As Tetas de Deus


José Adelson de Noronha

“Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” (Is 49:15).

Uma vez perguntei à minha filha, médica pediatra, se ela, por acaso, esquecia-se por, pelo menos 3 horas, de sua filhinha recém-nascida, quando tinha que afastar-se para trabalhar. A resposta foi: “Não consigo, pai. E mesmo se esquecesse, os meus seios me lembrariam, pois sempre doem quando estão cheios de leite”.

Deus é assim com seus filhos. Ele precisa alimentar-nos, pois seu coração está cheio de amor para dar-nos. Deus está atento ao menor sinal de fome de seus filhos. Basta que expressemos essa fome para sermos atendidos. Mesmo que uma mãe se esqueça de seu filho que ainda amamenta (o que é quase impossível), Deus nunca se esquecerá de nós, desejando saciar-nos em suas tetas.

Muitos cristãos tementes a Deus passam, eventualmente, por desertos terríveis em várias áreas de suas vidas, inclusive na área de pecados por vícios insolúveis, de longa data. Pensam que Deus as abandonou. Suas forças tornam-se nulas quando tentam romper à frente, vitoriosos, mesmo que anêmicos ao final do processo. São anos e anos de vícios e pecados que dominam ao cristão e que por mais que se arrependam, peçam perdão e ainda assim não são libertos. Muitos chegam a duvidar da salvação por crerem que não são convertidos realmente, que não nasceram de novo e que não têm o Espírito Santo.

Esquecem-se que a salvação não é por obra de santidade ou de pureza, mas sim pela Graça de Deus exclusivamente. Claro, pureza e santidade são sinais, mas não são privilégios de salvos, pois muitos ímpios também os possuem e, às vezes, até com maior expressão. Da mesma forma as bênçãos materiais, como lar feliz, prosperidade material, saúde, sucesso, beleza, etc.

Quem é temente a Deus e guarda a esperança passa por aflições sim, embora mantenha a fé na vitória que realmente interessa, que é a vida eterna, concedida por Jesus Cristo na cruz do Calvário. E nesse processo de aflição, luta, derrota, queda, arrependimento, choro e esperança, embora pareça só, ele realmente nunca está sozinho.

Deus é um Pai que nos ama mais do que uma mãe com o peito cheio de leite para dar ao seu bebê. Ele está continuamente com seus olhos colocados em nós, para nos sustentar, amparar, proteger, amamentar. Jó disse que Deus não tira a vista de nós nem o tempo suficiente para engulirmos uma saliva. Graças a Deus pela sua presença. “…Contudo, eu ensinei Efraim a andar; eu o carreguei no colo; mas eles não entendiam que era a minha pessoa quem os curava e zelava por eles. Eu os conduzi com laços de bondade humana e grande amor; fui eu quem lhes tirou o jugo pesado do pescoço, e me inclinei para alimentá-los” (Oséias 11:3,4)

Creiam, Jesus é amor, é ternura, é doçura. Jesus lhes ama como nunca vocês foram amados. O pecador nunca está só em suas aflições. O próprio Senhor está com ele, pois Ele mora com o aflito e abatido. E a Sua presença é motivo de esperança, mesmo que ainda lute com maus pensamentos e pecados.

Tenham esperança, filhos! Não parem de ler a Bíblia, de orar e de buscar os filhos de Deus. Quando alguém está fraco espiritualmente, o melhor remédio e buscar os que estão fortes, mesmo que isso seja difícil. Se tiverem vontade, chorem, gritem pelas tetas de Deus. Entreguem-se qual bebê que chora com fome. Vocês têm fome de paz e têm que chorar para serem alimentados, saciados.

Os seus pecados estão perdoados por Jesus, na cruz do Calvário, e vocês podem ser libertos ainda hoje desses laços malignos que envolvem suas mentes qual tentáculos de morte.

E que possa ser dito a respeito de vocês: “Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no Senhor, desde agora e para sempre” (Salmo 131)

2 opiniões sobre “As Tetas de Deus”

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s