Arquivo da tag: meditações

O Silêncio na Provação


José Mateus

1. Quando Deus não faz aquilo que desejamos a tendência é para duvidar. A pessoa, quando é posta à prova, por norma, não recebe aquilo que deseja, ou não recebe da forma que desejaria receber ou no tempo que quereria receber. Existe um ditado que diz que os verdadeiros amigos manifestam-se somente quando não temos dinheiro. Por vezes, Jesus apresenta-se a nós “como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos. Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado e não fizemos dele caso algum”,Is.53:2,3. Não se admire se Jesus se apresentar dessa forma, pois, será assim que se revelará se você é Seu verdadeiro amigo ou não.

2. Qual é a pessoa que, estando a ser provada, entende tudo aquilo que se passa com ela? Jó entendeu, a meio das provações, que estava sendo provado. Mas, nem assim entendia mais do que isso, pois, não entendia as provas e nem a forma como chegaram a ele. Apenas concluiu que estava sendo provado e nada mais. Por essa razão, somos aconselhados por Tiago a pedir sabedoria sob provações caso essa nos falte. Sabedoria é, também, prudência com as palavras que saem da nossa boca; controlar pensamentos e acusações descontroladas; não tirar conclusões apressadas, precipitadas e muito menos injustificadas, etc. “Bom é para o homem suportar o jugo (…) assentar-se solitário e ficar em silêncio; porquanto Deus o pôs sobre ele. Ponha a boca no pó; talvez assim haja esperança. Dê a face ao que o fere; farte-se de afronta. Porque o Senhor não rejeitará para sempre”, Lam.3:28-31.

Fonte: www.reavivamentos.com

O Tempo de Deus e o Fortalecimento do Islamismo. Por Que?


No passado os babilônios tinham o seu calendário mas os Judeus o de Deus, conhecido por Daniel: “Sabe e entende Daniel: Desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Ungido, ao Príncipe, sessenta e nove semanas; …depois será morto o Ungido e já não estará; e o povo de um príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, … e até ao fim haverá guerra; desolações são determinadas.”

No fim dos tempos o abominável: “Proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos, e a Lei; e eles serão entregues na sua mão por um tempo, e tempos, e metade dum tempo”

Nas mãos de quem os judeus serão entregues? Você sabia que o único povo na terra que intercede pelos judeus são os verdadeiros cristãos? Você sabia que os verdadeiros cristãos breve serão tirados da terra? E quando isso acontecer, qual será a maior religião do mundo? Quem estará aqui para interceder por Israel?

Notícia recente:

Muçulmanos estão crescendo em número mais rápido do que qualquer outro grupo religioso no mundo. Sua atual taxa de crescimento é quatro vezes maior do que a dos Cristãos. De acordo com uma pesquisa recente, os que praticam o Islã hoje formam quase um quarto da população mundial com 1.7 bilhões de membros. A Europa está rapidamente se transformando no que alguns chamam de Eurábia, e logo estará sob o poder e o controle do Islã. A matemática mostra que tudo é uma questão de tempo.

Enquanto isso a Irmandade Muçulmana estabelece um plano para, em cinco anos, implantar um califado islâmico em todo o Oriente Médio e Norte da Africa e declara: A Turquia é a capital do califado islâmico e o ministro Erdogan o príncipe do povo que há de vir. O líder espiritual mais proeminente para a Irmandade Muçulmana Sheikh Yusuf al-Qaradawi, declarou que a Turquia é o lugar onde o Califado será estabelecido.

califado

No passado, através da Turquia, os muçulmanos reinaram muitos séculos (impérios Bizantino e Otomano) sobre muitas nações e querem reinar novamente.

Estado Islâmico em Crescimento

Dia 13/02/15: “Gritos em todas as casas” da aldeia El-Aour: A decapitação de 21 homens egípcios, todos cristãos coptas, pelo grupo terrorista Estado Islâmico, chocou o mundo, mas foi sentido com particular dor em El-Aour. Era desta pequena aldeia do Egito, construída nas margens do rio Nilo, que vinham 13 dos 21 homens assassinados.

Os “soldados” do Estado Islâmico divulgaram um vídeo estarrecedor, cujo título era: “Uma mensagem assinada com sangue para a nação da cruz“. Eles se referem à cristandade.

As imagens no vídeo mostram os “soldados” vestidos de preto e os reféns usando um uniforme laranja idêntico ao de outros reféns degolados anteriormente pelo Estado Islâmico. De mãos amarradas nas costas, os cristãos coptas são conduzidos em fila à beira do Mar Mediterrâneo, na costa da Líbia, e obrigados a se ajoelhar. Antes de ser degolados, vários deles aparecem movendo os lábios em oração.

Dois irmãos, um de 25 anos e outro de 23, estavam juntos e oravam e diziam: “Haverá martírio até a volta de Jesus!”. O vídeo, ao final, mostra o Mar Mediterrâneo manchado com o sangue dos da Cruz, segundo definição dos “soldados” islâmicos.

Enquanto isso uma aproximação se consolida, ao longo dos anos, entre os líderes das duas religiões:
a) em maio de 2001, o Papa João Paulo II visita a Turquia e beija o Alcorão na Mesquita, em Istambul;
b) em novembro de 2006, o Papa Bento XVI, descalço, visita o líder dos muçulmanos na mesquita Sultão Ahmet (azul), a mais bela e mais popular de toda a Turquia;
c) em 29set14, o Papa Francisco se torna o terceiro pontífice a entrar numa Mesquita, em Istambul, depois de João Paulo II e Bento XVI. Na Mesquita Sultão Ahmet, uma das mais importantes de Istambul, entrou descalço, ouviu passagens do Alcorão, e rezou …

Papa Francisco reza na mesquita

 

 

 

 

 

Que tempo é esse?

Há uma grande possibilidade de que o anticristo seja um líder muçulmano aliado a um falso profeta romano…

Diz a Bíblia Sagrada em 2 Coríntios 6.15   “Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?”

Maranata, Senhor Jesus

As Tetas de Deus


José Adelson de Noronha

“Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” (Is 49:15).

Uma vez perguntei à minha filha, médica pediatra, se ela, por acaso, esquecia-se por, pelo menos 3 horas, de sua filhinha recém-nascida, quando tinha que afastar-se para trabalhar. A resposta foi: “Não consigo, pai. E mesmo se esquecesse, os meus seios me lembrariam, pois sempre doem quando estão cheios de leite”.

Deus é assim com seus filhos. Ele precisa alimentar-nos, pois seu coração está cheio de amor para dar-nos. Deus está atento ao menor sinal de fome de seus filhos. Basta que expressemos essa fome para sermos atendidos. Mesmo que uma mãe se esqueça de seu filho que ainda amamenta (o que é quase impossível), Deus nunca se esquecerá de nós, desejando saciar-nos em suas tetas.

Muitos cristãos tementes a Deus passam, eventualmente, por desertos terríveis em várias áreas de suas vidas, inclusive na área de pecados por vícios insolúveis, de longa data. Pensam que Deus as abandonou. Suas forças tornam-se nulas quando tentam romper à frente, vitoriosos, mesmo que anêmicos ao final do processo. São anos e anos de vícios e pecados que dominam ao cristão e que por mais que se arrependam, peçam perdão e ainda assim não são libertos. Muitos chegam a duvidar da salvação por crerem que não são convertidos realmente, que não nasceram de novo e que não têm o Espírito Santo.

Esquecem-se que a salvação não é por obra de santidade ou de pureza, mas sim pela Graça de Deus exclusivamente. Claro, pureza e santidade são sinais, mas não são privilégios de salvos, pois muitos ímpios também os possuem e, às vezes, até com maior expressão. Da mesma forma as bênçãos materiais, como lar feliz, prosperidade material, saúde, sucesso, beleza, etc.

Quem é temente a Deus e guarda a esperança passa por aflições sim, embora mantenha a fé na vitória que realmente interessa, que é a vida eterna, concedida por Jesus Cristo na cruz do Calvário. E nesse processo de aflição, luta, derrota, queda, arrependimento, choro e esperança, embora pareça só, ele realmente nunca está sozinho.

Deus é um Pai que nos ama mais do que uma mãe com o peito cheio de leite para dar ao seu bebê. Ele está continuamente com seus olhos colocados em nós, para nos sustentar, amparar, proteger, amamentar. Jó disse que Deus não tira a vista de nós nem o tempo suficiente para engulirmos uma saliva. Graças a Deus pela sua presença. “…Contudo, eu ensinei Efraim a andar; eu o carreguei no colo; mas eles não entendiam que era a minha pessoa quem os curava e zelava por eles. Eu os conduzi com laços de bondade humana e grande amor; fui eu quem lhes tirou o jugo pesado do pescoço, e me inclinei para alimentá-los” (Oséias 11:3,4)

Creiam, Jesus é amor, é ternura, é doçura. Jesus lhes ama como nunca vocês foram amados. O pecador nunca está só em suas aflições. O próprio Senhor está com ele, pois Ele mora com o aflito e abatido. E a Sua presença é motivo de esperança, mesmo que ainda lute com maus pensamentos e pecados.

Tenham esperança, filhos! Não parem de ler a Bíblia, de orar e de buscar os filhos de Deus. Quando alguém está fraco espiritualmente, o melhor remédio e buscar os que estão fortes, mesmo que isso seja difícil. Se tiverem vontade, chorem, gritem pelas tetas de Deus. Entreguem-se qual bebê que chora com fome. Vocês têm fome de paz e têm que chorar para serem alimentados, saciados.

Os seus pecados estão perdoados por Jesus, na cruz do Calvário, e vocês podem ser libertos ainda hoje desses laços malignos que envolvem suas mentes qual tentáculos de morte.

E que possa ser dito a respeito de vocês: “Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no Senhor, desde agora e para sempre” (Salmo 131)

Que é que Você Quer que o Senhor Faça por Você?


Senhor, que eu tome a ver (Lc 8:41)

 

Meditações de Oswald Chambers

O que é que não apenas o perturba, mas faz de si também um perturbador? É sempre algo que você não é capaz de resolver sozinho. “Repreendiam-no para que se calasse… ele, porém, gritava cada vez mais”. Insista na perturbação até ficar face a face com o próprio Senhor Jesus; não queira endeusar o bom-senso de ninguém. E quando Jesus lhe perguntar o que você quer que ele faça por si quanto a essa incrível situação diante da qual se depara, lembre-se de que ele não age pelas vias do bom-senso, mas antes através das sobrenaturais.

Observe como limitamos o Senhor quando recordamos algo que, no nosso passado, desejamos que ele houvesse feito por nós. “Eu sempre batalhei com isso e sempre falhei”. E por causa disso, não lhe pedimos o que queremos, pois pensamos: “Seria ridículo pedir a Deus que fizesse isto por mim, também”. Mas, se se trata duma impossibilidade a seu ver, é exatamente o que terá de lhe vir a pedir. Se não se trata de algo impossível, não chega a ser de facto uma perturbação para si ou para Deus. Deus fará o que for absolutamente impossível para si também.

Aquele homem recuperou a vista. Se há algo realmente impossível para nós é chegarmos a identificar-nos tanto com o Senhor que nada reste da vida antiga que nos impeça de chegar a ele. Mas, ele o fará, se lho pedirmos. Mas, temos que chegar a um ponto onde possamos crer que ele é todo-poderoso. Não é ter fé no que Jesus diz, mas nele. Se nos voltarmos apenas para o que ele diz, nunca teremos dessa fé em nós. Uma vez que vemos Jesus, ele realiza o impossível com a mesma naturalidade com a qual respiramos. A angústia provém da obstinada estupidez de nosso coração. Não queremos crer, não nos queremos afastar da praia da nossa incredulidade; preferimos continuar na preocupação.

Fonte: REAVIVAMENTOS – http://www.reavivamentos.com