vida na terra depois do pecado. Tanto para a mulher, quanto para o homem. E mais difícil ainda se torna, agora, a vida para a mulher que quer independência do homem, que quer ser sua própria governadora e provedora, numa terra que só dá o alimento por meio de suor. Terra maldita, de cardos, abrolhos (espinhos).

Não é pecado você trabalhar fora, mas é um erro que toda mulher comete ao querer ser exposta a um ambiente para o qual não foi preparada, não foi dotada, por Deus para tal. Não falo de inteligência, cultura, capacidade física, determinação, etc.. Não se trata disso, mas sim dos requisitos dados por Deus ao varão, uma vez que a ele foi dada a responsabilidade de governar a terra, a criação e, também o lar, a mulher e os filhos, e à mulher não.

Entenda, diante de Deus, homem e mulher são absolutamente iguais. Mas homem e mulher não são a mesma coisa.

A mulher pode estar muito bem preparada pelos homens, mas nunca é a mesma coisa. Ela pode ter cursos e especializações de toda espécie, mas é sempre mais difícil para ela obter resultados num mundo tão hostil quanto o nosso. E isso se torna ainda mais difícil, mais penoso, quando ela casa, pois pesa sobre ela a responsabilidade inata de servir ao homem: “o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará”. É decreto de Deus!

Aí ela tem que se desdobrar em duas, dando conta da casa e da profissão. E, como se não bastasse, com o amadurecimento hormonal, vem aquele forte desejo maternal, desejo de ter filhos e multiplicar-se.

E essa é a parte mais forte na mulher, mais linda, mais extraordinária e, ao mesmo tempo, mais incompreensível a nós homens, pois a nenhuma outra criatura, senão à mulher, em todo o universo, foi dado o privilégio de gerar filhos a Deus. Ser mãe é um privilégio divino que compete exclusivamente à mulher.

E com os filhos, a carga da mulher que trabalha fora, triplica. A luta para manter resultados profissionais pesa mais ainda, pois agora, existe dentro dela, no seu âmago, um chamamento ao lar, ao ninho. Ela vai ao trabalho diariamente sofrendo, principalmente na sua consciência, carregando um fardo de culpa muito grande por ter que deixar os filhos ainda bebês, em creches, com desconhecidos. Ou então pagam caro para ter babás, a ponto de seus salários quase que irem exclusivamente para pagar empregadas e babás. Ou têm que deixar com avós, que nem sempre educam corretamente, além de não terem a mesma disponibilidade física para atender às necessidades das crianças.

E isso ainda não é o pior que pode acontecer à mulher. O pior vem quando, por razões diversas, o marido abandona o lar, abandona a esposa, os filhos. A mulher tem que ter agora a responsabilidade total pela manutenção do lar e dos filhos, muitas vezes sozinha. Sem marido e sem pensão, ela tem que ser mãe e pai ao mesmo tempo. Tem quer cuidar do lar, tanto material, quanto emocional e também espiritualmente. “A vida se torna muito corrida – conforme disse uma irmã em Cristo – mãe, dona de casa, profissional”. Haja guerreira! Muitas mulheres chegam a pensar em suicídio quando se vêm em situações emocionais difíceis de suportarem.

 

O Colapso da Humanidade 

Se você verificar o mundo hoje, verá que o caos em que nos encontramos, em todas as áreas, é porque homens e mulheres não confiam plenamente em Deus e deixaram seus papéis. Não digo que o colapso da humanidade atual é por culpa da mulher, mas sim, por causa da mulher.

O trânsito caótico é porque multidões e multidões de mulheres não estão em seus lares, mas nas ruas. O comércio desenfreado, indústrias a pleno vapor, dívidas e mais dívidas nos lares, é porque as mulheres querem consumir e consumir e, na maioria das vezes, para se enfeitarem para irem para as ruas.

Ao mesmo tempo homens jovens, fortes, estão desempregados porque as mulheres estão tomando seus lugares nas fábricas, no comércio, no transporte, na construção civil, na polícia e até no exército. Para onde vão muitos desses jovens desempregados? Para o ócio, vícios, vida de violência, crimes, delitos, prisões e, depois, morte prematura!

Adultérios acontecem com grande frequência porque as mulheres estão expostas e não em seus lares. Os homens têm grande oferta de mulheres, tanto casadas, quanto solteiras, nas ruas para seu prazer. Violência, vícios, estupros, abortos, tudo porque as mulheres estão abarrotando as ruas, deixando os filhos sendo cuidados pelas “escolas” creches e, principalmente, pela TV.

Interessante observar que na natureza, quase sempre os machos são mais bonitos e vistosos que as fêmeas. O galo é mais bonito que a galinha. O touro, mais bonito que a vaca. O leão mais bonito que a leoa. O canarinho macho é mais bonito que a fêmea. O pavão é vistoso, grande, tem penas coloridas e um rabo que se abre em leque, enquanto que a pavoa tem penas marrons e é menor que o pavão, e assim em incontáveis exemplos. Por que Deus fez assim? O que isso significa para nós homens e mulheres?

Muito simples: a fêmea necessita é de proteção para si e para sua prole e não de beleza. O macho, ao exibir sua beleza, força ou habilidades para a fêmea, espera que ela o escolha dentre os demais candidatos, dizendo-lhe, implicitamente, que está mais apto a defendê-la em caso de ataques de predadores ao ninho ou covil. Se necessário, ele sai pra fora do ninho, atraindo o perigo para si mesmo e afastando o predador para longe da fêmea e sua ninhada.

A fêmea, nessas circunstâncias, escolhe o macho mais capaz de defendê-la, para que ela cuide dos filhotes, em seu reduto familiar. É instintivo isso. Por que no homem, a mulher necessita tanto de ser bela? Ser capaz de lutar de igual por igual com o mundo? Deus teria falhado em seu planejamento de família, justamente onde os Filhos de Deus são gerados? Não, absolutamente não! O homem, por causa do pecado, é que inverteu os valores de Deus.

A Bíblia diz que as mulheres, no interior dos seus lares, é que serão abençoadas e abençoadoras. Os filhos, educados pelas mães, é que serão a honra dos pais e a fortaleza do lar: “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem. Tua esposa, no interior de tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa. Eis como será abençoado o homem que teme ao Senhor!” (Sl 128:1-4). Observe que o salmo diz que a mulher, como uma videira que dá muito fruto, isto é, muita alegria, é aquela que está no interior da casa, cuidando dos filhos.

O apóstolo Paulo disse que a mulher é preservada dos perigos através de sua missão de mãe, se ela permanecer em fé, amor, e santificação, com bom senso (1 Timóteo 2:15)

Infelizmente, porém, só no milênio essas coisas serão consertadas, quando Jesus Cristo, o Noivo perfeito, estiver reinando na terra.

Quanto à sua pergunta sobre a leitura de obras seculares, não é a melhor escolha que você poderia fazer, mas se aprender a discernir o que é de Deus do que é do homem, não há nada de errado nisso. Deve vigiar, porém, para que essas leituras não tomem o seu tempo de devocional com Deus, isto é, leitura da Bíblia Sagrada, meditações e oração.

O Senhor te abençoe em suas escolhas e decisões, para que elas sejam feitas com sabedoria, ouvindo a Deus sempre, em Nome de Jesus.

José Adelson de Noronha

5 opiniões sobre “O Colapso da Humanidade e a Mulher”

  1. Muito obrigada pastor!! É muito bom poder ouvir palavras sábias como essas. 🙂

    Deus ficará aborrecido comigo se eu gastar parte do meu tempo lendo essas obras em vez de fazer alguma coisa mais edificante?:/

    Curtir

    1. Irmã, Deus não fica aborrecido com seus filhos, porque sabe que somos pó. Mas Ele se entristece porque gostaria que desfrutássemos mais das suas bênçãos, mas perdemos a maioria delas por causa das nossas escolhas e decisões.

      Curtir

  2. Sábias palavras.
    Entrou no cerne da questão e da alma. Não é pecado trabalhar fora de casa, mas é preciso vigiar.
    Pela inversão das posições, o inimigo tende a atrair ao pecado ao mau caminho e algumas vezes nos desviamos do caminho correto, que o Senhor planejou para a criação das famílias e de nós mulheres.
    Me deu vontade de chorar, por saber que sou uma dessa mulheres, que atuo fora do lar, e hoje sei que meu lugar seria em casa, cuidando da prole, do marido, da casa, sendo sábia e edificando meu Lar.
    Amada irmã, Deus te sustente, te guie, ORE, busque a Deus como primeiro em sua vida, que Ele verdadeiramente lhe guiará.
    Cuidado com as ciladas do sucesso, do dinheiro, da fama, nem sempre elas nos levam a felicidade.
    A Paz do Senhor!!!

    Curtir

  3. A mulher virtuosa, aquela que cuida do seu lar e família, narrada em Provérbios 31, é mulher guerreira, valorosa, conforme email que recebi do Dr. Eli Lizorkin-Eyzenberg:

    “Israel está no meio de uma operação militar contra vários grupos terroristas em Gaza e mesmo se a operação militar já tiver terminado quando você receber este e-mail, com certeza ainda estará nas notícias.

    Hoje eu gostaria de fazer uma pergunta interessante: O que soldados israelenses têm em comum com a mulher em Provérbios 31?

    No Hebraico Moderno, um soldado é um Hayal (חייל) e uma soldada é uma Hayelet (חיילת). Já que o Hebraico é um idioma de raízes, podemos ver claramente como essa palavra se conecta com outras. Por exemplo, Hiul (חיול) se transforma em “mobilização” ou Hail (חיל) é uma “divisão militar”, como Hail Avir (חיל אויר) – força aérea (literalmente, o exército do ar), Hail haYam (חיל הים) – marinha (literalmente, o exército do mar), Hail raglim (חיל רגלים) – infantaria (literalmente, o exército a pé)

    Em Hebraico Bíblico, a mesma raiz (חיל) é associada com uma variedade de palavras como dor, contrações do parto, fortificação, baluarte, muro de defesa externo, honestidade e até mesmo riqueza.

    A passagem bíblica mais famosa com esta palavra se encontra em Provérbios 31. Ali, o conceito de sabedoria é personificado em uma mulher exemplar – Eshet Hail (אשת חיל) – a mulher virtude, a mulher exército, a mulher fortaleza, a mulher riqueza.”

    Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s