18 opiniões sobre “Ide em Macaé, RJ”

  1. Pastor, minha família precisa de oração. Hoje eu fui almoçar na casa de meus avós paternos e o primo de meu pai (aquele que já deu de cima da mulher de meu pai) estava lá com a mulher e de repente começaram a falar da mulher de meu pai, as mulheres de meus tios (irmãos de meu pai) falaram que o que ela tinha de bonita ela tinha de vulgar etc. Nem ela estando na UTI faz eles deixarem de falar mal. Mas teve uma hora, na área externa, eu peguei uma conversa entre o primo de meu pai e um amigo da família que estava lá, eles não me viram então eu ouvi bem. O primo de meu pai não é crente e bebe pra caramba, ele já tinha enchido a cara e falou rindo que aproveitou um momento de distração da mulher de meu pai e a pegou por trás e aproveitou para dar uma “encoxada” e falou que o “material é de primeira”, “corpo jovem e firme”. Os dois riram e o amigo dele falou que era uma pena ele não ter pego a mulher de meu pai de jeito, não ter conseguido conquistar a “vadiazinha” e convencido ela a ir pra cama com ele. Ele ainda falou, que a mulher de meu pai é uma gata e o fato de ser casada só a deixa mais gostosa, porque segundo ele, o proibido é melhor. Depois eles falaram que meu pai é sortudo, pois antes dela internar, ele aproveitou bastante a mulher. Eles falaram do corpo dela, dos “peitos fartos e gostosos” etc. Nem dá pra colocar aqui. Me deu tanta raiva, mas saí de lá antes que me vissem. Mas até dizer que a mulher de meu pai é uma “burra, que só deve ser boa de cama” eles disseram e ficaram rindo e falando bobagens e palavrão. Eu só contei para meu marido, ele falou para eu não contar para meu pai, senão a coisa vai ficar feia. O amigo do primo do meu pai, falou que pagaria feliz da vida um valor até considerável para poder fazer toda prática sexual que tivesse vontade com ela. Os dois riram e ficaram lá, falando palavrão, um horror. Como pode o próprio primo de meu pai cobiçar a mulher de meu pai? Sem contar que outros da família já andaram dando de cima dela, você aconselhava ela e sabe disso. Eu estou com muita raiva, só de lembrar do que ouvi e das mulheres também falando mal da mulher de meu pai. Eu antes me juntava a elas para fofocar e falava coisas que nem sabia. Mas de verdade, eu sei que a mulher de meu pai sofreu muito e o que fez foi sem querer, sua vida era dirigida por espíritos malignos e o problema psiquiátrico dela a fez vulnerável além da conta. Ela não raciocina como alguem normal, ela não vê maldade e nem perigo nas pessoas. Meu pai é cristão e por amor a essa mulher, até algumas práticas sexuais que ela odiava ele deixou pra lá só para agradá-la, li no diário dela, mesmo sendo errado, foi bom para eu ver como ela é de fato: uma mulher imatura, carente, insegura, com traumas do passado etc. Meu pai ama a mulher de verdade e cuida dela bem, dá amor, proteção e ele está preocupado com a mulher, porque hoje o médico da UTI disse para ele que a moça está com baixo débito cardíaco persistente e isso é risco grande de parada cardiorrespiratória, sangramento gastrointestinal, alteração neurológico entre outras coisas. Eu fui na casa de meu pai á tarde e ele tinha pegado o bebê para ficar com ele em casa e eu fiquei um tempão lá, com meu marido. O quarto do bebê é lindo, meu pai arrumou tudo impecável para a chegada do bebê e agora ele fica mais na casa dos avós, com a internação da mãe dele. O quarto tem o berço, tem duas poltronas, cômoda e armário, decoração e tudo, um quarto lindo, que foi feito com amor para o bebê, meu irmãozinho. É triste ver que a mulher de meu pai está perdendo uma fase importante que é estar com o bebê. Já tem mais de um mês que ela está internada e um mês que não vê o bebê, claro. Meu pai é doido com o menino, acho que o sonho dele era ter um menino, mas a felicidade está abalada, porque sem a mulher dele em casa, ele fica preocupado e triste. Eu pensei em contar da conversa, mas desisti, meu pai iria brigar, ele não foge de briga.Ele é cristão, mas quando se trata da mulher dele, ele vira bicho pra defender ela, eu já vi. Mas de qualquer modo, meu pai sabe que alguns da família já andaram dando de cima da mulher dele e ele já brigou e tomou suas providências. Peço que ore pela mulher de meu pai, ela está mal e precisa de nossas orações e peço que ore pra minha família parar de denegrir a imagem da mulher de meu pai. As mulheres falam mal de inveja e ciúmes, porque a mulher de meu pai é linda, bem arrumada e fina então, elas implicam, chamando-a de dondoquinha, vulgar, metida a besta e outros adjetivos pejorativos. Meu pai nem indo na casa dos meu avós está, ele anda evitando contato, porque da última vez teve briga. Então peço que ore, pastor, eu vou orar por você.

    Curtir

    1. Eu deixei essa mensagem de pedido de oração na outra seção, então pode deletar uma. Lembrei de uma coisa, a madrasta da mulher de meu pai, falou que a mãe da mulher de meu pai, morreu jovem, na flor da idade, ela acha que a enteada vai ter o mesmo destino, ela colocou isso na cabeça. Acha que pode ter fundamento nisso? O filho mais velho da mulher de meu pai está internado também, porque fez uma cirurgia no pé, mas parece que amanhã terá alta, mas orem por ele, afinal é uma criança. Eu ando tão desanimada e decepcionada com minha família que me dá raiva. O primo de meu pai e o amigo falaram da mulher de meu pai como um objeto sexual apenas. O amigo do primo do meu pai, disse que até se masturbar pensando na mulher do meu pai ele já fez, mas pior foi ouvir o primo de meu pai dizer que também fazia isso… Um nojo, credo. Pastor, me dê seu perdão de estar escrevendo, mas conto com suas orações, pode contar com as minhas, ok? Pastor, como alguém pode sofrer assim durante tanto tempo que nem a mulher de meu pai? Será que nunca terá paz e respeito? Isso martela na minha cabeça.Nenhuma mulher merecia passar a metade do que ela já passou. peço que ore, certo? Deus irá recompensa-lo.

      Curtir

  2. Voltei, porque pensei como alguém vai orar sem saber os nomes? Orar pra anônimos é difícil alguém lembrar. Então, vai os nomes: peço que orem principalmente para Glenna Mel, Heitor, Matheus, Aline e família. Orem pela família da Aline que Deus sabe quem são e de que precisam.

    Curtir

  3. Pastor, ainda tenho que ler outras coisas, mas queria me aconselhasse e respondesse sobre meus comentários anteriores. Meu pai é louco por essa mulher, mas como eu imaginava, ela ama meu pai, mas não como uma esposa deveria amar o marido. Ela é confusa no diário, mistura assuntos do presente com o passado. E tem um trecho que ela fala do abuso, ela fala em detalhes, não dá nem para reproduzir aqui, porque é tão brutal e chocante que eu quando vi me peguei chorando. Pastor, essa moça tem traumas horríveis, agora estou começando a entender o que quis dizer sobre ela não ser o que minha família diz. Essa moça se casou sem apoio, sozinha. Olha, pulando páginas, fui para a última anotação dela, de um dia antes dela internar. Ela escreveu assim:”Oi, diário, meu bebezinho hoje não me deixou dormir direito, poxa, filho dá canseira, ele demora a mamar, muito mesmo, mas ele está tão fofinho. Meu marido me ajuda ainda bem, ele levanta de noite também, aliás, ele é que me acorda pra amamentar, eu durmo que nem pedra rsrs Ainda bem que a babá de dia ajuda muito. Hoje vou comprar o presente da mãe, não sei ainda o que comprar, ah e ainda tem o presente da avó e sogra aff, eu sou ruim de escolher presentes. Nossa, eu agora sou mãe, dá até susto, quer dizer eu sou mãe faz tempo, mas eu comemorei todos os anos disfarçado, porque mesmo meu garoto morando com outra família, para mim eu sempre vou ser mãe dele. Comemorei todos esses anos sozinha, sem deixar ninguém notar, eu faço uma oração pelo meu garoto e depois imagino como ele está, que tamanho, essas coisas. Nunca meus pais, avós, ninguém me desejou felicidades ou parabéns pelo dia das mães. Mas agora é diferente, eu agora tenho o bebezinho e sou casada então acho que vou ganhar um feliz dia das mães, não é? Nossa, acho tão lindo esse dia, a mãe fala que é uma besteira dia das mãe, mas ela fala isso porque no fundo não me ama como filha. É isso, para ela não sou uma filha, deve ser isso, ela prefere a *******( se refere a prima dela), claro ela é muito diferente de mim, trabalha e é casada com um “mauricinho”. Bom, mas nesse ano eu tenho meu filhinho e eu nunca vou ser como a mãe, vou dar amor e vou ser amiga dele.Vou ser uma mãe que ele poderá contar sempre, vou ficar sempre do lado dele e vou em todas as comemorações do dia das mães na escolinha dele quando for maiorzinho. A mãe nunca se importou comigo, é verdade, ela nunca me disse “eu te amo”, mesmo eu dizendo a ela… Ela não me ama, eu sempre soube, desde pequena, minhas amigas da escolinha tinham mães legais, a minha nunca se importou comigo. Quando eu digo a ela que ela não me ama, ela ri e diz que gosta sim, mas eu sei, é da boca pra fora. A pessoa que mais se importa comigo é meu marido, nem o pai, que é a pessoa que mais amei na vida, nem ele me ama como meu marido. Bom, vou terminar agora, vou ler a Bíblia e anotar um pouquinho e depois vou sair com meu marido pra comprar os presentes. Ah, o bebezinho está chorando, nossa vai chorar forte, acho que vou ter que pegá-lo um pouquinho agora. Até mais, vou ter que segurar o ***** (nome do bebê) ante de ler a Bíblia, acho que ele deve estar querendo mamar. Tchau.” Essa foi a última anotação dela, pastor, o que eu devo fazer? Li um pouco dos comentários dela no post e acho que essa moça realmente não é o que sempre julguei, ela é uma coitada, sem amor materno, sem apoio da família, é uma menina num corpo de mulher. As mentiras acho que foram devido as circunstâncias e por pressão dos pais, devo achar isso no diário. Pastor, me responda por favor, estou numa luta interior. A mulher de meu pai ainda está internada na UTI, o estado ainda é grave, estou agora sentindo muito por ela e meu pai. Não mostrei o diário a ninguém e nem farei isso, eu só quero entender essa moça direito, depois vou colocar o diário no lugar onde estava. Se escrevi alguns trechos aqui foi para poder me aconselhar melhor. Nem para meu marido eu falei isso ou mostrei o diário. Me responde quando for possível, aguardo. Estou ansiosa e me sentindo culpada, me ajuda por favor.

    Curtir

    1. Filha, que a graça e a paz do Senhor esteja em seu coração. Me perdoe, mas estou internado há 2 semanas, tratando de infeção e de doença na medula óssea. Estou impossibilitado de responder-lhe, assim como aos demais irmãos e irmãs. Mas tenho orado todos os dias pela esposa de seu pai e creio que o Senhor há de cura-la e dar-lhe uma nova oportunidade de ser feliz, ao lado do marido e filho. Te peço que leia todos os comentários que ela postou aqui (e tb minhas respostas a cada uma delas) desde a véspera do casamento. Depois lhe mostrarei onde o seu pai e também o pai dela têm escrito no blog pedindo ajuda e orações. Reafirmo que sua família e a própria família dela são mais dignos de condenação do que ela. Ela é vítima desde a gestação, enquanto que vocês tem julgado sem misericórdia. Leia todos os comentários e vc a conhecerá um pouquinho melhor. Que o Senhor te perdoe os pecados e lhe conceda paz, em Nome de Jesus!

      Curtir

      1. Não sabia que estava internado, então me desculpe. Pastor, vou deixar a conclusão que cheguei aí depois você pode ler e ver onde cheguei nas conclusões. Todos os dias à noite, leio um pouco dos comentários que me indicou no post e estou realmente conhecendo um pouco melhor a mulher de meu pai. O que acho dos comentários dela? Parecia uma menina medrosa, confusa e totalmente perdida, sem saber fazer nada sozinha. Mas tenho que ser franca e dizer que suas respostas sempre foram corretas e de apoio a ela, acho que por isso ela te escreveu tanto, você respondeu as perguntas dela com carinho, sabedoria. Ainda não li tudo, ela escrevia muito e eu só leio à noite, depois de ajeitar as coisas por aqui com meu marido. Agora o diário eu li praticamente tudo já e cheguei a seguinte conclusão: a moça se casou com meu pai porque estava se sentindo pressionada pelos pais, estava sem rumo e casou para sair da casa dos pais, já que a mãe lhe dizia na cara que ela dava muito trabalho e no diário ela vive repetindo que a mãe a chamava de fardo constantemente. Achei um trechinho do diário dela que ela fala disso, me deu dó, pela primeira vez estou percebendo a vida infeliz da mulher de meu pai. Vou reproduzir um trecho em que ela fala disso num tom meio confuso, mas no diário ela é confusa, mistura passado e presente, mas dá para entender: “A mãe quis conversar comigo pouco antes de me casar, ela falou para eu sentar e disse que eu tinha que ser esperta e fisgar o *****(meu pai, marido dela) de verdade. Ela inclusive disse para eu aproveitar que sou jovem e tirar proveito disso, para deixar ele de quatro, porque se esse partido sumisse, eu não conseguiria me casar com mais ninguém, porque ela disse que eu sou avoada e cabeça de vento, só tenho beleza mas a fama de minha mãe, ela vive me dizendo isso, sendo que eu sou diferente de minha mãe biológica. Poxa, a mãe falou um monte na minha cabeça e nem quis me ouvir quando eu disse para adiar o casamento até as coisas melhorarem, mas ela me pegou forte pelo braço e disse que eu ia fazer as coisas certas pelo menos dessa vez. Eu procurei o pai depois, mas ele estava ocupado, e nem me deu atenção direito então, fui procurar na net um lugar pra me aconselhar. Nossa, encontrei um blog muito bom, e deixei comentários lá, mas não sei se alguém vai me responder, espero que sim, esse blog não é da minha igreja, mas eu não ligo pra isso, sendo cristão é o que vale”.
        Pastor, como pode ver, ela estava sendo pressionada para se casar com meu pai. Meu pai se casou por que quis mesmo e por amor, ele peitou a família toda e se casou com a moça, e quando eu pedi para ele não se casar porque achava a moça uma qualquer, ele falou sério que já era homem feito e não aceitaria ninguém interferir na sua decisão muito menos uma pirralha que nem eu. Meu pai sempre foi assim, ele sempre foi de opinião. Agora é engraçado, porque ele foi casado anos com minha mãe até que ela veio a falecer. Minha avó fala que nem quando ele namorava minha mãe ele era tão dedicado, protetor e apaixonado como sempre foi por essa moça, a esposa atual. Acho que é porque ela é bem jovem e muito bonita, então ele sendo bem mais velho, gosta de ser protetor e até de mimar a mulher. Porque vou te contar, ele mima e não é pouco não, é muito. Sem contar que é ciumento, sendo que com minha mãe ele não ligava dela sair sozinha nem implicava com roupas. Agora com essa moça ele é ciumento, percebi que ele até monitora as roupas que ela usa, tipo, agora ela usa tops e shorts só em casa. Antes quando ela namorava, ela saia de shorts e como ela é muito bonita, chamava muito atenção e meu pai ficava nervoso, agora que se casaram ela só usa esse tipo de roupas em casa, menos mal, porque eu concordo com meu pai nesse ponto. Pastor, esse comentário é só para deixar minhas impressões e conclusões (daí pode ler quando puder). No diário achei um trecho em que ela fala de mim assim, vou reproduzir fielmente ao diário:
        ” A Aline é parecida com o pai, mandona e autoritária. Ela é inteligente, ela conversa até sobre política e economia. Todo mundo na casa dos meus sogros estavam falando de política e economia, assunto chato, aff. E a Aline me perguntou um negócio o que significava IBGE, eu já ouvi falar disso né, mas na hora eu não soube responder e todo mundo riu de mim. Ainda tive que ouvir meu sogro dizer que eu sou loira e meus neurônios tinham entrado em choque com o esforço de raciocinar. Meu marido foi o único que não riu e falou para eles pararem de me atazanar. Mas aí quando chegamos em casa, ele me explicou o que significa e agora eu sei.IBGE é Instituto Brasileiro de Geografia e alguma coisa que eu já esqueci. Vou ter que perguntar depois, o resto, meu marido sempre brinca que é meu professor particular, ele me ensina e explica algumas coisas que eu não sei…”
        Pastor, confesso que lendo o diário me bateu dó da mulher de meu pai. Coitada, ela é toda confusa mentalmente falando. Mas tenho que reconhecer que eu e minha família tem sido dura com ela e infernizado a vida dela. Pastor, ela teve uma vida meio atrapalhada e confusa, durante a infância e adolescencia, mas lendo o diário e os comentários aqui no post que me indicou, percebi que ela sempre foi fiel ao meu pai. Tem um trecho em que ela fala assim do meu pai, vou copiar fielmente:” O *****(meu pai, marido dela) é legal, apesar de ser autoritário e gostar de dar sermão sobre casamento e sexo e o papel de esposa cristã. Se ele parasse de ser tão autoritário e de ser ciumento já seria muito melhor. Mas eu acho que o amo, mesmo ele sendo do jeito que é, ele é carinhoso e vive dizendo que me ama…Então eu tenho que tentar ser uma boa esposa para ele.”
        Pastor, lendo o diário descobri que cobrei muito dela, a julguei precipitadamente, e lendo o diário infelizmente descobri coisas ruins de minha família, coisas que não esperava e não sei como agir em relação ao que descobri. Eu chorei (chorei porque vi que as coisas mais simples ela nunca soube fazer direito e me deu pena) lendo uma confissão dessa moça no diário, ela escreveu assim:”Diário, hoje eu resolvi fazer uma receita de bolo diferente com cobertura e tudo para meu marido, pra quando ele chegasse do trabalho. Eu fiz prestando muita atenção na receita, mas depois de pronto, quando experimentei vi que estava horrível. Eu errei a receita e saiu torto e feio, eu joguei fora, fiquei com vergonha de meu marido ver um bolo daqueles. Eu então liguei pra mãe e pedi pra ela vir aqui me ajudar a fazer um bolo. Ela falou que eu é que tenho que aprender e ainda disse que qualquer pessoa, até uma criança de dez anos, se pegar uma receita dessas dá conta de fazer o bolo. Eu então desisti de fazer o bolo com cobertura e fiz umas bolachas que achei numa receita, achei que era mais fácil. Ficou mais ou menos, meu marido disse que estava bom, mas estava ruim, eu até disse para ele que não precisava comer. Ele me abraçou e me deu um beijo desses de cinema, e ainda disse que devagar eu melhoro nas receitas. Poxa, nunca pensei que era tão difícil fazer umas receitas, porque todo mundo faz, a Aline, a mãe, avó, tias, *****(prima dela). Ai meu Deus, eu acho que vou ter que treinar muito para melhorar porque é uma vergonha. Eu só sei fazer coisas bem simples.”
        Pastor também foi bom eu ler o diário mesmo sendo errado, pois descobri a fidelidade dela ao meu pai nesse trecho, vou copiar aqui:”O*****(primo dela) me mandou uma mensagem dizendo que eu sou muito gostosa e dizendo que queria fazer amor comigo. Ele disse que queria ficar comigo para relembrar o passado. Eu deletei a mensagem, que chato ele está. O pastor da net (acho que ela fala de você pastor) disse para eu não confiar nos primos e para contar tudo para meu marido, não esconder nada, ele está certo, mas não sei como contar, dá vergonha de contar. Acho que vou mandar depois uma resposta para o ******(primo dela) dizendo para ele parar de me enviar mensagens e me deixar em paz, porque eu amo meu marido.”
        Pastor, ela nunca traiu meu pai, aliás, enganar meu pai seria meio difícil, pois ele está sempre na cola da mulher dele. Pastor, você disse que meu pai também escreveu para você e o pai dela também, me senti curiosa. É uma pena não poder me aconselhar, estou muito arrependida de tudo. E estou com muita pena da mulher de meu pai, pois ela está num estado grave no hospital. Meu pai uma vez me disse que sabia que a mulher dele não o amava como ele amava a ela, mas que ele não se importava. Ele disse que iria cuidar dela, amar de verdade e dar uma vida de amor que ela nunca teve. Para encerrar minhas conclusões deixo esse trecho que ela escreveu faz pouco tempo:”Diário, sei que nessa vida a pessoa que mais me dá atenção e amor é ******(meu pai, marido dela). Ele não é perfeito, implica com algumas coisas por ser ciumento e até briga comigo por causa de ciúmes, mas ele é a pessoa que mais me dá atenção. Ele me entende e me ouve quando preciso conversar, ele sabe quando estou bem ou quando estou mal. Ele é a única pessoa que não ri de mim quando não consigo fazer alguma coisa, ele me ajuda. Ele é a pessoa que me abraça e conforta todos os dias, que todo dia antes de dormir, me dá beijos e carinhos e diz que me ama. As outras pessoas da família, da dele e da minha acho que apenas me aturam por obrigação, porque eu sei que sou fardo para todo mundo.”
        Pastor, o bebê é filho de meu pai sim, mesmo meu avô dizendo que não é, agora tenho certeza que é sim. Mas agora tenho que devolver o diário ao lugar que peguei e prometi a mim mesma que não comentarei nada do que li com ninguém. Vou ler o resto dos comentários dela aqui no blog no post que falou e espero conhecer mais dela e compreender ela melhor. Pastor, Deus te abençoe, você foi um instrumento para me ajudar a perceber meus erros ao julgar uma pessoa que como você mesmo me disse: foi vítima desde a gestação.

        Curtir

  4. Pastor, sou eu de novo, estou lendo os comentários da mulher de meu pai no post que falou e mais dúvidas vieram. Pastor, eu fui ontem na casa de meu pai, ele está muito preocupado com a mulher, eu aproveitei e fui no quarto do bebê, meu pai tinha buscado ele para ficar com ele por um tempo, depois iria deixar na casa dos sogros de novo (ele está ficando lá na casa dos avós, porque meu pai está sempre envolvido com hospital, e tem muitas coisas pra resolver). Mas aí fiquei um pouco com o meu irmãozinho no quarto do bebê e eu achei em uma gaveta do armário, um caderno com cadeado. Vi que era um diário e aproveitei que meu pai estava no escritório olhando uns papeis então coloquei o bebê no berço e fui procurar a chave e achei numa das gavetas com as roupas do bebê. Eu não pensei muito e coloquei o diário na minha bolsa e levei para a minha casa. Pastor, eu começei a ler com o coração acelerado, o diário começa pouco antes dela casar. Vou reproduzir aqui um trechinho, sei que parece que estou agindo errado, mas quero descobrir a verdade sobre essa moça que sempre foi enigma para mim e nada melhor que o diário. Vou colocar um trecho do dia anterior ao casamento no caderno dela, fiel ao que ela escreveu sem revelar nomes (dentro dos parênteses é meu comentário explicando de quem ela fala: “Amanhã é meu casamento, estou em dúvida, eu estou com medo de casar e ser mais infeliz. O pastor me ajudou com os conselhos, mas tenho medo. Todo mundo está falando mal de mim, meu casamento vai ser uma vergonha. Eu também não tenho certeza se eu amo*****(nome de meu pai, noivo dela na epoca) eu gosto dele mas não como gostei um dia de *******(nome do ex namorado). Se ******* (ex-namorado) não tivesse feito aquilo comigo, eu me casaria com ele feliz, ele foi meu amor de verdade, mas ele me fez tanto mal, ele riu, debochou de mim, me humilhou com seus amigos e me chamou de tanta coisa ruim. Ele matou o que havia de melhor dentro de mim. Tenho medo do sexo com meu marido se casar vou ter que fazer. A mãe não quis me ouvir quando eu falei que estava em dúvida, ela falou que eu sou um fardo, para eu casar e viver minha vida e sair da barra de saia dela. Meu pai não falou nada, ficou do lado da mãe. Meu vestido de noiva é lindo, mas é branco, acho que nem deveria casar com vestido de noiva agora que todo mundo sabe da verdade. O *****(primo dela) me ligou e pediu para eu ficar com ele de novo, ele me disse que eu sou maluca de casar com um coroa metido a besta. Não vou mais ficar com ele, estou decidida, nunca mais vou pra cama com ele. Eu tenho medo de casar e ser infeliz, o *****(nome de meu pai, noivo dela na epoca) já falou que está doido para eu ser mulher dele e fazer amor comigo, mas eu não gosto disso. Eu odeio sexo, a ********(ex namorada) disse que ia me ensinar um modo legal de esquecer tudo de ruim do meu passado com homens, mas com ela era ruim também, nojento. Eu queria ser diferente, ter uma amiga para conversar agora, mas eu não tenho ninguém, só você diário e o pastor que me aconselhou graças a Deus na net. Mas eu não contei tudo ao pastor, ele me julgaria mal, uma qualquer se contasse que namorei uma garota, que fiquei com meu primo na cama. Ele não entenderia, mesmo se eu falasse tudo, ele não entenderia. A ******(prima dela) vai se casar também, mas ela é diferente, a avó disse que ela sim honra a família. Ela vai casar com um rapaz bonito e jovem, bem diferente de mim. Estou com vergonha de entrar na igreja e todo mundo ver meus fracassos. Eu sou um lixo. Eu tentei terminar o noivado, mas ******(meu pai, noivo dela na epoca) não aceitou, ele falou que me ama, mas tenho medo de ser ruim como mulher. A *******(eu, enteada dela) não gosta de mim, eu sei, e a família dele também não. A minha sogra fica só mandando em mim e ainda perguntou se eu não tenho DST, eu não tenho, se ela soubesse que eu tive um filhinho, ela iria me odiar mais ainda.”

    Cont.Pastor, por aí eu entendi que ela se casou em dúvida, tem muita coisa ainda pra ler, mas vou reproduzir o que ela escreveu uma semana depois de casada, também omitindo nomes. “Acho que eu amo meu marido, mas diferente de ******(ex namorado), é um amor diferente, sem aquela coisa que eu sentia na época com o ******(ex namorado), mas meu marido é legal. Mas acho que eu errei em casar agora, podia ter esperado mais. O sexo é ruim pra mim, eu lembro de tudo aquilo de antes, nunca vou conseguir esquecer, lembro daquelas mãos em mim e o resto…sinto nojo só de lembrar. Lembro também daquela vez quando era criança, tenho vontade de vomitar. Meu passado é feio, não consegui dormir direito, tive pesadelo, sonhei que um homem enorme corria atrás de mim no meio de um mato escuro, eu não conseguia ver direito e esse homem me agarrou, eu acordei nessa hora suando e muito assustada, meu marido conversou comigo tão legal, mas tive vergonha de contar meu sonho. Acho que vou falar que quero dormir em quarto separado, porque sempre tenho pesadelos e ele vai se cansar de mim. Tomara que ele aceite isso, talvez se eu tentar parecer bem segura, mas não sei se ele vai aceitar, acho que não. Depois sonhei com meu filhinho, eu nunca o vi, mas no sonho ele era ainda bebê, mas quando eu ia pegar ele no colo, aparecia uma mulher dizendo que eu não era mãe dele e ela levava ele embora. Eu nunca vou conhecê-lo, nunca…será que ele parece com o *******?(ex namorado) Não, ele pode parecer com os outros também, eu não sei, eu queria conhecer meu garoto. Nossa, parece que foi a tanto tempo, mas consigo lembrar da dor do parto, achei que ia morrer, queria a mãe comigo, mas ela não quis ficar comigo, disse que não ia aguentar ver parto nenhum, eu queria alguém comigo além das enfermeiras e médico. Eu queria meu filhinho sim, mas ninguém me entendeu. Eu acho que deve ter sido melhor, ele não ia ser feliz comigo, eu não sei fazer ninguém feliz, nem eu mesmo. Queria ser feliz, ser diferente, não sei explicar, diário. Liguei para o pai, eu tentei explicar que meu casamento foi um erro, mas ele disse que eu tenho que parar de ser criança e agir como adulta, que divórcio é pecado. Pode ser que eu acostume em morar em outra casa sem ser a de meus pais, mas eu gostava do meu quarto antigo. Dormir com meu marido é estranho, ele gosta de dormir abraçado, as vezes é ruim. Já acordei querendo ir ao banheiro e o braço dele estava pesado, tive que falar pra ele que eu ia levantar, o braço dele fica pesado em cima de mim quando ele dorme… Mas eu falo e ele fala para eu relaxar, que eu devo me aostumar a ser uma esposa. Aff, não sei se vou acostumar, eu amo ele, mas é estranho, sinto falta de minha cama antiga. Ah, vou lembrar de trazer meu edredon antigo, deve ajudar e vou trazer minhas almofadas pra cá também. Ai, meu Deus, eu não sei se vou gostar de ser casada, é estranho não ter a mãe e o pai perto, eu queria ficar com eles. Mas coitadinho de meu marido, ele gosta muito de mim, parece, eu tenho que aprender a ser uma boa esposa. Sorte tem a ******(prima dela) ela sim vai ser boa esposa, ela é diferente de mim, meu avô mesmo falou que ela já nasceu prendada em tudo. Se o *******(irmão do marido da prima) não tivesse me desprezado e me dado o fora, poxa, ele me convidou para sair, falou que eu era a garota que ele gostava e depois me deu o fora daquele jeito só porque não quis beijá-lo e dar uns amassos. Ele se casou com a namorada, nem sabia que ele tinha namorada, mas claro que eu ele não queria para casar, uma pena, ele é um gato, nossa muito gato. Bom, acho que meu marido é melhor que ele, ele pelo menos gosta de mim.”

    Curtir

  5. Pastor, estou numa aflição terrível, sinto remorso, culpa etc. Eu tenho 23 anos, e sou casada desde os 19 anos. Meu pai se casou de novo depois que minha mãe morreu, mas se casou com uma moça um ano mais nova que eu no ano passado. Essa moça foi motivo de muitas brigas com meu pai, porque eu sentia ciúmes, raiva de ver meu pai, homem feito (hoje tem 46 anos) com uma jovenzinha. Eu em complô com a minha família tentei separar os dois, mas não adiantou, meu pai é louco por essa menina. Essa moça viveu com pais adotivos, sempre foi dondoquinha, sempre foi o centro das atenções por causa da beleza estonteante, rosto de menina-mulher e corpo sensual. Descobri aos poucos coisas ruins do passado dela: que ela foi abusada quando criança, depois na adolescencia foi abusada pelo namoradinho e mais uns colegas dele, descobri também que ela namorou uma menina (isso mesmo, ela já teve namoro lesbico). Depois descobri que a mãe biológica dela era uma drogada e prostituta e que o pai biológico também era um viciado em drogas. A mãe biológica dela já morreu faz anos. Essa moça sempre me deixou irritada, porque eu a considerava uma sonsa, uma aproveitadora na companhia do meu pai. Já briguei várias vezes com ela, cheguei na época do namoro deles convencer meu pai a procurar uma mulher da idade dele, madura, mas meu pai é duro na queda e me deu um sabão e disse que ia se casar com essa moça e ponto. Se casou de fato,fui no casamento na marra, mas nem cumprimentei a “madrasta”. Eu tenho vergonha de falar para meus amigos que a esposa de meu pai é mais nova que eu. Meu marido disse que eu exagero, que a moça é legal. Isso me deixa com mais raiva e ciúmes também, ela é o tipo de mulher que atrai os homens. Mas sabe, para piorar nesse ano após exames complexos ficou provado que a esposa do meu pai tem problemas mentais, mesmo que moderado, ela não é como outras pessoas, é lenta de raciocínio, comete micos e foras porque muitas vezes dá palpite no que não entende. Eu me sinto culpada, tenho remorsos de ter sido dura com essa moça, mas ao mesmo tempo não consigo engolir ela como esposa de meu pai. Ela teve bebê agora, mês passado, é depois de grande, ganhei um irmãozinho (lindo, lindo mesmo, nossa, amo ele) mas tenho uma implicância com essa moça. Eu cheguei a dizer que queria ela longe de meu pai, e cheguei a dizer que ela podia sumir de nossas vidas. Ela passou mal, foi internada domingo e a coisa é séria, parece que vai ter que fazer cirurgia de rico no coração e agora estou me sentindo pecadora e suja. Meu marido brigou comigo dizendo que eu sou insensível, que meu pai ama a esposa de verdade e que a moça é uma vítima de coisas ruins nessa vida, que todo mundo manda nela. todo mundo resolve as coisas na frente dela sem ao menos perguntar a opinião dela. Sabe, pastor, eu tenho quase certeza que ela não é apaixonada pelo meu pai, mas por ter tido uma vida desregrada, onde nem seus próprios pais cuidavam dela como deveria, ela acabou casando. Acho que ela gosta do meu pai, mas amar como uma esposa deve amar o marido não. Meu pai chega a me irritar, pois depois que conheceu essa mulher, enche ela de presentes, mima, ele é todo cheio de cuidados com ela. Quando eu digo que ele exagera, ele me fala que ela sofreu muito e quer compensar todo mal que ela sofreu e sofre. Meu pai brigou com meu avô por causa dessa mulher, com um primo dele e com um irmão. Ninguém da minha família gosta dela, mas agora que ela tem um filho com meu pai, meu pai está mais apaixonado ainda cheio de cuidados e mimos com a mulher e o bebê. Meu irmãozinho é fofo e isso é outro problema, a mulher do meu pai nem dar banho no bebê dá conta, ela é molenga, meu avô falou que ela é uma mulher pra curtir e não pra dona de casa e mãe. Meu avô no sábado me disse que infelizmente meu pai se deixou levar pelo rostinho de anjo e corpo de diaba da esposa. Eu sei lá, fui conversar com meu pai e ele disse que meu avô está sendo inconveniente mas ele não me explicou, mas disse que na casa dele o meu avô só entra se ele estiver em casa. Minha avó disse que temos que relevar porque a moça é doente e meu pai é apaixonado e que o casamento deles é pra valer. Minha avó depois que soube dos problemas dela, mudou, está mais boazinha. Domingo a moça internou e está na UTI, meu pai está preocupado e quando eu pedi pra ele ceder seu lugar pra eu entrar na visita hoje (que é super rápida porque é UTI) ele disse que ele não vai ceder o lugar dele pra ninguém, que ele ama a mulher e tem que dar apoio. E ainda me deu bronca dizendo que eu nem gosto da esposa dele. Dei uma passada na casa dos pais da esposa de meu pai, pra ver o bebê (o bebê vai ficar com eles até a situação melhorar ou sei lá quando). A mãe da moça é uma chata, me deixou entrar e ficou com ar de esnobe e o pai dela, apesar de educado estava calado, disse que nem está dormindo direito por causa da filha. Peguei o bebê, e ele é tão lindinho (claro a mãe é linda demais também), mas aí é terrível, ele tão novinho está mamando na mamadeira, quem cuida dele (banho, troca de fraudas etc) é a babá que meu pai paga, porque acho que se dependesse da mãe da moça coitadinho. Minha avó disse que se fosse mais nova pegava o menino enquanto a mulher de meu pai está internada. Pastor, essa moça atrapalhou minha família toda, meu avô disse que ela andou pulando a cerca e que o bebê não é de meu pai. Meu pai disse que vai provar que é sim, mas meu tio disse que a esposa de meu pai é uma moça rodada e que é como a mãe: uma prostituta que os pais empurraram pra cima de meu pai pra se ver livre dela. Pastor, me responde por favor, como aceitar essa situação? Não desejo a morte da moça , claro que não, mas não dá pra aceitar ela como mulher do meu pai, entende? O que acha que eu tenho que fazer? Como mostrar ao meu pai que ele mima demais essa mulherzinha? Por causa dela, meu pai já encrencou com toda a família e disse que a esposa dele é decente, que os outros que são sem vergonha… Me ajude, não sei como agir e estou preocupada com meu irmãozinho. Aliás, o filho maior dela, mora com outras pessoas, nem mora com ela, ela nem ficou com o primeiro filho, que mãe é essa que deixa o filho ser criado por outra família? Me responde, preciso de um conselho.

    Curtir

    1. Irmã Aline, conheço bem a história desta moça, pois ela tem me procurado para aconselhamentos antes mesmo de casar-se com seu pai.

      Peço que leia os comentários dela (e minhas respostas) que estão postadas no site, há cerca de 1 ano, com o apelido de Alma Aflita e depois como anônima, na seção de comentários do post Namoro Segundo a Vontade de Deus.

      Você verá que ela não é o que sua família diz.

      Curtir

      1. Que bom que respondeu, pastor. Claro que ainda não li os comentários, mas já achei o post que indicou e vou ler tudo, é de meu interesse até porque você disse que ela não é o que minha família diz… Isso me intrigou e muito. Mas antes de ler vou dizer algumas coisas. Para começar, ela não é querida na minha família pelo fato de ser muito dondoquinha, depois porque escondeu várias coisas (que graças a Deus veio a tona). Vou explicar uma coisa pra me compreender. No início do relacionamento dela com meu pai, ela disse que tinha minha idade, mas a farsa durou pouco,minha avó descobriu que ela era na verdade um ano mais nova que eu, eu tinha 20 anos na época e ela 19. Meu pai sabia da idade real dela, mas entrou nessa farsa, o pai da moça falou que daria um “ar de mais maturidade” se dissesse que ela tinha 20 anos como eu… Ridículo. Nem aumentando um ano a idade dela, adiantou, todo mundo falava que ela era muito nova. Agora, atualmente meu pai disse que não vai mais manter essa farsa da idade, que vai falar a idade real dela. Então, ela tem 21 anos, se não me engano vai fazer aniversário (22 anos) nesse mês, mais pra o final. Logo de cara, quando meu pai me apresentou ela, não gostei, ela foi para almoçar se não me falta a memória e lembro que minha avó quando a viu chegar, cochichou comigo espantada que a moça era muito nova e tinha ar de mimadinha e dondoquinha. Minha família é mais simples, sem frescuras, as mulheres nas reuniões de família se arrumam, claro, mas de maneira mais simples. Essa esposa de meu pai, logo na primeira visita, para ser apresentada, foi toda dondoquinha, unhas impecáveis, cabelos impecáveis, maquiagem perfeita, salto alto (acho que ela tenta parecer mais alta, já que na minha família, somos altos, e ela mesmo de salto fica mais baixa que meu pai). Quando ela começou a conversar, meu avô até riu e disse brincando que a moça era “fina e tinha voz de seda”. Bom, eu e as mulheres da minha família falam sem frescura, rimos alto sem preocupação, falamos não gritando, mas falamos alto. Aí chegou a moça toda fina, ela fala baixo, suave, ri baixo e faz gestos delicados… Minha família logo percebeu que ela era muito diferente de nós. Mas lembro que pouco tempo depois de casada, houve uma coisa que nunca ocorreu na minha família. A mulher do primo do meu pai disse que pegou o marido dela abraçando a mulher do meu pai por trás e beijando o pescoço dela. Foi uma confusão, minha família não é de ficar quieta, a esposa do primo de meu pai pegou a mulher do meu pai de jeito e desceu o braço nela, todo mundo foi ver a cena, foi feia a coisa. A mulher do meu pai é bonita, corpo sensual, mas é fraca, então levou a pior. Antes de meu pai separar as duas, a mulher do meu pai caiu e a mulher do primo do meu pai montou em cima dela (eu estava escandalizada com a situação e fiquei do lado da mulher do primo de meu pai, claro) e deu uns tapas na cara dela, puxou os cabelos e ainda conseguiu rasgar a blusa dela. Quando meu pai e os tios apareceram, ela já tinha levado uns bons tabefes. Ela deve ter achado que ninguém iria descobrir então quando ela viu a coisa pegar fogo, ela desmaiou. Meu pai brigou com o primo dele, hoje os dois não se falam, podem estar no mesmo ambiente, mas não se falam e meu pai jura que a mulher dele é inocente. Sei lá, essas coisas foram deixando toda a família de cara virada pra essa moça. Esqueci de dizer que quando a blusa dela rasgou, vamos dizer que apareceu a lingerie fina dela e é óbvio, parte dos peitos dela que são bem proeminentes e chamam atenção ficaram a vista de todo mundo, um vexame,isso me irritou (os homens da família estavam perto e viram tudo) e comecei a concordar com minha família sobre ela ser como a mãe biológica dela, uma prostituta. Mas há muitas coisas que pioraram tudo: por exemplo, algumas pessoas da minha família falam que ela além de vulgar foi muito fria em deixar o filho que teve na adolescência com outra família. O menino tem sete anos e vive em outra cidade. Enfim, nada favorece essa moça, seu passado é horrível e meu avô já disse que a verdade é outra, diferente da versão dela. Eu fico em duvidas, não sei qual a verdade de fato, mas só sei que eu jamais abandonaria um filho, por mais difícil que fosse a situação. Pastor, ela é muito diferente de minha família, foi criada por pais adotivos que não puseram limites nela, então ela cresceu e viveu na libertinagem, num mundo de vulgaridades. Eu me casei virgem, com meu primeiro namorado, soube me dar o valor e respeito. Agora essa moça, desde cedo foi promíscua, aproveitou que é bela e usou a sua beleza pra seduzir homens e até mulher. Ela é bonita (mesmo contrariada tenho que concordar). Ela tem olhos azuis, cabelos loiros e lisos, boca sensual, covinhas no rosto, corpo sensual. Ela teve filho a pouco tempo e já está com o corpo de antes, uma coisa impressionante, sem barriga nenhuma. Mas pelo menos uma coisa positiva: ela e meu pai decidiram que não vão ter outro filho. Ela já teve dois filhos e meu pai também, meu pai falou que ela também tem muitos problemas (físicos e mentais) e cuidar de um filho já dá trabalho. Pastor, não desejo a morte dela, não mesmo. Mas como aceitar essa mulherzinha como madrasta? Hoje eu fui no hospital e fiquei na recepção esperando meu pai pra ter notícias dela. O que soube é que ela está cheia de aparelhos, estava sedada por causa da dor e que a cirurgia vai ser realizada logo, amanhã. Outra coisa impressionante, ela vive internando, mas nunca perde a beleza, está sempre linda, a beleza dela parece de outro mundo, muito bela mesmo, acho que isso prendeu meu pai e o fez apaixonar como um louco por ela. Minha avó é que entrou com meu pai (só pode entrar duas pessoas e rapidinho). Minha avó falou pra mim que sentiu pena da menina. Disse que ela parecia um anjo dormindo, bela apesar de tudo. A avó disse que mesmo ela estando sedada e inconsciente, ela segurou a mão dela e disse que era pra ela lutar e viver para o filho e marido. Eu olhei pra avó e não acreditei, a avó agora mudou mesmo. Disse que meu pai ficou o tempo todo fazendo carinho nos cabelos da mulher e dizendo que a ama muito. Pastor, me ajude, eu estou confusa, eu não sei o que pensar dela. Há coisas feias no passado dela, mas por outro lado ela é a mulher que meu pai ama e é a mãe de meu irmão ainda bebê e claro que ele precisa de mãe, avós não substitui amor de mãe. No hospital senti por um momento pena da moça, mas depois me lembrei de tudo que ela já aprontou… Será que isso não é consequencia dos pecados dela? Pastor eu vou ler o que me indicou, mas me responde por favor como devo proceder, como? Eu duvido que ela se casou com meu pai por amor e sim por pressão dos pais dela e porque dificilmente um rapaz iria querer casar com ela principalmente se soubesse todo o seu passado, filho, rolos com primos, amiga, e sei lá com quem mais…E ela é mais nova que eu, uma situação complicada pra mim assimilar. Se eu falasse tudo que meu tio e avô sabem dela você iria ver que eu tenho razão. Me responde por favor, pastor, preciso de uma luz. Me fala o que acha da história dela já que diz que a aconselha. Me diz sua impressão de tudo, por favor, estou sem saber como pensar e agir agora que ela está tão debilitada.

        Curtir

        1. Pastor, antes de Alma Aflita, acho que ela escreveu como anônima também. Li apenas um comentário, onde ela dizia ser uma moça de 22 anos que iria se casar com um viúvo de 45 anos… Olha, na verdade ela ia completar 21 anos naquela época. De tanto ela falar que tinha a minha idade, parece que ela passou a crer nisso, que loucura. Ou talvez ela achou que se dissesse que era mais jovem que a enteada, você fosse dizer pra ela não casar. Pastor, ela realmente é confusa, até pouco tempo ela nem assumia que teve um filho na adolescência… A vida dela foi cheia de farsas para esconder suas mazelas.Meu pai diz que a culpa não é dela e sim dos pais dela que ficaram induzindo ela a agir conforme as suas conveniências. Acha que é isso? Me surpreendi com o jeito dela escrever, escreve até bem. Mas se visse ela pessoalmente conversando…. Ela fala devagar, fala algumas palavras de modo infantil e fala de modo mimado e é avoada, ela é sempre a última a entender as coisas. Pastor, será que eu estou errada a respeito dela? Será que os pais dela é que fizeram ela esconder de todos a primeira gravidez e filho e todas as outras coisas? Essa menina é um enigma para mim, antes dela casar cheguei a aceitar o casamento, mas depois que soube que ela escondeu o que aconteceu com o namorado e colegas dele… eu voltei a ser como antes e a não gostar dela. Pastor, ela não é como as outras pessoas então como meu pai pôde gostar tanto dela? Perdoar as farsas dela? As omissões e tudo o mais? Meu pai poderia ter se casado com uma mulher madura, inteligente e sem problemas, então não dá para entender. Minha mãe por exemplo era madura, sabia resolver as coisas, essa menina é linda, mas não sabe resolver nada sozinha e meu pai a mima demais Estou muito confusa. Me responde por favor. Fale de suas impressões, o que acha do fato dela ter omitido tantas coisas? Não adiantou nada, tudo veio a tona e ela é que passou vergonha e por mentirosa… Me responde, por favor pastor.

          Curtir

        2. Pastor, espero sua resposta. A esposa de meu pai, fez a cirurgia, certo? E essa cirurgia é só pra melhorar um pouco, porque ela vai continuar com os remédios controlados como antes e vai continuar com os cuidados e restrições de antes. Ela não voltou dentro do tempo certo, ficou até agora a pouco como que em coma. Mas felizmente reagiu, está sem poder falar porque está intubada , cheia de aparelhos de monitoração, está com muita arritmia cardíaca, ainda não consegue respirar sem aparelhos, mas agora meu pai está esperançoso, já que ontem ele achou que ela ia de fato morrer, agora ele voltou a ter esperança. Os médicos foram sinceros com meu pai e falou que ela ainda está correndo risco de morte, mas que é um bom sinal ter voltado, mesmo que depois de muito tempo (só agora a pouco ela voltou). Se ela sobreviver, a recuperação será lenta, demorada. Pastor, eu disse que não quero a morte dela, eu amo meu pai e sei que ele sofreria muito, mas tenho dúvidas etc. Quando puder me responde, está certo?

          Curtir

          1. Quero apenas pedir oração. Estou com raiva, decepção com umas coisas que descobri de um tio, primo de meu pai e de meu avô. Eu estive tanto tempo focada em infernizar a mulher de meu pai que não vi as pessoas que realmente precisam de transformação. Eu sempre soube que meu avô não é santo, parece falta de respeito falar assim, mas ele nunca foi cristão de verdade, esteve por um tempo pequeno na igreja e depois saiu. Ontem à noite presenciei uma cena horrível de discussão entre meu avô,o primo de meu pai e meu pai, foi na casa de meus avôs. Meu avô falou mal da mulher de meu pai e meu pai subiu nos coqueiros, virou uma discussão interminável. Meu avô falou que o que está acontecendo com a mulher de meu pai, é consequências da vida vulgar e desregrada que ela teve. Pronto, virou um inferno, meu pai brigou e para piorar o primo de meu pai (aquele que já andou dando de cima da mulher de meu pai e foi motivo de briga) chegou lá na casa de meus avôs e entrou na discussão. Meu pai que está super nervoso esses dias e com a paciência curta por causa da mulher hospitalizada, pegou o primo dele de jeito pelo colarinho da camisa e encantoou ele na parede e foi um custo separar os dois. Minha avó chegou a dizer que isso era obra maligna, pois a coisa estava tensa. O primo de meu pai como não estava com a mulher dele, resolveu provocar meu pai dizendo que a mulher de meu pai era sim uma prostituta que nem a mãe biológica dela foi e que tinha dado moral pra ele. Eu estava lá no meio da confusão, me deu raiva e me deu vontade de falar que eu li o diário da mulher de meu pai e que eu sei que o sujo ali é ele, mas me deu medo de meu pai descobrir que eu peguei escondido o diário da mulher dele e ele ficar mal e bravo comigo. Resultado, me calei e o pau comeu na casa da avó. Meu avô colocou lenha na fogueira falando que a mulher de meu pai não virou anjo só porque está mal no hospital, que de anjo ela só tem a cara, mas que o corpo é de diaba. Ele ainda disse que meu pai foi burro, que ele podia ter curtido a mulher dele, mas sem compromisso sério, sem se casar. Minha avó ficou fula da vida e falou alto para todo mundo calar e disse que meu pai tinha razão em ficar do lado da mulher. A avó disse que sempre tinha ficado contra a moça, mas que estava percebendo que tinha agido mal com a menina (ela chama a mulher de meu pai de menina) e falou que todo mundo tinha que apoiar meu pai nesse momento difícil e orar pela moça. Bom, acontece que ninguém ali é crente, exceto a avó, eu e meu marido e meu pai. Meu avô apesar da idade é forte e tem a mania irritante de ser irônico até quando não é o momento. Resultado, meu pai tem o estopim curto, ele disse que ia embora, porque não estava suportando ficar ali e foi embora pisando duro e como o primo dele estava parado na frente e ele tinha que passar, ele deu um empurrão no primo, jogando ele para o lado, e quase começou a briga de novo. Mas graças a Deus, eu e meu marido conseguimos convencer meu pai a sair da casa. Meu pai é alto e forte e se for no embate fica complicado, porque ele não é do tipo que amarela, ele encara uma briga. Hoje fui no hospital e consegui entrar com meu pai na UTI. Entrei pela primeira vez, porque todos os dias quem entra geralmente é meu pai, o pai da moça e alguém da família dela, eles revezam. Hoje o pai da moça cedeu o lugar pra mim e ficou aguardando na sala de espera com a mulher dele e os três sobrinhos. A mulher de meu pai está sedada ainda e do mesmo jeito (em coma induzido), mas ela continua incrivelmente linda, como ela consegue manter a beleza até assim é mistério para mim. Ela está muito mais linda do que eu, que estou sadia, vai entender. Meu pai sempre teve muita paciência com a mulher dele, acho que por ela ser muito nova, linda e frágil devido à doença, ele sempre mimou bastante e hoje eu notei que meu pai nem quando minha mãe morreu, ficou tão abalado como agora está. Acho que meu pai gostou muito da minha mãe, mas amor de verdade, apaixonado ele só foi por essa moça, a mulher dele. Ele ficou acarinhando os cabelos dela e ele conversou com ela falando do bebê, que ele está bem e cuidado e que ela precisa lutar, ter força para driblar esse mal momento. Eu disse a ele que ela não pode ouvir, mas ele disse que não se sabe, que pode ser que ela capte alguma coisa. Antes de sairmos da sala, ele orou por ela e disse mais uma vez para ela lutar, não se entregar. Um plantonista veio falar com a gente lá de fora e disse que a situação é grave e complicada, e ainda disse que a equipe médica está dando o melhor suporte e tratamento possível, que o que podem eles estão fazendo. Meu pai é desses que fica tipo entrevistando os médicos e quer saber de detalhes e se recebe uma resposta resumida, ele diz que quer detalhes. Quando saímos e fomos nos juntar aos outros, o pai da moça veio querendo notícias. Quando meu pai começou a dar detalhes a mãe adotiva da moça, disse que podia dizer sem detalhes porque não gostava de ouvir coisas de hospital. Parece que todo mundo está nervoso e tenso, um dos sobrinhos deles, primos da moça, passou a mão no ombro do pai da moça e disse para ele ficar firme e pensar positivo. O pai da moça está tão abalado, que ele tentou disfarçar, mas estava com os olhos marejados. A sobrinha dele estendeu o braço e disse para o tio relaxar, que todo mundo entendia e respeitava os sentimentos dele. Ele respirou fundo e ficou querendo detalhes e quando a mulher dele disse com voz afetada para meu pai resumir as notícias, o pai da moça explodiu. Ele se virou pra mulher e falou para ela ir esperar lá fora, porque ele queria detalhes, que ele se importava com a filha. Ele estava vermelho de raiva, a mulher dele, apenas sacudiu a cabeça mas não saiu do lugar. A família da moça é diferente da minha, eles têm mais classe, porque mesmo o pai da moça estando nervoso, ele não foi mal educado, eles falam baixo, eles são mais finos e elegantes que minha família sem dúvida e por isso meu avô é implicado com a moça e com a família, bom eu também era implicada sendo franca, estou tentando mudar isso. Mas não posso negar: a mãe adotiva da moça é chata, voz afetada. Ela tem os cabelos escuros e é bem diferente da filha adotiva na aparência, pois a mulher de meu pai é bem loira (estilo alemã, os bisavós dela eram alemães). A prima da moça é também muito patricinha, ela é loira também, mas tem os olhos castanhos e não tem a beleza da mulher de meu pai. A mulher de meu pai é patricinha também na aparência, mas bem mais bonita que a prima dela. Eu resolvi dar uma passada na casa dos pais da moça para ver o bebê. Ele está lindo e bem grandinho, cresceu e engordou. Ele quando mexe a boquinha apertando, já forma duas covinhas no rostinho dele. Ele tem os olhinhos claros, azuis e penso que não devem escurecer, devem ficar azuis como os da mãe dele. Meu avô nunca pegou o meu irmãozinho no colo porque ele diz que só vai aceitar se ver a comprovação da paternidade do bebê, como sendo de meu pai. Meu pai agora está sempre envolvido com hospital e seu trabalho, então acho que ele nem está pensando em DNA agora, e ele não tem dúvidas que o filho é dele, ele vive dizendo que ele não é idiota, que ele sabe que a mulher dele é fiel a ele. Mas nessa parte não tenho mais dúvidas, ele é filho de meu pai mesmo. No diário a mulher de meu pai fala sobre isso bastante magoada, triste. Peço oração para a mulher de meu pai e para minha família. Eu estou muito decepcionada com meu avô, primo de meu pai e um tio. Eu estava cega, ficava do lado deles contra a moça, mas agora que eu sei a verdade… Os comentários no post estão me abrindo os olhos, ela escrevia com tanta aflição querendo ajuda. Gostei muito de seus conselhos pastor, seria tão bom ter um conselho seu também… Estou desabafando. Meu marido disse que antes se arrepender tarde que nunca, ele ainda me disse que sempre notou que a mulher de meu pai tinha problemas psiquiátricos além dos físicos, pelo olhar vago e meio perdido e jeito de falar e agir. Bom, peço que ore pela recuperação da mulher de meu pai. O bebê precisa da mãe e meu pai precisa dela como mulher, hoje já estou aceitando melhor isso. Meu avô escasquetou que um dos primos da moça é seu amante, ele está espalhando na minha família toda que viu o primo dela no hospital falando com bastante intimidade segundo ele. Meu pai não gosta dos primos dela, mas porque ele é ciumento e porque sabe que no passado, antes de se conhecerem, a mulher dele teve um casinho com o primo, ficou com ele por uma noite (li isso no diário e ela fala que se arrependeu amargamente disso) e não gosta do outro porque o outro também andou cantando a prima. Os primos dela são bonitos mesmo, mas galinhas, pelo diário dela descobri que um deles, o que já ficou com ela, queria ir para a cama com ela e outra moça, a namorada dele e pior que a namorada dele até cantou a mulher de meu pai, topando a semvergonhice. Mas pelo diário eu vi que ela não topou e ainda cortou a amizade com os primos, ela disse no diário que hoje ela os cumprimenta, mas que a amizade ela cortou, porque ela estava vendo que os primos só queriam curtir com ela e também porque gostava do meu pai e devia respeito ao marido e principalmente a Deus. Também percebi que ela gosta de ler a Bíblia a anotar, ela escreveu que essa dica ela recebeu do pastor da net, deve ser desse blog. Enfim, essa moça errou no passado, mas ela tem uma certa ingenuidade devido ao problema que tem e agora sei que ela não é de jeito nenhum como a minha família diz dela. Pelo diário percebi que namorou uma garota mais pelos traumas com homens que teve, porque ela deixa claro que não era apaixonada pela garota. Aliás, ela sofreu violência física nesse relacionamento homossexual que teve. O que ela passou com essa garota e com o namorado e colegas… se soubesse em detalhes o que eu li no diário dela… é de cortar o coração até de um ser humano durão. Peço oração para essa situação complicada se resolver logo e tudo se ajeitar direito, a mulher de meu pai se recuperar, ela voltar pra casa, mas para isso vai precisar de um milagre de Deus, por isso peço oração.

            Curtir

            1. Pastor está sem poder aconselhar ainda? Se leu meu pedido de oração dê uma curtida se puder para eu saber se leu. Estou precisando de oração. Eu vou orar por você também.

              Curtir

              1. Quem ler meu comentário, peço que ore por minha família e se quiser deixar um conselho será bom. Parece que uma nuvem negra está pairando na minha cabeça. Estou magoada com umas pessoas da minha família porque descobri coisas que não esperava. Mas não posso falar nada porque descobri tudo, fazendo também algo errado: lendo o diário da mulher de meu pai. Ou seja, se eu falar vou ter que falar também que andei mexendo nas coisas da mulher do meu pai. Eu não consigo chamar ela de madrasta, porque ela é mais nova que eu, então acho estranho. Eu estive do lado da minha família ficando contra a mulher de meu pai e até achando estranho o fato de meu pai não querer que meu avô frequente a casa dele na sua ausência. Mas descobri o motivo disso e estou do lado de meu pai agora, mesmo não falando que sei do motivo. Também estou chateada porque meu irmão, bebê, está na casa dos pais da mulher de meu pai. Fui lá ontem pra ver o bebê e a madrasta da mulher de meu pai, me recebeu friamente, mas eu quero estar perto do bebê… Quando fui pegar o bebê ela ficou me olhando e depois disse que era estranho esse amor todo pelo bebê, sendo que eu odiava a mãe do bebê. Meu marido é tímido e ficou vermelho que nem pimentão, ele perdeu o rumo, mesmo ela tendo dito para mim. Eu disse a ela que tinha errado no meu julgamento e que o bebê é meu irmão e sendo assim o amaria de qualquer jeito. Ela então perguntou porque eu tinha mudado de ideia em relação a mãe do bebê, ela deu um risinho de sarcasmo e perguntou se era porque a moça estava morrendo. Acabamos discutindo, porque eu não tenho paciência com encheção de saco, perguntei quem era ela para me criticar por ter odiado um dia a moça, se ela que foi quem a criou nunca mostrou amor pela enteada.Ela me olhou friamente e disse que eu não sabia de nada, mas acontece que no diário li coisas absurdas, o jeito que ela tratava a moça com desdém, pouco caso, desamor e ela de certo modo gostava de humilhar a enteada chamando-a de burra, de tapada, avoada, p*** que nem a mãe biológica dela. Mas não pude dizer que sabia porque tinha lido o diário da enteada dela. Aliás, eu depois de ler o diário percebi a vida dessa moça, as coisas que ela passava sozinha em casa, ela conviveu anos com uma inimiga (a madrasta). No diário tem uma parte em que a moça disse que a mãe (ela ainda chamava a mulher de mãe, credo) vivia dizendo que a prima dela era superior a ela em tudo e dizia que a enteada era igual a mãe dela, uma prostituta. Ela viveu nesse ambiente, sendo chamada de garota de programa todos os dias. A mulher de meu pai fala numa parte que a mãe (madrasta) tinha ódio da lembrança da mãe biológica dela por ciúmes do pai (que também é adotivo) e por vergonha de ter uma irmã garota de programa. Agora, sinto muita pena da moça, eu sempre fui amiga de minha mãe. Eu tive uma mãe muito boa, amorosa, só tenho boas lembranças dela, infelizmente ela morreu. Mas essa moça nunca teve mãe e no diário ela falava que queria muito ter o amor da mãe (madrasta). Discuti com a mãe da moça, e fui embora claro, mas agora como vou fazer pra ver meu irmão? Agora só vou poder vê-lo nos fins de semana quando meu pai buscar ele para passar umas horas com ele. Essa mulher nem pega o bebê no colo, tudo quem faz é a babá (que meu pai paga). O pai da moça já é diferente, ele pega o bebê, demonstra amor, mas aquela madrasta é fria. Acho que tudo que vem da moça, ela não gosta. Claro que ela não maltrata, não é isso. Ela simplesmente é indiferente, não pega, não conversa, não faz nada com o bebê, é como se ele não existisse. Estou desabafando porque estou com a cabeça cheia. Peço oração pela mulher de meu pai, que está internada na UTI, estado grave. Eu agora torço pela melhora dela, porque vejo que meu pai ama de verdade essa moça e não adianta eu ficar enciumada, minha mãe não vai voltar, está morta e eu sinto que ele nunca amou minha mãe como ama essa moça. Mas tudo bem, eu não sou criança, já sou casada, tenho meu marido e é normal meu pai ter procurado alguém para reconstruir a vida. Porque ele tem 46 anos, é ainda novo pra ficar sozinho, ele sempre foi ativo, tem corpo com tudo em cima apesar da idade, então, claro que sozinho ele não ia ficar. Eu ainda acho a moça novinha demais para ele, mas se ele a ama, tudo bem, ela é bonita demais e ele é louco por ela. Então peço que orem por ela, pra ela ficar bem e poder voltar pra meu pai e bebê deles. Mesmo a mulher de meu pai sendo doente, tendo problemas psiquiátricos e cardíacos, ela demonstrava amor enorme pelo bebê, ela gostava de ficar com ele no colo, gostava dela mesmo escolher a roupinha que ele iria vestir etc.. Mesmo que a babá é quem cuidava de verdade, ela dava muito amor e atenção, e todo bebê precisa da mãe, não importa se é saudável ou não, amor de mãe é fundamental. Desculpa meu desabafo.

                Curtir

  6. Gloria a Deus! Meu coração se anima só de ver essas fotografias, ver pessoas cumprindo o “Ide” de Jesus! Deus abençoe cada vez mais o ministério de evangelismo de vocês e que mais pessoas sigam esse exemplo de divulgar a Palavra de Deus.

    Curtir

Escreva seu Comentário ou pergunta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s